Requião manda música para Richa: “Ala pucha tchê não se assustemo, que no perigo a bala vem nóis se abaixemo”

Compartilhe agora

A 30 horas do disparo da prometida “bala de prata”, o senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do Paraná, em Apucarana, Norte do estado, acordou neste domingo cantando a música “Ala pucha tchê’, do Gaúcho da Fronteira. O peemedebista ofereceu a música ao governador Beto Richa (PSDB).

Requião adianta que a revelação vai ao ar no programa de TV no horário eleitoral de amanhã, dia 29, à s 20h30.

A seguir, a íntegra da letra da música “Ala pucha tchê’:

Ala pucha tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo
Ala pucha tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

Se a bala vem por baixo, eu salto pra cima
Se a bala vem por cima, me atiro pra baixo
Se a bala vem no meio, respingo pra qualquer lado
E saio dando pulo mais do que tatu faqueado

Ala pucha, tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo
Ala pucha, tchê não se assustemo (2 x)
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

Se me apontarem um revólver este gaudério nem liga
Mas se puxarem uma faca, me dá um frio na barriga
Procuro me defender quando a coisa fica feia
Não corro sem ver do quê, não tá morto quem peleia

Ala pucha, tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo
Ala pucha, tchê não se assustemo (2 x)
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

Tratar bem não é ter medo, dizia um velho ditado
Eu não nasci de susto, portanto não sou assustado
Não entro numa briga querendo me divertir
Dou um boi pra nao entrar, e uma tropa pra nao sair

Ala pucha, tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo
Ala pucha, tchê não se assustemo (2 x)
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

Respeito todo mundo gosto de ser respeitado
Me orgulham amizades, por onde tenho passado
Faço amor, não faço guerra porque sou homem de bem
Tenho amor por essa terra e o povo que quero bem

Ala pucha, tchê não se assustemo
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo
Ala pucha, tchê não se assustemo (2 x)
Que no perigo a bala vem nóis se abaixemo

Comments are closed.