Requião: Richa vai repassar R$ 2,7 bilhões para Odebrecht cobrar pedágio mais caro que da era Lerner!

Publicado em 21 setembro, 2014
Compartilhe agora!
Um escândalo!, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudando denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, "o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner"; Cadeia é pouco para essa ratarada!, fuzila.
Um escândalo!, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudo denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, “o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner”; Cadeia é pouco para essa ratarada!, fuzila.

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, neste domingo (21), denunciou superfaturamento na Parceira Público-Privada (PPP) para recuperação, ampliação e melhorias da PR-323 no trecho Maringá-Paiçandu-Cianorte-Umuarama-Perobal-Francisco Alves.

Segundo estudo publicado no site do parlamentar, a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração (clique aqui).

Pelo estudo de Requião, a obra de recuperação e melhoria da PR-323 custará R$ 7,8 bilhões, sendo R$ 5,1 bilhões da receita do pedágio e R$ 2,7 bilhões de pagamento do Estado para a empresa.

O governo do Paraná concederá a rodovia para exploração com tarifa básica (automóvel) a ser arrecadada pela Odebrecht de R$ 3,90 por praça.

“O valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner”, compara Requião.

“Com os R$ 2,7 bilhões a serem pagos pelo Estado à  Odebrecht seria possível estruturar um plano de investimentos em mais de 1.000 km atendendo todas as regiões do Estado e gerando enormes benefícios aos paranaenses com eliminação de gargalos e pontos críticos, reduzindo custos de transporte, gerando mais empregos e reduzindo acidentes e mortes”, afirma o candidato do PMDB.

A seguir, leia a íntegra da denúncia do senador Requião:
https://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/09/PR323_Odebrecht.pdf

Compartilhe agora!

Comments are closed.