Nota do Sindicato de Chico Mendes expõe contradições de Marina Silva

Uma nota publicada pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre) contesta afirmações da candidata à  presidência da República Marina Silva (PSB), como a de Chico Mendes, morto em 1988 por fazendeiros, seria representante da elite nacional!. A nota assinada pelo atual presidente do sindicato, José Alves, coloca Chico como um sindicalista, defensor dos trabalhadores, e não um ambientalista que se une ao capital.

Uma nota publicada pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre) contesta afirmações da candidata à  presidência da República Marina Silva (PSB), como a de Chico Mendes, morto em 1988 por fazendeiros, seria representante da elite nacional!. A nota assinada pelo atual presidente do sindicato, José Alves, coloca Chico como um sindicalista, defensor dos trabalhadores, e não um ambientalista que se une ao capital.

Um texto que circula pelas redes sociais desde ontem (27), data da sua publicação, chama a atenção por expor contradições da candidata à  presidência, Marina Silva, em relação a sua origem ambientalista no Acre. O texto é assinado pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre), José Alves e pelo assessor jurídico, Waldemir Soares. Chico Mendes foi um dos fundadores desse sindicato em 1975. Ele foi assassinado em 1988 por fazendeiros contrários a sua luta pelos direitos dos trabalhadores extrativistas da floresta.

Como o sindicato não possui página na internet, o Blog do Esmael entrou em contato por telefone com a entidade e em conversa com o presidente José Alves foi verificada a autenticidade do texto que reproduzimos a seguir:

Diante da declaração da candidata à  Presidência da República para as próximas eleições, Marina Silva, onde esta coloca o companheiro Chico Mendes junto a representantes da elite nacional, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre), legítimo representante do legado classista do companheiro Chico, vem a público manifestar-se nos seguintes termos:

Primeiramente, o companheiro Chico foi um sindicalista e não ambientalista, isso o coloca num ponto específico da luta de classes que compreendia a união dos Povos Tradicionais (Extrativistas, Indígenas, Ribeirinhos) contra a expansão pecuária e madeireira e a consequente devastação da Floresta. Essa visão distorcida do Chico Mendes Ambientalista foi levada para o Brasil e a outros países como forma de desqualificar e descaracterizar a classe trabalhadora do campo e fortalecer a temática capitalista ambiental que surgia.

Em segundo, os trabalhadores rurais da base territorial do Sindicato de Xapuri (Acre), não concordam com a atual política ambiental em curso no Brasil idealizada pela candidata Marina Silva enquanto Ministra do Meio Ambiente, refém de um modelo santuarista e de grandes Ong”s internacionais. Essa política prejudica a manutenção da cultura tradicional de manejo da floresta e a subsistência, e favorece empresários que, devido ao alto grau de burocratização, conseguem legalmente devastar, enquanto os habitantes das florestas cometem crimes ambientais.

Terceiro, os candidatos que compareceram ao debate estão claramente vinculados com o agronegócio e pouco preocupados com a Reforma Agrária e Conflitos Fundiários que se espalham pelo Brasil, tanto isso é verdade, que o assunto foi tratado de forma superficial. Até o momento, segundo dados da CPT, 23 lideranças camponesas foram assassinadas somente neste ano de 2014. Como também não adentraram na temática do genocídio dos povos indígenas em situação alarmante e de repercussão internacional.

Por fim, os pontos elencados, são os legados do companheiro Chico Mendes: Reforma Agrária que garanta a cultura e produção dos Trabalhadores Tradicionais e a União dos Povos da Floresta.

Xapuri, 27 de agosto de 2014

José Alves !“ Presidente

Waldemir Soares !“ Assessor Jurídico! 

