Por Esmael Morais

30 de Agosto: Professores marcham contra àlvaro Dias nesta sexta-feira

Publicado em 28/08/2014

Milhares de educadores deverão marchar nas ruas centrais de Curitiba nesta sexta-feira (29); O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a manifestação a partir das 9 horas; movimento vai relembrar o "massacre" promovido pela cavalaria durante o governo àlvaro Dias, 1988; "Ainda menino, eu estive lá na passeata com minha mãe, Neusa, em que os professores foram massacrados pela cavalaria do àlvaro Dias", disse ao Blog do Esmael Ricardo Gomyde, que hoje disputa o Senado com o tucano. "Nunca vou me esquecer daquele dia", completou; abaixo, assista a trechos da manifestação ocorrida há 26 anos.

Milhares de educadores deverão marchar nas ruas centrais de Curitiba nesta sexta-feira (29); O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a manifestação a partir das 9 horas; movimento vai relembrar o “massacre” promovido pela cavalaria durante o governo àlvaro Dias, 1988; “Ainda menino, eu estive lá na passeata com minha mãe, Neusa, em que os professores foram massacrados pela cavalaria do àlvaro Dias”, disse ao Blog do Esmael Ricardo Gomyde, que hoje disputa o Senado com o tucano. “Nunca vou me esquecer daquele dia”, completou; abaixo, assista a trechos da manifestação ocorrida há 26 anos.

O senador àlvaro Dias (PSDB) será o principal alvo de educadores que nesta sexta-feira (29), em Curitiba, realizam uma marcha para relembrar o massacre dos grevistas. Eles se encontrarão à s 9 horas, na Praça Santos Andrade (UFPR), e partirão em passeata até o Centro Cívico, onde fica a sede do governo estadual. A manifestação foi antecipada em um dia, este ano, porque a data 30 de agosto cai no sábado. O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo o tradicional protesto.

Em 30 de agosto de 1988, quando àlvaro governava o Paraná, o Batalhão de Choque e a Cavalaria da PM foram utilizados para dispersar educadores em greve que protestavam em frente ao Palácio Iguaçu (sede do governo estadual). A partir desse confronto, todos os anos, profissionais da educação fazem eventos para relembrar o massacre! atribuído ao tucano.

Na passeata de amanhã, será inexorável a presença de candidatos que almejam a vaga de àlvaro no Senado. Um deles, que já confirmou presença, é Ricardo Gomyde (PCdoB). Nesta semana, durante uma sabatina no curso de Direito a UFPR, o desafiante afirmou que o senador àlvaro Dias de ser contra tudo o que melhorou a vida do povo, fazendo oposição pela oposição!. Ainda segundo Gomyde, o mandato do àlvaro foi uma trincheira de luta contra os avanços sociais dos últimos 12 anos!.

“Ainda menino, eu estive lá na passeata com minha mãe, Neusa, em que os professores foram massacrados pela cavalaria do àlvaro Dias”, disse ao Blog do Esmael Ricardo Gomyde. “Nunca vou me esquecer daquele dia”, completou.

Para engrossar o caldo do protesto de amanhã, a APP-Sindicato também está em processo eleitoral. Três chapas disputam a preferência dos educadores no próximo dia 10 de setembro.

A seguir, assista ao vídeo com trechos da manifestação que terminou em confronto entre cavalaria e professores em 30 de agosto de 1988. Nele, o então deputado estadual Rafael Greca utiliza da prerrogativa parlamentar para proteger educadores agredidos: