7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Lula rebate FHC: Nordestino hoje anda de cabeça erguida!

do Brasil 247
O ex-presidente Lula rebateu, em postagem no Facebook, na noite desta terça-feira (7), a polêmica declaração do também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que denominou o eleitor petista como “menos informado”, o que desencadeou uma imensa onda preconceituosa de críticas contra nordestinos nas redes sociais.

“à‰ lamentável o preconceito que vem à  tona depois de um processo democrático tão importante, como as eleições do último domingo. à‰ um absurdo que o nordeste e os nordestinos sejam caracterizados como ignorantes ou desinformados por seus votos. Primeiro porque isso é fruto de preconceito lastimável, segundo porque mostra um desconhecimento profundo da atual situação do nordeste brasileiro. Quem faz afirmações deste tipo imagina o nordeste da década de 90 ou de antes, onde reinavam a fome, o desemprego e a falta de oportunidade. Por isso muitos, como eu, tiveram que abandonar sua terra natal e migrar para outras regiões em busca de melhores condições de vida”, afirmou Lula.

E prosseguiu, citando dados das ações desenvolvidas pelos governos petistas na região: “Hoje, o nordestino anda de cabeça erguida porque não é mais tratado pelo governo como cidadão de segunda categoria. Das 18 universidades criadas nos 12 anos de governo, 7 são no nordeste. A região conta hoje com 62 extensões universitárias. Mais de 16 mil estudantes dessas universidades foram estudar no exterior com o Ciência sem Fronteiras. Dos 20 milhões de empregos criados no país, quase 20% foram no nordeste. 141 escolas técnicas foram implantadas na região, representando 33% do total no país. A mortalidade infantil, que era um dos principais problemas da região caiu a menos da metade. Os nordestinos, hoje, não são mais personagens de tristes reportagens sobre as migrações para os grandes centros urbanos. Eles podem viver nas suas terras de origem com dignidade e oportunidade”.

Ao final, o ex-presidente petista fez um pedido de união: “Somos todos brasileiros e temos que nos unir para continuar construindo um país mais solidário, mais justo, com mais oportunidades para todos, independente de cor, crença, religião ou região do país em que cada um tenha nascido. As pessoas deveriam ser agradecidas pela diversidade do nosso grande país. Essa é a nossa riqueza”.

A postagem de Lula está gerando imensa repercussão. Até à s 21h30 desta terça, já eram mais de 30 mil curtidas e 12,3 mil compartilhamentos, além de 4 mil comentários no perfil do ex-presidente.

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
Comentários desativados em Horário eleitoral do 2!º turno será retomado nesta quinta-feira

Horário eleitoral do 2!º turno será retomado nesta quinta-feira

da Agência BrasilO presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, proclamou na sessão plenária desta terça-feira (7) o resultado oficial do primeiro turno das eleições para a Presidência da República.

A candidata do PT à  reeleição, Dilma Rousseff, obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves, do PSDB, recebeu 33,55%. A homologação do resultado abre oficialmente o segundo turno das eleições. A votação será no dia 26 deste mês.

Com a medida, o horário eleitoral no rádio e televisão recomeça quinta-feira (9), no bloco noturno da TV. Serão 40 minutos, divididos entre os candidatos à  Presidência da República e aos governos estaduais. Dilma e Aécio terão dez minutos, cada um, no programa eleitoral. Os candidatos a governador terão direito a mais dez minutos, cada um.

A apuração da votação em todo o país foi concluída ontem (6), à s 9h18. As últimas urnas apuradas foram nos municípios de Pauini e Guajará, ambos no Amazonas.

