Por Esmael Morais

Imbróglio do PMDB: Tribunal de Justiça despeja Pessuti e Serraglio do PMDB

Publicado em 22/08/2014

Tribunal de Justiça do Paraná, nesta sexta (22), determinou despejo de Serraglio e Pessuti da sede estadual do PMDB; decisão judicial confirma no comando do partido o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, eleito semana passada depois de destituída  pelo senador Roberto Requião a antiga direção pró-Beto Richa (PSDB).

Tribunal de Justiça do Paraná, nesta sexta (22), determinou despejo de Serraglio e Pessuti da sede estadual do PMDB; decisão judicial confirma no comando do partido o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, eleito semana passada depois de destituída pelo senador Roberto Requião a antiga direção pró-Beto Richa (PSDB).

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), nesta sexta-feira (22), cassou a liminar que garantia a posse do deputado federal Osmar Serraglio e do ex-governador Orlando Pessuti da sede estadual do PMDB (Rua Vicente Machado, em Curitiba).

A Corte determinou o comando do partido ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que teve a chancela da direção nacional da agremiação na semana passada.

O despejo de Serraglio e Pessuti é mais um capítulo do imbróglio no PMDB do Paraná, cujo desfecho parece ter chegado ao fim hoje.

Na semana passada, o senador Roberto Requião, candidato do partido ao governo do estado, liderou pessoalmente a tomada da sede histórica da sigla na capital alegando “traição” de Serraglio e Pessuti, que foram destituídos da presidência e secretaria geral, respectivamente (clique aqui).

No dia seguinte, a dupla conseguira uma liminar com um juiz de plantão para voltar à  sede ao mesmo tempo em que o presidente nacional do PMDB, Michel Temer, reconheceu a nova direção requianista (cliquei aqui).