Queda na arrecadação põe em risco 13!º salário dos servidores públicos do Paraná, alertam deputados

Compartilhe agora!

Crise de caixa volta a assombrar o governo Beto Richa, que poderá ter dificuldades para honrar, no fim deste ano, o pagamento do 13!º salário do funcionalismo público do estado do Paraná. O alerta foi dado pelos deputados de oposição na sessão de ontem (16), na Assembleia Legislativa, durante prestação de contas do secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Eduardo Sebastiani, que confirmou queda na arrecadação e aumento de gastos com funcionalismo a ultrapassar novamente o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).  Em 2013, Richa limpou o caixa até da Paraná Fomento, dinheiro para incentivar as pequenas empresas, para pagar salários de comissionados. Falta de gestão e planejamento!, criticou Requião.
Crise de caixa volta a assombrar o governo Beto Richa, que poderá ter dificuldades para honrar, no fim deste ano, o pagamento do 13!º salário do funcionalismo público do estado do Paraná. O alerta foi dado pelos deputados de oposição na sessão de ontem (16), na Assembleia Legislativa, durante prestação de contas do secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Eduardo Sebastiani, que confirmou queda na arrecadação e aumento de gastos com funcionalismo a ultrapassar novamente o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Em 2013, Richa limpou o caixa até da Paraná Fomento, dinheiro para incentivar as pequenas empresas, para pagar salários de comissionados. Falta de gestão e planejamento!, criticou Requião.
Os deputados estaduais Elton Welter e Enio Verri, ambos do PT, questionaram ontem na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná a capacidade de o governo Beto Richa (PSDB) honrar com o pagamento de obrigações trabalhistas com os servidores públicos do estado, tais como o 13!º salário.

O secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Eduardo Sebastiani, informou aos parlamentares, durante reunião para prestação de contas, que a arrecadação não cresceu no segundo quadrimestre.

Deputados da oposição questionaram a possibilidade de novos problemas de caixa no terceiro quadrimestre, quando será feito o pagamento do 13!º salário do funcionalismo público, conforme anotou o repórter Chico Marés, do jornal Gazeta do Povo, edição desta quarta-feira (17).

Na segunda-feira (15), o senador Roberto Requião (PMDB) denunciou na ‘TV 15’, pela internet, que o governador do PSDB limpara o caixa da Paraná Fomento no ano passado, algo como R$ 150 milhões, para conseguir pagar o 13!º salário do funcionalismo. Ele falava da falta de gestão do tucano, que utilizou dinheiro destinado ao incentivo à  pequena empresa para pagar salários de comissionados.

Sebastiani disse que a queda na receita nos meses de junho e julho foi um dos motivos que elevou os gastos com funcionalismo a ultrapassar novamente o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), atingindo 48,10% (clique aqui).

Compartilhe agora!

Comments are closed.