jacob_pt.jpg

| Comente agora

Júlio Jacob Júnior, assessor do governador Beto Richa (PSDB) e presidente da Copel Participações S/A, terá 48 horas para se explicar sobre acusação que fez contra o PT no caso da morte do ex-presidenciável Eduardo Campos; “Reafirmo, suspeito sim de sabotagem, típica de fanatísmos como vários radicais do PT”, escreveu ele nas redes sociais, o que causou forte reação dos internautas; decisão é da juíza Letícia Marina Conte, da 4ª Vara Criminal de Curitiba, que acolheu nesta quarta-feira (27) parecer do Ministério Público.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.