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
20 Comentários

Cai a máscara da velha mídia que festeja Aécio Neves no 2!º turno

do Brasil 247
A mídia rasgou a fantasia e se jogou de cabeça nas comemorações pela passagem de Aécio Neves para o segundo turno das eleições presidenciais. Na semana anterior ao domingo 5, as preferências já estavam claras com o noticiários crítico em peso contra a presidente Dilma Rousseff em veículos como o Jornal Nacional, Folha de S. Paulo, O Globo e O Estado de S. Paulo. Como mostrou o manchetômetro da Uerj, que apura o volume e a inclinação editorial dos veículos da mídia tradicional (tabelas abaixo), as notícias consideradas neutras foram reservadas para as candidaturas de Aécio e Marina Silva, do PSB. As negativas foram praticamente todas elas dedicadas à  personagem Dilma Rousseff.

O que ainda não se conhecia era a maneira como a mídia tradicional iria comemorar a passagem de Aécio pra o segundo turno.

No domingo 5, à s 20h, a Folha publicou em sua página no Facebook uma imagem compartilhada pelo PSDB, de comemoração pela ida do tucano ao segundo turno da disputa. “Show da virada. Graças ao seu voto é Aécio no segundo turno!”, dizia o texto da imagem. Muitos leitores reagindo, escrevendo que a Folha nem sequer tratou de dar tratamento de notícia ao panfleto. Nele se veem braços jogando um bonequinho de Aécio Neves para o alto em sentido de comemoração.

Nos comentários da postagem, alguns usuários expressaram seu estranhamento: “Não seria melhor postar a foto de uma comemoração do que material de propaganda do candidato, Folha?”, questionou um leitor. “Ainda bem que a Folha é imparcial”, ironizou outra. “O candidato da Folha de São Paulo!”, constatou uma terceira.

Sempre mais sisudo, o concorrente O Estado de S. Paulo fez um editorial nesta terça-feira 7 intitulado “Alívio e esperança”. “Ufa”, começa o texto que expressa a opinião da publicação. “A exclamação resume o sentimento de alívio com que a maioria dos brasileiros conheceu o resultado da votação de domingo”.

O grupo Diários Associados, diante dessa concorrência, fez um movimento absolutamente original. Em comunicado postado na página da rede de jornais, anunciou-se uma manifestação de jornalistas e funcionários, em praça pública, em apoio à  candidatura do tucano.

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Imbróglio: PSB e Marina não se entendem sobre apoio a Aécio

Marina Silva, ex-candidata do PSB à  Presidência da República, enfrenta tiroteio interno acerca do apoio à  candidatura de Aécio Neves (PSDB) neste segundo turno. Em nota oficial, ela tenta se esquivar da pressão pela adesão a Dilma Rousseff (PT).

Terceira colocada no pleito, Marina afirmou que as opiniões individuais de cada partido, dirigentes e lideranças políticas das agremiações neste momento de construção devem ser respeitadas, mas “não refletem em nenhuma hipótese a opinião da ex-candidata”.

O PSB deverá se posicionar sobre qual rumo tomar somente na quinta-feira (9).

A seguir, leia a íntegra da nota oficial:

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA EX-CANDIDATA MARINA SILVA EM RELAà‡àƒO AO SEGUNDO TURNO DA ELEIà‡àƒO PRESIDENCIAL

A ex-candidata à  Presidência da República pela Coligação Unidos pelo Brasil, Marina Silva, vem a público reafirmar o processo definido pelos partidos que integram a aliança para contribuir para o debate do segundo turno da disputa presidencial:

1. Os resultados das eleições refletiram uma posição de insatisfação com as condições existentes no Brasil expressando sentimentos de mudanças.

2. Os partidos da Coligação promoverão até amanhã, dia 8 de outubro, reuniões de suas instâncias deliberativas para definirem os pontos que consideram relevantes para a formulação de posicionamento conjunto das legendas aliadas.

3. Na quinta-feira, dia 9, Marina Silva e as demais lideranças dos partidos aliados participarão de encontro para construir um posicionamento comum da Coligação sobre a continuidade da disputa pela Presidência da República.

4. Marina Silva também contribuirá para a construção de uma posição da Rede Sustentabilidade nesse processo de unidade da Coligação.