25 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sinceramente, o Sindicato distorceu a fala da Marina.
    Levy Fidelix questionou Marina quanto a sua política agropecuária, tentando desmoralizar a candidata porque ela tem amizade com Neca Setúbal herdeira do banco Itaú e Guilherme Leal dono da Natura.
    Marina respondeu que Neca é uma educadora (pra quem não sabe pesquise, Neca nunca trabalhou no Banco Itaú, ela é formada em Ciências Sociais e tem projetos de educação, com vários livros publicados) e que Guilherme é um empresário que se preocupa com a política sustentável. Quando Marina diz: “O problema do Brasil não é sua elite, mas a falta de elite; Elite não é só quem tem dinheiro” é óbvio que ela está querendo dizer, ora se não é só quem tem dinheiro, é quem se preocupa com o país, quem luta por alguma coisa. Aí ela diz: Se Neca é da Elite, Chico Mendes também é. Não no sentido de minimizá-lo, mas no sentido de afirmar que ambos lutam pelas coisas boas em que acreditam, apesar de terem nascido em condições econômicas bem diferentes. A confirmação disso é que ela afirma também que “temos que parar de separar o Brasil e qualificar as pessoas por rótulos.” Isso significa que ela quis dizer que nós não temos uma elite cheia da grana malvada e um povo pobre bondoso. Mas, que temos pessoas ricas e pessoas pobres preocupadas com o país, pessoas de ambas as classes que são boas. Pessoas que tem que se unir.

  2. Parabéns, Esmael.
    Você deu um furo entrevistando o pessoal de Xapuri.
    Foi muito esclarecedor eles exporem a tese de santuarização.
    Ela inviabiliza a população local ao mesmo tempo em que dá total liberdade para as ONGs deitarem e arrasarem com os recursos.

  3. Muitos aqui tem que aprender a ler e a pensar.
    Marina disse no debate que a verdadeira elite é a que pensa, inventa, faz, luta, participa e não a quem tem dinheiro e poder.
    Segundo, esse presidente de sindicato ou é ou imita muito bem um pelejo do PT.

  4. Ótima a nota do Sindicato colocando Marina no seu devido lugar. Um desrespeito colocar Chico Mendes como elite junto com Neca Setúbal! nenhuma surpresa para quem viajava no jatinho caixa dois, praticando os velhos crimes eleitorais, “sem ter conhecimento”.

  5. foi uma bobagem o que a marina disse que ela não faça mais essa besteira

  6. Elite foi quem mandou matar Chico Mendes.

  7. Até eu entendi o que a Marina quis dizer sobre “elite” quando citou Chico Mendes. Como tem gente ignorante ou que distorce as coisas de má fé mesmo!

  8. Esse povo que deturpa a fala das pessoas a exemplo do JN, distorcendo a verdade e se vendendo a quem lhe paga mais não conhece o significado da palavra ELITE na sociedade. elite: s.f. O que há de melhor numa sociedade; Chico Mendes representava fazia parte da elite da sociedade brasileira porque defendia a causa do homem da amazônia, do trabalhador do seringal.

  9. É difícil se relacionar com companheirada mesmo. Elite no sentido de pensar, no sentido de formador de opinião. Por sinal, tem que investigar as atividades e os recursos que este Instituto Chico Mendes recebe do governo federal. Tem muita gente enriquecendo de forma ilícita através deste instituto.

  10. A morte de Chico Mendes (sindicalista) não teria repercussão nem no Brasil, é sabido que sindicatos e sindicalistas sempre estiveram mais por baixo que “fiofó” de cobra. Como o rotularam de ambientalista, acabou ficando conhecido e reconhecido internacionalmente no que foi bom, pois chamou a atenção do mundo para a causa ambiental, inibindo um pouco o desmatamento da amazônia. Mais: Não adianta tentar desconstruir a MARINA, a vaca já foi pro brejo para tucanos e estrela vermelha.

  11. Vergonhoso justificar a aliança com os bancos e o neoliberalismo selvagem dos economistas da era FHC, tentando igualar Chico Mendes a eles.

    Chega a ser nojenta de tão cínica essa justificativa.

  12. Eu não tenho preconceito com pessoas corretas e honestas!

  13. Eita a fadinha está se tranformando e virando PINÓQUIO.