Por causa de candidatos laranjas!, RPC TV cogita desistir de debate ao governo do Paraná

A RPC TV (Globo) pode desistir de realizar o tradicional debate entre candidatos ao governo nas vésperas da eleição; emissora considera que a presença dos cinco "laranjas" atrapalharia o bom andamento do confronto; ideia seria organizar enfrentamento com os três principais candidatos: Richa, Requião e Gleisi; na foto, Ogier Buchi faz ginástica para ouvir conversa entre Túlio Bandeira e Requião no último debate realizado pela Band Curitiba.

A RPC TV (Globo) pode desistir de realizar o tradicional debate entre candidatos ao governo nas vésperas da eleição; emissora considera que a presença dos cinco “laranjas” atrapalharia o bom andamento do confronto; ideia seria organizar enfrentamento com os três principais candidatos: Richa, Requião e Gleisi; na foto, Ogier Buchi faz ginástica para ouvir conversa entre Túlio Bandeira e Requião no último debate realizado pela Band Curitiba.

A RPC TV, emissora afiliada à  Globo, cogita desistir do debate entre os candidatos ao governo do Paraná programada para o próximo dia 30 de setembro, uma terça-feira, depois da novela Império.

Um dos motivos da desistência, segundo uma fonte do Blog do Esmael na tevê, seria o excesso de candidatos: oito querem ocupar o Palácio Iguaçu a partir de 2015.

Para a RPC TV, o ideal seria um confronto com apenas os três principais postulantes ao cargo. A saber: Beto Richa (PSDB), Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT).

Além dos três melhores posicionados nas pesquisas de intenção de voto, concorrem ao governo do estado Bernardo Pilotto (PSOL), Geonísio Marinho (PRTB), Ogier Buchi (PRP), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Túlio Bandeira (PTC).

Os demais candidatos considerados “laranjas” — inclusive os “ideológicos” — mais atrapalham do que ajudam a esclarecer o eleitor, diz a fonte.

Mas o laranjal não ficaria na chuva. A TV deverá propor compensações para quem não participar do debate. Caso os cinco candidatos considerados “laranjas” não declinem, a RPC TV deverá engavetar o confronto desta eleição.

Comentários encerrados.