Por Esmael Morais

Justiça proíbe dólar falso! pró-Richa

Publicado em 10/08/2014

Justiça determina busca e apreensão de "dólar" utilizado em propaganda favorável a Richa; juiz Leonardo Castanho Mendes estipulou multa diária de R$ 50 mil em caso de desobediência; se houver distribuição do dólar! caberá prisão do responsável, no caso Dóatico Santos. Sem esquecer que ele será processado por vários crimes que chegam a 10 anos de cadeia!, contabiliza Luiz Fernando Delazari, da assessoria jurídica de Requião.

Justiça determina busca e apreensão de “dólar” utilizado em propaganda favorável a Richa; juiz Leonardo Castanho Mendes estipulou multa diária de R$ 50 mil em caso de desobediência; se houver distribuição do dólar! caberá prisão do responsável, no caso Dóatico Santos. Sem esquecer que ele será processado por vários crimes que chegam a 10 anos de cadeia!, contabiliza Luiz Fernando Delazari, da assessoria jurídica de Requião.

O juiz auxiliar Leonardo Castanho Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral, determinou busca e apreensão de notas de dólar! com a careta de Eduardo Requião, irmão do candidato ao governo do Paraná, senador Roberto Requião (PMDB), distribuídas em campanha a favor da reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

Neste domingo (10), o principal estrategista do governador, Doático Santos, foi notificado da decisão que descumprida resultará em multa diária de R$ 50 mil. O material de propaganda favorável ao tucano vinha sendo distribuído na Boca Maldita, em Curitiba.

De acordo com Luiz Fernando Delazari, da coordenação jurídica de Requião, se houver distribuição do dólar! caberá prisão do responsável, no caso Dóatico Santos. Sem esquecer que ele será processado por vários crimes que chegam a 10 anos de cadeia!, contabiliza o xerife peemedebista.

A propaganda irregular faz alusão a supostas irregularidade de Eduardo quando era superintendente do porto de Paranaguá.