5. As opiniões individuais de cada partido, dirigentes e lideranças políticas das agremiações neste momento de construção devem ser respeitadas, mas não refletem em nenhuma hipótese a opinião da ex-candidata.

São Paulo, 7 de outubro de 2014.

ASSESSORIA DE COMUNICAà‡àƒO DA COLIGAà‡àƒO UNIDOS PELO BRASIL

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
25 Comentários

Só pensam naquilo: àlvaro, Cida e Ratinho já batalham por 2018

A fila dos que querem suceder o governador Beto Richa tem três nomes de peso: a vice-governadora eleita Cida Borghetti (PROS), escudada pelo marido, o deputado federal eleito Ricardo Barros; o deputado estadual Ratinho Júnior (PSC), consagrado nas urnas com 300 mil votos; e o senador àlvaro Dias (PSDB), reeleito proporcionalmente com a maior votação do país -- 800 mil a mais que o próprio Richa.

A fila dos que querem suceder o governador Beto Richa tem três nomes de peso: a vice-governadora eleita Cida Borghetti (PROS), escudada pelo marido, o deputado federal eleito Ricardo Barros; o deputado estadual Ratinho Júnior (PSC), consagrado nas urnas com 300 mil votos; e o senador àlvaro Dias (PSDB), reeleito proporcionalmente com a maior votação do país — 800 mil a mais que o próprio Richa.

O governador reeleito Beto Richa (PSDB), nem reassumiu o cargo do qual se licenciou na semana passada nem tomou posse do segundo mandato, mas parece que já largou os bets. Pelo menos é o que dizem tucanos e aliados ao admitirem que o inquilino do Palácio Iguaçu, em abril de 2018, irá desocupar o cargo para disputar o Senado. ... 

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

Freixo, do PSOL, é o primeiro líder de esquerda a aderir a Dilma

do Brasil 247
A presidente Dilma Rousseff telefonou para o deputado estadual Marcelo Freixo, do PSOL do Rio de Janeiro, num gesto demonstrou a importância com que a presidente e seus estrategistas de campanha veem a adesão de Freixo à  candidatura dela. Campeão nas eleições do Rio para deputado estadual, com 350.408 de votos, Freixo é uma das marcas registradas do PSOL, assim como a ex-presidenciável Luciana Genro o deputado federal baiano Jean Wyllys. Juntos, eles compõem a chamada alma da agremiação.

Para o PT, o apoio de Freixo é uma conquista em si, mas também foi visto como um sinal da aproximação da legenda, formalmente, ao campo de Dilma.

Nas contas dos estrategistas do partido, a presidente terá de conquistar 9 milhões de votos para vencer Aécio Neves nas urnas de 26 de outubro. Neste sentido, acreditam que um posicionamento claro de Luciana poderá render a Dilma a grande maioria do 1,4 milhão de votos que ela conseguiu no dia 5.

– Não admito o retrocesso que acredito que um governo tucano poderá representar, justificou o deputado. “Independentemente da posição que o partido vier a tomar, eu votarei em Dilma nesse segundo turno”.

Emissário do PT estão lançando as pontes possíveis ao PSOL. Um dos argumentos é o de que Dilma não apenas não atacou Luciana na campanha, como sua origem política na esquerda dos anos 1960/70 guarda identidade com muitas bandeiras atuais do PSOL.

O partido pretende fazer uma reunião de sua direção nacional para decidir um rumo no segundo turno, ou a abstenção entre as duas escolhas possíveis, entre Dilma e Aécio. O partido, por meio do parlamentar baiano Jean Wyllys, aproximou-se de Marina Silva no primeiro turno, mas quando a candidata do PSB resolveu conciliar com o pastor Silas Malafaia em torno da questão gay !“ apesar de ela não ter admitido esse movimento -, o afastamento foi automático. Agora, o PSOL pode mudar para o lado do PT.

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
39 Comentários

Richa explica policiais empurrando viatura da PM: problema elétrico!

