17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
44 Comentários

Richa divulga proposta para a educação: ‘Veja com a Vanda’

“Veja com a Vanda” tem tudo para ser o novo bordão de campanha do governador Beto Richa (PSDB). Educadores encaminharam ao Blog do Esmael análise crítica das propostas do tucano para a área caso seja reeleito em outubro. O documento do candidato do PSDB foi publicado pelo jornal Gazeta do Povo, na edição do dia 10 de agosto, onde eles destacam entre parênteses a informação “ver com a Vanda quais são os números”.

Afinal, quem é Vanda? Trata-se de Vanda Dolci Garcia, diretora de Informação e Planejamento da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (SUDE) — a antiga Fundepar. Ela é a responsável pelo censo escolar.

Para os educadores, o governador Beto Richa encaminhou um documento para o jornal Gazeta do Povo sem ler ou revisar. Sem compromisso nenhum, da mesma forma como o governo trata a educação do Paraná!, criticam.

Na próxima terça-feira, dia 19, no primeiro debate entre os candidatos ao Palácio Iguaçu, promovido pela APP-Sindicato, será inevitável a pergunta: “cadê a Vanda?” ou “veja com a Vanda”.

A seguir, leia a íntegra do documento produzido por professores e pedagogos a pedido do Blog do Esmael:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20125330/richa_vanda_educacao.pdf

Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
32 Comentários

Por que o Datafolha não divulgou simulação do 2!º turno? Por quê?

"Por que não se pesquisou o cenário de segundo turno?", questiona a tropa do senador Roberto Requião, que desconfia de "premeditação" nessa falta de simulação do confronto direto com o governador Beto Richa. Pesquisa Datafolha se esqueceu! de levantar cenários sobre o segundo turno no Paraná, mas deu pistas de que como seria um eventual confronto. De acordo com o instituto, na espontânea Richa tem 17%, Requião 16% e Gleisi 5%. Os demais somam 4% juntos.

“Por que não se pesquisou o cenário de segundo turno?”, questiona a tropa do senador Roberto Requião, que desconfia de “premeditação” nessa falta de simulação do confronto direto com o governador Beto Richa. Pesquisa Datafolha se esqueceu! de levantar cenários sobre o segundo turno no Paraná, mas deu pistas de que como seria um eventual confronto. De acordo com o instituto, na espontânea Richa tem 17%, Requião 16% e Gleisi 5%. Os demais somam 4% juntos.

Nas hostes requianistas sentiu-se cheiro de enxofre! no ar com a ausência da simulação do segundo turno pelo Datafolha. O instituto realizou sondagem estadual sobre intenção de voto para governador, entre os dias 12 e 14 de agosto, por encomenda da Folha de S. Paulo e RPCTV. ... 

Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
6 Comentários

Dilma, Lula e Aécio dão o último adeus a Eduardo Campos

do Brasil 247
O velório de Eduardo Campos se transformou num ato ecumênico da política. Por volta de 10h, chegaram ao Palácio das Princesas a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

Quando Dilma chegou, houve um princípio de vaia, rapidamente abafado por aplausos. Lula abraçou com força os filhos de Eduardo de Campos. Dilma fez o mesmo com a viúva Renata Campos.

Pouco depois chegaram ao local lideranças do PSDB, como o governador Geraldo Alckmin, o ex-governador José Serra e o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), vice na chapa de Aécio Neves, cuja chegada era esperada para esta manhã.

Alckmin entregou cinco medalhas que foram encontradas pela equipe de resgate em Santos à  viúva Renata.

à€s 10h28, teve início a celebração da missa campal, em memória de Eduardo Campos, quando o senador Aécio Neves chegou ao local.

Leia, abaixo, reportagem da Agência Brasil:

Ivan Richard – Enviado Especial

Começa, neste momento, em frente ao Palácio das Princesas, sede do goveno de Pernambuco a missa campal de corpo presente, que será celebrada pelo arcebispo de Recife e Olinda, dom Fernando Saburido.

A presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente lula chegaram há pouco ao local para o velório de Eduardo Campos, que morreu vítima de acidente aéreo, em Santos (SP). Dilma chegou a ser vaiada, mas, em seguida, foi apçaudida pelas mihares de pessoas que ocupam a Praça da República para a cerimônia. O ex-presidente pegou no colo o filho mais novo de campos, Miguel, de 6 meses, e abraou os outros filhos do ex-governador e a viúva Renata Campos.

Neste momento, também prestam condolências à  família de Campos o ex-governador de São Paulo José Serra, o ex-ministro da Saúde e candidato ao governo paulista Alexandre Padilha, entre outras autoridades. Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

Velório de Eduardo Campos mistura emoção e propagada política

do Brasil 247
O velório de Eduardo Campos, iniciado ontem à  noite, quando os restos mortais do ex-governador de Pernambuco chegaram ao Recife, foi também um ato político, o primeiro da campanha de Marina Silva à  presidência da República.

No caminhão do corpo de bombeiros, estava colada a frase “Não vamos desistir do Brasil”, a última dita por Eduardo Campos, no Jornal Nacional, na véspera de sua morte.

Ao receber o caixão do pai, os filhos de Eduardo Campos também usavam uma camisa amarela, estampada com os mesmos dizeres. Estavam de luto, mas vestiam algo que transmitia uma mensagem política.

A frase “Não vamos desistir do Brasil” vem sendo tratada por integrantes do PSB e colunistas da mídia como o “testamento político” de Eduardo Campos. Visa atingir uma grande parcela do eleitorado, que hoje parece mais propensa a anular o voto. A esperança, entre os integrantes do PSB que apoiam a candidatura de Marina Silva, é que a ex-senadora consiga fisgar esses eleitores desencantados com a política tradicional.

Do lado de fora do Palácio das Princesas, que recebeu o caixão de Eduardo Campos, militantes gritavam “Justiça” e outras palavras de ordem, como se Eduardo Campos tivesse sido assassinado – e não vítima de um trágico acidente. Na transmissão, o maior foco se dava em Marina Silva, herdeira do espólio político de Campos.

Leia mais

17 de agosto de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Coluna do Rocha Loures: A Nação de Luto pela morte de Eduardo Campos

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, registra testemunho sobre convivência com o ex-governador Eduardo Campos no Ministério da Ciência e Tecnologia. Fui indicado por ele para integrar o Conselho de Ciência e Tecnologia da Presidência da República!, conta o ex-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep); colunista afirma que desaparecimento do presidenciável deixa uma lacuna política e de gestão na administração pública brasileira; Junto-me ao luto de toda a nação brasileira, neste momento de angústia e dor, desejando conforto espiritual a todos os seus familiares e amigos!, escreve Rocha Loures; leia o texto e compartilho.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, registra testemunho sobre convivência com o ex-governador Eduardo Campos no Ministério da Ciência e Tecnologia. Fui indicado por ele para integrar o Conselho de Ciência e Tecnologia da Presidência da República!, conta o ex-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep); colunista afirma que desaparecimento do presidenciável deixa uma lacuna política e de gestão na administração pública brasileira; Junto-me ao luto de toda a nação brasileira, neste momento de angústia e dor, desejando conforto espiritual a todos os seus familiares e amigos!, escreve Rocha Loures; leia o texto e compartilho.

Rodrigo da Rocha Loures* ... 

Leia mais