Perícia comprova: Revista Veja fraudou fita sobre CPI da Petrobrás

via Brasil 247

Uma perícia contratada pelo senador Delcídio Amaral (PT/MS) demonstra que a revista Veja editou a fita que motivou a capa da última semana, sobre uma suposta farsa na CPI da Petrobras; "Do arquivo analisado separamos segmentos que demonstram a edição do mesmo, sendo claramente perceptível pelo menos duas interrupções na sequência das falas", diz a análise do IPC, o principal instituto de perícias do Mato Grosso do Sul; "O uso de palavras separadas de sua sequência original pode trazer interpretação destoante do efetivo contexto em que teriam sido empregadas"; ontem, em entrevista ao 247, o ministro Ricardo Berzoini defendeu que Veja apresente a íntegra de sua fita gravada com uma caneta espiã; a revista da Marginal Pinheiros aceitará o desafio?

Uma perícia contratada pelo senador Delcídio Amaral (PT/MS) demonstra que a revista Veja editou a fita que motivou a capa da última semana, sobre uma suposta farsa na CPI da Petrobras; “Do arquivo analisado separamos segmentos que demonstram a edição do mesmo, sendo claramente perceptível pelo menos duas interrupções na sequência das falas”, diz a análise do IPC, o principal instituto de perícias do Mato Grosso do Sul; “O uso de palavras separadas de sua sequência original pode trazer interpretação destoante do efetivo contexto em que teriam sido empregadas”; ontem, em entrevista ao 247, o ministro Ricardo Berzoini defendeu que Veja apresente a íntegra de sua fita gravada com uma caneta espiã; a revista da Marginal Pinheiros aceitará o desafio?

O laudo elaborado pelo Instituto de Perícias Científicas de Mato Grosso do Sul revela que a gravação da conversa entre dois funcionários da Petrobras !“ José Eduardo Barrocas e Bruno Ferreira !“ e uma outra pessoa não identificada, divulgada esta semana pela revista Veja, foi editada, o que compromete qualquer avaliação sobre a participação de senadores em uma suposta tentativa de fraudar os trabalhos da CPI da Petrobras, conforme denunciado com alarde pela revista.

O documento, assinado pelo perito Fernando Klein, conclui, com base na análise feita na gravação disponibilizada pela Veja em seu site na Internet, com duração de 2 minutos e 40 segundos, que não há uma sequência lógica que permita vincular o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) a eventual orientação repassada aos depoentes da CPI da Petrobras, uma vez que no momento imediatamente anterior à  citação do nome “Delcídio” na conversa há uma interrupção de 1 minuto e 14 segundos na gravação, o que comprova a montagem.

O laudo esclarece que o uso de arquivo editado pode trazer interpretações equivocadas em relação ao contexto de todo um diálogo.

“Do arquivo analisado separamos segmentos que demonstram a edição do mesmo, sendo claramente perceptível pelo menos duas interrupções na sequencia das falas, a primeira com 1 minuto e 12 segundos e a outra com 1 minuto e 30 segundos. O uso de palavras separadas de sua sequência original pode trazer interpretação destoante do efetivo contexto em que teriam sido empregadas. Dessa forma, não há credibilidade para a interpretação do conteúdo e da aplicação dos diálogos constantes na gravação de 2 minutos e 40 segundos disponibilizada no sítio eletrônico da revista Veja, dada a evidente edição do mesmo”, assegura o perito.

O IPC é o maior e mais conceituado instituto de perícias de Mato Grosso do Sul. Ele é responsável por pelo menos 70 % de todas as investigações periciais requisitadas pela Justiça no estado.

24 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. perícia feita, constatou-se edição, e, ninguém é idiota feito a VEJA para fraudar uma perícia e responder criminalmente depois. ROLA BOSTAS, CALEM A BOCA, TCHAU E ATÉ A PRÓXIMA MERDA QUE VOCÊS INVENTAREM!

  2. Essa Revista VEJA, podre toda amassada que vejo nos consultórios e nos e ademais estabelecimentos não passo nem por perto quanto mais ler.

  3. dou rizada dos rola bosta do psdbosta kkk, dem nem se fala morreu kkkkk

  4. Isto é um crime, será que alguém vai pra cadeia?

  5. Faz muito tempo que essa revista está a serviço da direita neste pais. Sempre criticando os partidos de esquerda e elogiando os da direita.O tesoureiro do Aécinho e´da veja. Portanto, esta revista desrespeita a inteligência dos seus leitores. A burguesia féde, fora PSDBOSTA.