Em nota oficial, governo Richa nega que tenha faltado combustível em viatura da PM depois de 24 horas de reeleito; tucano também negou que pratica seja parte do treinamento; segundo o Palácio do Iguaçu, com endosso do comando da PM, houve "pane elétrica" no modelo Renault; fabricante não gostou de levar a culpa mais uma vez, cuja planta que produz o veículo fica no município de São José dos Pinhais !“ região metropolitana de Curitiba.

Em nota oficial, governo Richa nega que tenha faltado combustível em viatura da PM depois de 24 horas de reeleito; tucano também negou que pratica seja parte do treinamento; segundo o Palácio do Iguaçu, com endosso do comando da PM, houve “pane elétrica” no modelo Renault; fabricante não gostou de levar a culpa mais uma vez, cuja planta que produz o veículo fica no município de São José dos Pinhais !“ região metropolitana de Curitiba.

O governo Beto Richa (PSDB) jura que não faltou combustível na viatura da PM, marca Renault, que foi flagrada sendo empurrada por policiais no município de Pitanga. O Palácio Iguaçu garante o caixa do governo está “fofo” de dinheiro. ... 

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Tracking do Palácio Iguaçu: Aécio 60%, Dilma 20%; PT convoca Requião

Roberto Requião embarcou hoje para Brasília; senador do PMDB foi chamado à s pressas pelo PT, depois que vazou tracking do Palácio Iguaçu que aponta Aécio com 60% contra 20% de Dilma no Paraná; também seguiram para o Distrito Federal os deputados João Arruda e Dr. Rosinha para definir a coordenação da campanha dilmista no estado.

Roberto Requião embarcou hoje para Brasília; senador do PMDB foi chamado à s pressas pelo PT, depois que vazou tracking do Palácio Iguaçu que aponta Aécio com 60% contra 20% de Dilma no Paraná; também seguiram para o Distrito Federal os deputados João Arruda e Dr. Rosinha para definir a coordenação da campanha dilmista no estado.

O deputado federal reeleito Fernando Francischini (SD) afirmou que o Palácio Iguaçu fechou um tracking na manhã desta terça-feira (7) sobre o segundo turno presidencial no Paraná. Os números não são nada animadores para as bandas a bombordo: 60% para Aécio Neves (PSDB) contra minguados 20% para Dilma Rousseff (PT). ... 

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

PMDB reivindica no Paraná coordenação da campanha de Dilma

"Nós temos mais votos e estrutura para enfrentar os tucanos no Paraná", disse ao Blog do Esmael o deputado federal peemedebista reeleito João Arruda. Segundo ele, que é sobrinho de Requião, o PT não tem condições de conduzir solitariamente a campanha de Dilma. "Queremos liderar o esforço suprapartidário, ao lado do PT e outros partidos, para virarmos o segundo turno e derrotarmos o PSDB", revelou.

“Nós temos mais votos e estrutura para enfrentar os tucanos no Paraná”, disse ao Blog do Esmael o deputado federal peemedebista reeleito João Arruda. Segundo ele, que é sobrinho de Requião, o PT não tem condições de conduzir solitariamente a campanha de Dilma. “Queremos liderar o esforço suprapartidário, ao lado do PT e outros partidos, para virarmos o segundo turno e derrotarmos o PSDB”, revelou.

A executiva estadual do PMDB do Paraná se reuniu ontem à  noite, em Curitiba, para discutir a campanha pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT). A direção peemedebista seguiu a orientação do senador Roberto Requião que, em entrevista coletiva pela internet, reivindicou a coordenação-geral o esforço para derrotar Aécio Neves (PSDB) no estado. ... 

