Tribunal de Justiça barra greve dos agentes penitenciários no Paraná

Publicado em 28 setembro, 2014
Compartilhe agora!

Liminar do Tribunal de Justiça do Paraná suspendendo greve dos agentes penitenciários, que estava prevista para amanhã (29), é mais uma prova cabal de que o governador Beto Richa realmente é um "homem de sorte", como ele próprio declarou em sabatina no jornal Gazeta do Povo; agentes penitenciários exigem segurança dentro das unidades penais; em 2014, o sistema carcerário teve 20 rebeliões nas quais os agentes foram ameaçados e tomados como reféns pelos presos rebelados.
Liminar do Tribunal de Justiça do Paraná suspendendo greve dos agentes penitenciários, que estava prevista para amanhã (29), é mais uma prova cabal de que o governador Beto Richa realmente é um “homem de sorte”, como ele próprio declarou em sabatina no jornal Gazeta do Povo; agentes penitenciários exigem segurança dentro das unidades penais; em 2014, o sistema carcerário teve 20 rebeliões nas quais os agentes foram ameaçados e tomados como reféns pelos presos rebelados.
O governador Beto Richa (PSDB), como o próprio disse recentemente em sabatina no jornal Gazeta do Povo, realmente é um “homem de sorte” (clique aqui). Ele obteve uma liminar no começo da noite de sexta-feira (26), junto ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), proibindo que os agentes penitenciários do estado deflagrem greve geral nesta segunda-feira (29).

Não esperávamos por essa liminar. Tomamos todos os cuidados para que a justiça não impedisse nossa greve, porém, o judiciário atendeu um pedido do governo, pois a categoria estava mobilizada e com toda a certeza que a greve aconteceria!, lamentou Antony Johnson, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (SINDARSPEN).

Os agentes penitenciários exigem segurança dentro das unidades penais. Foram 20 rebeliões somente em 2014. Na maioria delas, os agentes foram ameaçados e tomados como reféns pelos presos rebelados.

Sorte ou não, Richa se licencia do cargo amanhã para se dedicar em tempo integral à  campanha pela reeleição. O tucano também quer ficar livre das amarras do Palácio Iguaçu para desviar da “bala de prata” prometida pelo senador Roberto Requião (PMDB) no horário eleitoral noturno.

Compartilhe agora!

Comments are closed.