  6. Pericia? contratada por deputado do PT, com perito petista pago pelo PT. Que resultado acham que daria? Isso é uma Piada, O Pt não tem mesmo Vergonha na Cara, Devem usar Jimo Cupim todos os dias. Gente mais Imbecil ainda acham que o Brasileiro é Burro e mal informado. Vao cair do Cavalo, esse esgoto chamado PT

  7. É facil, basta apresentar a fita original.
    O que importa é o conteudo das gravações.

  8. IIIHHH ferrou-se, vamos aproveitar e exigir o áudio do grampo do Gilmar/Demostenes da IOA.

  9. Comenta agora Reinaldo Azevedo. Comenta Raquel Sheirazedo. comenta Bobo Casoy. Alvo Dias também Catão das Araucárias).

  10. Meu caro Esmael:por ai da pra perceber o desespero dessa gente sem proposta que querem ganhar no grito, na base da denuncia falsa,criando factoides é gerando escãndalos. São os artistas do mal. J.P.DO VOZ.

  11. Uma perícia encomendada por quem Esmael? Quem tem que investigar isso é a Polícia Federal, basear-se por laudo pago e assinado por UM só perito??? Por que no Mato Grosso do Sul, justo no Estado do Senador Delcídio??? Essa perícia tem o mesmo valor legal que uma declaração de bons antecedentes assinada pelo Genoino em favor de Zé Dirceu….isso só pode ser pegadinha do malandro ou mais uma maracutaia dos PETRALHAS……

    • O partido dos patrões do Genildo Fala Merda não tem vergonha na cara mesmo, primeiro diziam que não ia ter copa, sentaram na boneca, a copa foi um sucesso e agora tentar apelar pra revistinha do Carlinhos Cachoeira e ainda é algo editado. Onde o PSDB governa não da certo.

    • Genildo, você não toma jeito mesmo né seu Coxinha Comissionado Rola-bostas, uma vez, vira-latas sempre vira-latas e a decência que se dane, não é mesmo? Então o laudo do Molina que atestou que a bolinha de papel que atingiu a careca do Serra era um míssil continua valendo? Genildo ainda há tempo de tomar vergonha nesta cara de bunda suja.

      • Professor de Bosta e Paulo Desonesto…. Dois Imbeciloides petistas, lixo politico do Brasil. Organização Criminosa pior que o PCC.

        Pericia? contratada por deputado do PT, com perito petista pago pelo PT. Que resultado acham que daria? Isso é uma Piada, O Pt não tem mesmo Vergonha na Cara, Devem usar Jimo Cupim todos os dias. Gente mais Imbecil ainda acham que o Brasileiro é Burro e mal informado. Vao cair do Cavalo, esse esgoto chamado PT

        • Baseado em que FATOS vc afirma isso? Mas queremos fatos e não mimimi sobre desmandos e ditadura comunista, inflação alta… Vamos nos ater a fatos e não a especulações…

          • Olha só o que essa corja do PT é capaz de fazer com a intenção de manipular a opinião do povo. Bem verdade dizia o Romeu Tuma Junior que o PT é uma fábrica de dossiês:

            BRASÍLIA “” A rede de internet do Palácio do Planalto foi usada para fazer alterações nos perfis dos jornalistas Míriam Leitão, colunista do GLOBO, e Carlos Alberto Sardenberg, da CBN e Rede Globo, na Wikipédia, com o objetivo de criticá-los. O IP 200.181.15.10, da Presidência da República, foi usado na enciclopédia colaborativa virtual para fazer alterações em maio do ano passado. O IP é uma espécie de identidade digital que permite saber de onde partiram as modificações. No entanto, apenas os administradores da rede do Planalto têm como saber exatamente qual equipamento do local foi usado.

            As mudanças ocorreram em uma sexta e uma segunda-feira, dias 10 e 13 de maio. A primeira alteração no perfil de Míriam Leitão, feita dia 10, às 16h43m, foi para qualificar análises suas como “desastrosas”. Três dias depois, às 18h32m, a rede da Presidência voltou a ser usada para incluir trechos contra a jornalista, desta vez associando-a ao banqueiro Daniel Dantas: “Míriam Leitão fez a mais corajosa e apaixonada defesa de Daniel Dantas, ex-banqueiro condenado por corrupção entre outros crimes contra o patrimônio público. A forma como Míriam Leitão se envolveu na defesa de Dantas chamou a atenção de Carlos Alberto Sardenberg, seu companheiro na CBN, para quem a jornalista estava diferente naqueles dias. Para Míriam Leitão, apesar do vídeo que flagrava o suborno a um delegado da Polícia Federal, a prisão de Dantas não se justificava, posto que se tratava de coisas do passado”. Confira infográfico com detalhes das mudanças.