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
13 Comentários

Quatro deputados de olho na presidência da Assembleia Legislativa

Disputa entre governistas pela presidência da Assembleia Legislativa do Paraná promete ser a mais cruenta de todos os tempos; quatro deputados pró-Richa estão de olho na cadeira de Rossoni, entretanto, apenas dois verbalizam a condição de pré-candidatos: Plauto Miró e Ademar Traiano; Ratinho Jr e Alexandre Curi analisam o quadro antes de anunciarem condição de candidatos; bancada de oposição reduzida! quer tirar proveito dessa contradição governista.

Disputa entre governistas pela presidência da Assembleia Legislativa do Paraná promete ser a mais cruenta de todos os tempos; quatro deputados pró-Richa estão de olho na cadeira de Rossoni, entretanto, apenas dois verbalizam a condição de pré-candidatos: Plauto Miró e Ademar Traiano; Ratinho Jr e Alexandre Curi analisam o quadro antes de anunciarem condição de candidatos; bancada de oposição reduzida! quer tirar proveito dessa contradição governista.

Promete ser renhida a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Paraná. Até agora, dois deputados se colocam abertamente na condição de candidatos ao comando da Casa entre 2015 e 2017: Plauto Miró Guimarães (DEM), atual primeiro secretário e o líder do governo Ademar Traiano (PSDB). ... 

Leia mais

7 de outubro de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Embate de 2!º turno: Dividir o Brasil em certo! e errado! faz sentido?

do Brasil 247
Os dois líderes mais emblemáticos de PT e PSDB, ex-presidentes Lula e Fernando Henrique, já deixaram correr, nos tempos do governo do primeiro, a conjectura de que, um dia, no futuro, os dois partidos poderiam se fundir num só. Eram tempos em que, a partir da base do plano Real de FHC e com o impulso de taxas mais altas de crescimento obtidas na gestão Lula, os petistas estavam em alta e os tucanos se debatiam contra a síndrome de se tornarem uma legenda de expressão apenas regional. O assunto ganhou certo corpo em conversas entre parlamentares no Congresso, mas, como se sabe, nunca prosperou.

Naqueles debates informais, o argumento que unia os contrários era o de que não havia diferenças de fundo ideológico entre os dois partidos, mas sim uma distinção de acento sobre os compromissos de cada um deles sobre a necessidade igualmente reconhecida de mudar o Brasil. Nem PT nem PSDB, afinal, haviam nascido para fazer a chamada revolução brasileira. A intenção de ambos, declarada em todos os momentos de suas respectivas histórias, seria de reformar o País.

Agora, a moda é a de apontar o PT como o partido do Brasil pobre e atraso e o PSDB como a legenda identificada com a parte mais rica e inteligente da Nação. Na abertura deste segundo turno da eleição presidencial, Fernando Henrique tornou-se o principal porta-voz desta tese, ao difundir, em entrevista, a ideia de que o voto petista sai do cidadão menos informado e de menor renda (leia mais aqui). Os tucanos, por essa ótica, deteriam o voto mais consciente do brasileiro que conseguiu tomar o elevador da ascensão social e se estabelecer nos andares mais altos.

Dessa diferença de localização na pirâmide social para o estabelecimento de um renovado Fla X Flu ideológico a distância vai se mostrando bem menor do que a que existia na fase em que os caciques deixavam a correr soltas as chances de uma fusão partidária.

Registre-se: nada pode ser pior para os dois partidos do que a imposição dessa lógica de distinção absoluta entre eles. A prevalecer, ela irá somar para que as diferenças programáticas entre eles virem abismos de visão de País. Na prática, acirra as contradições a ponto de impedir que um time reconheça as qualidades do outro, focando apenas nos defeitos alheios. O trabalho de um corresponderá ao boicote do outro.

Divisionismo

Levada para as ruas, essa divisão entre um partido do bem e outro do mal, uma legenda dos ricos e outra dos pobres, uma agremiação que defende os interesses do Sul e do Sudeste e outra que representa o Nordeste e o Norte vai apenas contribuir para um racha definitivo na sociedade brasileira, como chegou a propor um colunista social pró-Aécio, nas redes sociais (leia Leia mais