Mesmo censurado, Requião concede entrevista pela TV caseira na internet

Publicado em 3 outubro, 2014
Compartilhe agora!

Primeira coletiva na internet do país foi alvo de censura nesta sexta-feira (3) no Paraná; candidato Roberto Requião teve o site da campanha suspenso pelo TRE, mas, mesmo assim manteve a entrevista com blogueiros e imprensa; peemedebista acusou a Justiça Eleitoral e a Polícia Federal de estarem facilitando! para Beto Richa e dificultando seu trabalho porque seria contra o auxílio-moradia à  magistratura; Que merda de Polícia Federal é essa?!", desabafou o candidato do PMDB, ao denunciar que um agente da PF fazia segurança de um mocó tucano, que fabricava panfletos apócrifos contra ele e a petista Gleisi Hoffmann; local do crime foi estourado! por seu irmão Maurício Requião, que recebeu voz de prisão por denunciar a irregularidade; Blog do Esmael transmitiu a entrevista coletiva ao vivo.
Primeira coletiva na internet do país foi alvo de censura nesta sexta-feira (3) no Paraná; candidato Roberto Requião teve o site da campanha suspenso pelo TRE, mas, mesmo assim manteve a entrevista com blogueiros e imprensa; peemedebista acusou a Justiça Eleitoral e a Polícia Federal de estarem facilitando! para Beto Richa e dificultando seu trabalho porque seria contra o auxílio-moradia à  magistratura; Que merda de Polícia Federal é essa?!”, desabafou o candidato do PMDB, ao denunciar que um agente da PF fazia segurança de um mocó tucano, que fabricava panfletos apócrifos contra ele e a petista Gleisi Hoffmann; local do crime foi estourado! por seu irmão Maurício Requião, que recebeu voz de prisão por denunciar a irregularidade; Blog do Esmael transmitiu a entrevista coletiva ao vivo.
O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, nesta sexta-feira (3), mesmo censurado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que retirou seu site do ar, concedeu entrevista coletiva a blogueiros e imprensa utilizando os perfis no Twitter, Facebook e no Blog do Esmael — que retransmitiu as imagens da TV 15 geradas a partir do Bigorrilho, bairro onde ele mora em Curitiba.

Requião disse que, provavelmente, a Justiça Eleitoral o censurou porque ele é contra o auxílio-moradia aos juízes. O peemedebista frisou que é a favor de melhoria nos salários da magistratura, mas acha uma “imoralidade” o benefício ser maior que salários de professores e médicos. O argumento do candidato não sensibilizou o TRE, que manteve o site fora do ar durante a coletiva desta tarde.

Na entrevista, Requião acusou a Polícia Federal (PF) no Paraná de fazer o jogo do governador Beto Richa (PSDB) que disputa a reeleição. Segundo ele, a superintendência do órgão não quis atender uma ocorrência criminal desfavorável ao tucano, que mantinha um “mocó” para a fabricação de panfletos apócrifos contra ele [Requião] e a senadora Gleisi Hoffmann (PT). Um agente da PF, Nazir Abdala Chain, fazia a segurança do barracão.

“Que merda de Polícia Federal é essa?!”, desabafou ao vivo o senador.

Indignado, Requião mostrou imagens do local “estourado” por militantes do PMDB e flagrado pela Justiça Eleitoral. Ele também divulgou um vídeo em que oficiais da PM deixavam claro que o secretário da Segurança, o oculista Leon Grupenmacher, havia determinado as prisões do ex-secretário da Educação, Maurício Requião, e do deputado federal Dr. Rosinha (PT), que denunciaram o crime eleitoral.

Roberto Requião também repercutiu uma matéria publicada hoje no jornal Folha de S. Paulo que acusa mãe de Beto Richa de manter pensões ao não formalizar casamento com companheiro (clique aqui).

Além de sapecar a Justiça e a PF, Requião ainda deu uma sabugada na velha mídia. De acordo com ele, as TVs SBT e Record cancelaram os debates previstos no primeiro turno para ajudar Beto Richa, que “não tem nada” na cabeça.

Requião propôs que os dois blocos de 10 minutos diários no segundo turno, de cada candidato, dele e de Richa, sejam juntados, sem mediador, para um debate olho no olho em formato de “duelo” eleitoral.

O jornalista Beto Almeida e o ex-prefeito Rafael Greca, candidato a deputado federal, e o advogado Luiz Fernando Delazari também participaram da coletiva desta sexta-feira.

Assista ao vídeo:

Compartilhe agora!

Comments are closed.