            VEJA TAMBÉM
            Modificações partiram de um computador do governo
            Impacto eleitoral das redes sociais ainda é imprevisível
            Perfil “˜Dilma Bolada”™ volta às redes sete dias após ter seu fim anunciado
            Por fim, às 18h50m, o mesmo IP fez uma última alteração no perfil da jornalista:

            “Um dos maiores erros de previsão ocorreu durante a Crise Financeira Internacional. Em 29/06/2009, Míriam Leitão escreveu o seguinte sobre a previsão de crescimento do Ministro Guido Mantega de 4,5% do PIB de 2010: “˜Ele fez uma afirmação de que em 2010 o Brasil está preparado para crescer 4,5%. É temerário dizer isso”™. Contrariando o pessimismo de Míriam Leitão, o Brasil cresceu 7,5% naquele ano”.

            Procurada pela reportagem, Míriam mostrou-se surpresa com o uso da estrutura do Palácio e desmentiu as acusações:

            “” É mentira que eu tenha defendido Daniel Dantas. Acho que é espantoso que um órgão público, ainda mais o Palácio do Planalto, use recursos e funcionários públicos para fazer esse tipo de ataque a jornalistas, quando deveria estar dedicado às questões de Estado.

            “˜É IMORAL, É ANTIÉTICO”™

            Com Carlos Alberto Sardenberg, a disposição foi semelhante. No dia 10, às 12h51m, quatro horas antes das alterações no perfil de Míriam, o IP do Planalto começou a fazer mudanças no perfil do jornalista. O texto anteriormente publicado já dizia que o âncora da CBN e da Rede Globo era um forte crítico das políticas econômicas de Lula e Dilma, então o equipamento no Planalto adicionou: “… principalmente em relação aos cortes de juros promovidos nesses governos. É irmão de Rubens Sardenberg, economista-chefe da Febraban, instituição que tem grande interesse na manutenção de juros altos no Brasil, uma medida geralmente defendida também por Carlos Alberto Sardenberg em suas colunas. Já cometeu erros notáveis em suas previsões, como afirmar que “˜(…)a economia mundial segue em marcha de sólido crescimento. Sólido porque não é nenhuma bolha financeira (…)”™ um ano antes de estourar a crise mundial de 2008″.

            Três dias depois, às 14h31m, o IP do Planalto foi então usado para criticá-lo explicitamente: “A relação familiar denota um conflito de interesse em sua posição como colunista econômico”.

            Procurado, Sardenberg reagiu:

            “” Minhas opiniões são sempre muito claras. A política do Banco Central tem sido muito errática e sem uma lógica, tanto é que fizeram uma redução de juros forte e, depois, tiveram que subir, então, é óbvio que está errado. É evidente que minha posição é claramente crítica a esse governo. Esse é um debate de ideias, agora dizer que, porque meu irmão trabalha na Febraban, sou lacaio dos bancos é uma canalhice, uma baixaria. É imoral, é antiético, porque você coloca no perfil uma ilação. Usando um equipamento do governo, se faz uma ilação que não pode ser feita “” afirmou.

            Ao longo dos três anos e meio do governo Dilma, o IP da Presidência foi usado para realizar cerca de 170 alterações na Wikipédia. Muitas modificaram verbetes relativos a órgãos ligados à Presidência e de ministros e ex-ministros como Moreira Franco, Antonio Palocci, Thomas Traumann, Ideli Salvatti e Alexandre Padilha, além do assessor especial da presidente, Marco Aurélio Garcia, e do vice-presidente, Michel Temer.

            O Palácio do Planalto afirmou que “o número do protocolo de internet (IP) citado pela reportagem é o endereço geral do servidor da rede sem fio do Palácio do Planalto. Isso significa que qualquer pessoa que utilizou essa rede via internet móvel terá como endereço de saída este número geral de IP. Por isso, não é possível apontar com segurança a identidade de quem alterou os textos citados pela reportagem a partir deste número de IP em maio de 2013″.

            Read more: http://oglobo.globo.com/brasil/planalto-altera-perfil-de-jornalistas-na-wikipedia-com-criticas-mentiras-13530321#ixzz39o7lFQpg

      • Coxinha, Comissionado Rola-bostas, vira-latas, tomar vergonha nesta cara, bunda suja…….. se o PT quer mesmo uma defesa de alto nível deveria mesmo é deixar esse laudo comprado pra lá e contratar os serviços do Professor Walter da UEM , os argumentos utilizados por ele são irrefutáveis!!

    • Não entendi…
      A perícia tem que ser feita pela PF, senão não tem validade.
      Já a denúncia/acusação, que não foi feita pela PF, mas sim pela Veja, tem validade?
      Pode explicar isso melhor, por favor???