Unicef contabiliza mais de 400 crianças mortas e 2,5 mil feridas em Gaza

via Agência Brasil

A tragédia na Faixa de Gaza supera o número de 400 crianças mortas e mais de duas mil e quinhentas feridas. Comparando com o tamanho e a população dos Estados Unidos, seria como se mais de 200 mil crianças americanas tivessem morrido. O Unicef calcula que 370 mil menores precisam de ajuda psicológica para tentarem ultrapassar o trauma vivido.

O terror! na Faixa de Gaza supera o número de 400 crianças mortas e mais de duas mil e quinhentas feridas. Comparando com o tamanho e a população dos Estados Unidos, seria como se mais de 200 mil crianças americanas tivessem morrido. O Unicef calcula que 370 mil menores precisam de ajuda psicológica para tentarem ultrapassar o trauma vivido.

Mais de 400 crianças morreram e 2,5 mil ficaram feridas nos bombardeios do Exército israelense em Gaza, indicou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que calcula que 370 mil menores precisam urgentemente de ajuda psicológica para ultrapassar esta situação traumática.

O número de crianças mortas durante esta operação militar é 408 e supera o de menores mortos durante a [operação] Chumbo Fundido!, a ofensiva anterior de Israel, entre 2008 e 2009 – durante a qual 350 crianças morreram. Se se comparar a demografia de Gaza com a dos Estados Unidos seria como se 200 mil crianças norte-americanas tivessem morrido, disse à  imprensa Pernille Ironside, que dirige o gabinete do Unicef em Gaza.

Ironside assinalou que não há eletricidade no território palestino, controlado pelo movimento islâmico Hamas, e que os sistemas de água potável e de saneamento não funcionam, de modo que o risco de surgirem doenças transmissíveis e diarreia é iminente.

Há que ter em conta o tamanho da Faixa de Gaza. São 45 quilômetros de comprimento por seis a 14 [quilômetros] de largura e não há uma única família que não tenha sido diretamente afetada por alguma perda!, adiantou. A destruição é total. Usaram armas horríveis que provocam amputações terríveis. E isto aconteceu diante dos olhos das crianças, que viram morrer os seus amigos, os seus pais!, disse Ironside.

Por isso, o Unicef calcula que 370 mil menores precisam de ajuda psicológica para tentarem ultrapassar, de algum modo, o trauma vivido. Um menino ou uma menina que tenha hoje 7 anos de idade já passou por três ofensivas: a de 2008-2009, a de 2012 e a de agora!, assinalou a responsável da agência da ONU.

Ironside disse ainda que 142 escolas na Faixa de Gaza, incluindo 89 da Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos, ficaram danificadas nos bombardeios israelenses, adiantando que três estabelecimentos de ensino da ONU foram alvo de ataques diretos.

Para responder ao disparo de foguetes palestinos contra seu território, Israel lançou em 8 de julho a Operação Margem Protetora, que já causou pelo menos 1.850 mortos palestinos. Do lado israelense morreram 64 soldados e três civis.

Entrou em vigor na Faixa de Gaza, à s 6h, horário de Lisboa, um cessar-fogo de 72 horas, aceito por Israel e pelo Hamas. O acordo prevê a retirada do Exército israelense de Gaza.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Quer apostar quanto, se essa guerra não fosse entre os palestinos e os israelenses a ONU autorizaria envio de tropas para acabar com os outros países, como foi feito no Iraque ????? Tudo pau mandaddo. Eles estão se borrando de medo que aconteça uma 3a Guerra Mundial. Pra invadir outros países eles sabem como autorizar e fazer o necessário. ESSA ONU É UMA PIADA.

  2. Israel covarde. Não gostam de criancinhas. Só ganham dinheiro promovendo guerras junto com os EUA, o maior estado terrorista do mundo. Fora ianques carniceiros.

  3. Se os estados unidos,tiver que pagar por todo o mal que tem feito aos seres humanos de todo mundo, não ficara pedra sobre pedra. O povo arrogante e, desumano! J.P.DO VOZ.

  4. Isso somente vem provar que o Estado Sionista de Israel é um Estado Terrorista.

  5. Crianças e famílias inteiras sendo mortas pelos judeus e os Estados Unidos avalizam este genocídio. Uma hora os americanos vão ter que pagar esta conta.

  6. Nesta hora de agonia, onde está a ONU, a Igreja Católica e outras organizações / instituições que pregam a paz, a justiça e defende a vida??? Ou essas organizações só servem para arrecadar montanhas de dinheiro e cabide de emprego??? Só se vê demagogia dessa turma e muito blá blá blá, de concreto mesmo, para acabar com o massacre, nada!!! Vão ser omissos assim lá na P.Q.P. VERGONHA.