Professor Paixão: Queda no Ideb prova que educação precisa de menos discurso do governo!

Publicado em 7 setembro, 2014
Compartilhe agora!

Na próxima quarta-feira, dia 10, a APP-Sindicato vai à s urnas sob o impacto da queda do Paraná no ranking de qualidade do ensino médio com base nos dados do àndice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013. De primeiro lugar no país, na gestão de Roberto Requião (PMDB), em 2009, o estado despencou para a 11!ª posição no governo de Beto Richa (PSDB) e do vice Flávio Arns (PSDB), ex-secretário da Educação. A esse respeito, o Blog do Esmael conversou com Professor Paixão, da Chapa 2, que segundo ele, é a favorita para vencer a eleição na entidade representativa dos educadores:

Infelizmente, os dados demonstraram que o Ideb do Paraná caiu. Isso mostra necessidade do sindicato atuar com força para garantir política pública de valorização da educação pública e dos profissionais da educação. Nós queremos que os governos invistam mais em educação não só no discurso. Invistam em políticas concretas para que a gente possa garantir uma qualidade melhor de educação ofertada aos paranaenses!.

Paixão também afirmou que o caso da professora esfaqueada por um adolescente em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, exige ações em defesa da categoria. Ele ainda disse que os profissionais da educação adoecem muito em virtude da situação de constante stress.

O representante da Chapa 2 pregou uma nova APP independente de partidos e governos!. Cada vez que o nosso sindicato ficou reduzido a partido ou grupo político perdeu seu poder de diálogo e interlocução com a sociedade!, criticou.

Sobre a eleição da APP-Sindicato

A APP-Sindicato, que tem 100 mil trabalhadores na base, vai à s urnas para eleger a nova diretoria para o triênio 2015-2018. Cerca de 70 mil educadores associados estão aptos a votar, mas a expectativa é de que 35 mil compareçam à s urnas eletrônicas instaladas nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná.

Três chapas disputam o comando da APP-Sindicato: Hermes Silva Leão, da Chapa 1, ligado à  ex-presidente Marlei Fernandes, que concorre à  secretaria de Finanças e, concomitantemente, a uma vaga de deputada federal pelo PT; Professor Paixão, da Chapa 2, que se diz oposição à  atual direção; e professora Marcia Farherr, ligada ao PSTU, que lidera a Chapa 3.

Professores, pedagogos, funcionários e aposentados das escolas vão dizer na semana que vem se querem interromper ou continuar a política do cafezinho! da atual gestão da APP, cujo grupo está no poder! há 21 anos.

Compartilhe agora!

Comments are closed.