Panfletos da coligação de Beto Richa atacam Requião. Desespero?

O município de Campo Mourão amanheceu coalhado! de panfletos assinados pela coligação Todos pelo Paraná!, do governador-candidato Beto Richa (PSDB), atacando o candidato Roberto Requião (PMDB). Foram dois panfletos diferentes, um falando sobre a atuação de Requião no Senado, outro atacando a sua aposentadoria!. A tropa de choque de Requião promete revidar com chumbo grosso mostrando a dupla aposentadoria da mãe de Richa que recebe mais de R$ 37 mil sem nunca ter sido governadora ou senadora, dentre outras revelações bombásticas!.

O município de Campo Mourão amanheceu coalhado! de panfletos assinados pela coligação Todos pelo Paraná!, do governador-candidato Beto Richa (PSDB), atacando o candidato Roberto Requião (PMDB). Foram dois panfletos diferentes, um falando sobre a atuação de Requião no Senado, outro atacando a sua aposentadoria!. A tropa de choque de Requião promete revidar com chumbo grosso mostrando a dupla aposentadoria da mãe de Richa que recebe mais de R$ 37 mil sem nunca ter sido governadora ou senadora, dentre outras revelações bombásticas!.

A campanha do governador-candidato Beto Richa (PSDB) parece disposta a usar de todos os meios para garantir a sua reeleição. Isso vai desde o uso repetido da máquina pública, diversas vezes noticiado aqui no Blog do Esmael e também diversas vezes condenado pela Justiça Eleitoral.

Agora são panfletos contra o seu principal rival na disputa, o senador Roberto Requião, que são lançados à s ruas, como noticiou hoje o Blog Boca Santa, de Campo Mourão. A cidade amanheceu coalhada de dois panfletos, um falando sobre a atuação de Requião no Senado, outro atacando a sua aposentadoria!. Ambos são assinados pela pela coligação “Todos pelo Paraná”.

A turma! de Requião promete revidar apresentando detalhes da pensão recebida pela mãe de Beto Richa, que seria no valor de R$ 37.172,04, equivalendo a 51 salários mínimos (R$ 724). Detalhe: a mãe de Richa nunca foi governadora ou senadora. Além disso, Requião afirma que o valor que ele recebe não provém de pensão ou aposentadoria, mas sim verba de representação.

Os materiais dessa leva foram impressos em Campo Mourão, com um milhão de exemplares cada. No meio desse tiroteio já dá para saber que as últimas semanas da campanha no primeiro turno vão ser uma verdadeira briga da foice no escuro.

Comentários encerrados.