Por Esmael Morais

Peemedebista Requião lança propaganda com Dilma no Paraná antes da petista Gleisi

Publicado em 06/09/2014

Gleisi Hoffmann vinha evitando mostrar a bandeira do PT e Dilma em sua campanha, bem como esconder a presidenta no rádio e na TV, mas, na última quinta-feira (4) dirigentes petistas reagiram ao que eles consideram "campanha cor-de-rosa, chocha e broxa". Ao lançar primeiro o material de propaganda com Dilma, Roberto Requião atrai eleitores historicamente identificados com o petismo. Esse gesto esvazia mais a candidatura de Gleisi, que oscila entre 11% e 14% nas pesquisas de opinião.

Gleisi Hoffmann vinha evitando mostrar a bandeira do PT e Dilma em sua campanha, bem como esconder a presidenta no rádio e na TV, mas, na última quinta-feira (4) dirigentes petistas reagiram ao que eles consideram “campanha cor-de-rosa, chocha e broxa”. Ao lançar primeiro o material de propaganda com Dilma, Roberto Requião atrai eleitores historicamente identificados com o petismo. Esse gesto esvazia mais a candidatura de Gleisi, que oscila entre 11% e 14% nas pesquisas de opinião.

O Comitê Suprapartidário conseguiu distribuir no Paraná materiais de campanha do senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao governo do estado, e da presidenta Dilma Rousseff (PT), que disputa a reeleição, antes mesmo de a senadora Gleisi Hoffmann (PT) mostrar a correligionária no horário eleitoral da televisão.

Gleisi vinha evitando mostrar a bandeira do PT e Dilma em sua campanha, bem como esconder a presidenta no rádio e na TV, mas, na última quinta-feira (4) dirigentes petistas reagiram ao que eles consideram “campanha cor-de-rosa, chocha e broxa” (clique aqui).

Ao lançar primeiro o material de propaganda com Dilma, o peemedebista atrai eleitores historicamente identificados com o petismo. Esse gesto esvazia mais a candidatura de Gleisi, que oscila entre 11% e 14% nas pesquisas de opinião.

Formalmente, é Gleisi quem tem de “carregar” Dilma porque são do mesmo partido. Entretanto, o PMDB faz parte da base de sustentação do governo no Congresso e tem Michel Temer, presidente do partido, como vice da chapa da petista.