Gleisi é atacada na TV. Requião se solidariza: “estupidas agressões”

Ataque gratuito contra Gleisi Hoffmann, em distante terceiro lugar nas pesquisas iBeto e DatafAlha, reforçam tese de que o Palácio Iguaçu utiliza as pesquisas para ganhar a eleição na "mão grande"; ontem à  noite, nas inserções de comerciais no horário eleitoral gratuito, a petista foi relacionada a Eduardo Gaievski, acusado de estupro, e ao mensalão do PT; Requião se solidarizou considerando estupidas agressões! desferidas contra a senadora; Por que chutariam "cachorro morto" na reta final da campanha?!, pergunta-se neste sábado na tradicional Boca Maldita, em Curitiba; por quê?
Ataque gratuito contra Gleisi Hoffmann, em distante terceiro lugar nas pesquisas iBeto e DatafAlha, reforçam tese de que o Palácio Iguaçu utiliza as pesquisas para ganhar a eleição na “mão grande”; ontem à  noite, nas inserções de comerciais no horário eleitoral gratuito, a petista foi relacionada a Eduardo Gaievski, acusado de estupro, e ao mensalão do PT; Requião se solidarizou considerando estupidas agressões! desferidas contra a senadora; Por que chutariam “cachorro morto” na reta final da campanha?!, pergunta-se neste sábado na tradicional Boca Maldita, em Curitiba; por quê?
Por que chutariam “cachorro morto” na reta final da campanha? Esta é a principal pergunta que se faz hoje pela manhã na Boca Maldita, em Curitiba, um dos principais pontos de ebulição da política paranaense.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), candidata ao governo do Paraná, foi covardemente atacada em inserções — aqueles comercialzinhos sem identificação clara do autor — do horário eleitoral gratuito. O ataque ocorreu por volta das 22 horas desta sexta-feira (26).

Inserções de propaganda partidária relacionaram a petista com o ex-prefeito de Realeza, Eduardo Gaievski, preso sob a acusação de estupro, e ao mensalão.

“Como se esperava Gleisi injusta e duramente atingida. Haverá reação à  altura das estupidas agressões?”, solidarizou-se na manhã deste sábado (27) o senador Roberto Requião (PMDB).

Nas pesquisas do iBeto e DatafAlha, Gleisi aparece em um distante terceiro lugar.

Por que o governador Beto Richa (PSDB) ou seus “candidatos aliados” se incomodariam com adversário que aparentemente não lhe oferece perigo algum?

O ataque gratuito a Gleisi Hoffmann reforma a tese de que o Palácio Iguaçu utiliza as pesquisas para ganhar a eleição na “mão grande”. Acerca disso ela já denunciou que eles estão tentando mais uma vez manipular, mas a população não vai se deixar enganar!.

Para a candidata do PT, na eleição de 2012, Gustavo Fruet (PDT) era tido como carta fora do baralho!, no entanto, hoje ele é prefeito de Curitiba.

Comments are closed.