Mais uma da SEED: aprovados terão de bancar os exames admissionais

Publicado em 14 agosto, 2014
Compartilhe agora!

Os professores e pedagogos aprovados no concurso público do magistério estadual estão indignados. Muitos estão prevendo dificuldades financeiras para conseguirem ingressar no serviço público da educação. O motivo é a batelada de exames e avaliações com especialista que deve ser feita e custeada pelos próprios candidatos, que segundo relatos pode chegar a R$ 800,00. s concursados questionam o porquê de os exames não serem agendados pelo SUS, que é público, ou pelo SAS, que existe para justamente atender aos servidores. Qual é o interesse do governo em firmar convênios com clínicas particulares?
Os professores e pedagogos aprovados no concurso público do magistério estadual estão indignados. Muitos estão prevendo dificuldades financeiras para conseguirem ingressar no serviço público da educação. O motivo é a batelada de exames e avaliações com especialista que deve ser feita e custeada pelos próprios candidatos, que segundo relatos pode chegar a R$ 800,00. s concursados questionam o porquê de os exames não serem agendados pelo SUS, que é público, ou pelo SAS, que existe para justamente atender aos servidores. Qual é o interesse do governo em firmar convênios com clínicas particulares?
O Concurso Público do Magistério Estadual está na fase de exames e avaliações médicas. Dias atrás o Blog do Esmael falou da necessidade dos aprovados de provarem que não são doidos para poderem assumir os respectivos cargos. Além disso, outro fator está causando grande revolta nos candidatos, que é o custo dos exames e avaliações médicas exigidas no processo.

O item 3.1 do Edital N!° 169/2014 publicado no dia 08 de agosto, sexta-feira da semana passada determina que os exames de Auxílio Diagnóstico e as Avaliações Médicas Especializadas, a serem realizados à s ! custas dos candidatos, estão relacionados no Anexo II deste Edital.!

Os exames são: hemograma completo, glicose, ureia, creatinina e audiometria tonal aérea. As avaliações médicas especializadas são: psiquiátrica, ortopédica, cardiovascular com eletrocardiograma (para menores de 45 anos) e cardiovascular com eletrocardiograma e teste de esforço (para maiores de 45 anos), e avaliação oftalmológica com acuidade visual.

Alguns candidatos já orçaram os exames e avaliações e relatam que devem custar entre R$ 400,00 e 800,00 reais, dependendo da clínica. Os concursados questionam o porquê de os exames não serem agendados pelo SUS, que é público, ou pelo SAS, que existe para justamente atender aos servidores. Qual é o interesse do governo em firmar convênios com clínicas particulares?

O pior de tudo é que os candidatos vão ter de pagar esses valores com o risco de serem considerados inaptos para a função, e podem ainda ficar sem a vaga, e arcar com o prejuízo. Abaixo, confira a íntegra do edital 169/2014 e a lista completa de exames:

Edital 169/2014

https://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/edital169.pdf

Lista de Exames

https://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/relação-de-exames.pdf

Compartilhe agora!

Comments are closed.