11 de agosto de 2014
por esmael
26 Comentários

Justiça suspende pesquisa da Veritá

O Partido da Pátria Livre (PPL), antigo Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), abateu na noite desta segunda-feira (11) mais uma pesquisa sobre a disputa pelo governo do Paraná. Uma liminar do juiz auxiliar Leonardo Castanho Mendes, do Tribunal Regional do Paraná (TRE), suspendeu a divulgação da sondagem sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

Segundo representação de Alzimara Bacellar, dirigente da agremiação, o levantamento do Instituto Veritá apresentou três falhas: a) distorção entre a estratificação da amostra constante do plano amostral quanto ao grau de escolaridade e daquela constante do questionário, o que inviabilizaria o cumprimento da amostra indicada; b) divergência entre a data de realização da pesquisa constante do questionário apresentado e do registro da pesquisa; e c) existência de espaço em branco no disco relativo à  eleição presidencial.

No último sábado (9), o mesmo PPL havia abatido uma pesquisa do instituto Real Pesquisa! sobre a disputa pelo Palácio Iguaçu no município de Toledo (clique aqui). Nesse registro, Alzimara alegou que só continha três candidatos e não informava margem de erro.

Leia a íntegra da decisão liminar do TRE que suspende a pesquisa do Veritá:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20124525/liminar_verita.pdf

11 de agosto de 2014
por esmael
44 Comentários

Aécio ao JN: Cláudio (MG) “precisava do aeroporto”. Será mesmo?

do Brasil 247
Foi mais dura do que o previsto a primeira entrevista com um presidenciável na bancada do Jornal Nacional, da Rede Globo. Diante do tucano Aécio Neves, os apresentadores William Bonner e Patrícia Poeta optaram por abordar temas delicados para o candidato, como a construção do aeroporto de Cláudio, em Minas, ao lado de fazenda da família do ex-governador, e até o apoio que ele vem recebendo o ex-governador Eduardo Azeredo. Patrícia lembrou que o tucano é acusado de ser o pivô do chamado mensalão mineiro.

No início dos quinze minutos de perguntas e respostas, Bonner quis saber se Aécio está disposto a fazer reajustes em tarifas públicas. Aécio respondeu que a economia brasileira vive uma crise de confiança, mas Bonner retrucou que considerava que a questão não foram respodida. O tucano, então, afirmou que “haverá realinhamento de preços” quando sua equipe econômica julgar necessário, sem se comprometer com as chamadas “medidas amargas” no início da gestão.

– Eu prometo uma gestão que resgate a ética e a moral pública, com eficiência de governo, disse o candidato do PSDB.

O tema da construção do aeroporto de Cláudio ocupou cerca de um quatro de todo o tempo da entrevista. Não era bem o que Aécio esperava. Pelo menos três questões sobre o assuntos foram dirigidas a ele por William Bonner, sendo a última a mais direta:

– O que vale mais, candidato, uma fazenda com um aeroporto ao lado ou sem um aeroporto ao lado?

Aécio respondeu que a propriedade está no patrimônio de sua família há 150 anos. Com 30 alqueires, segundo ele, “é um sítio”. Ele afirmou que fez o aeroporto para dinamizar a economia regional.

Sobre Azeredo, rebateu: “Você disse bem, ele me apóia”, sem se comprometer com o passado político do ex-governador.

Abaixo, notícia anterior:

247 – O candidato tucano Aécio Neves abriu a série de entrevistas do Jornal Nacional. Na entrevista, conduzida por William Bonner e Patrícia Poeta, foram abordados diversos pontos, como a economia, a corrupção e a polêmica construção do aeródromo de Cláudio (MG). Eis alguns pontos:

Sobre economia

“O brasileiro quer transparência. Quer um governo com coragem de fazer o que é necessário. Vamos enxugar o estado. Na política externa, o alinhamento ideológico foi prioridade para o atual governo”.

Sobre tarifas públicas

“Vai ter previsibilidade. Haverá, sim, um realinhamento de preços, quando for necessário e tivermos todas as informações sobre o quadro econômico”.

Sobre corrupção

“No PT houve uma condenação, as pessoas foram presas. à‰ uma situação diferente da do PSDB. Em relação ao PSDB, se houver denúncias consistentes, tem que ser investigado. E se alguém for condenado, não será tratado como herói nacional. Por uma razão muito simples: isso deseduca”.

Sobre o aeroporto de Cláudio (MG)

“Fizemos um programa, o ProAero, que ligou 29 cidades. [Enquanto Aécio fazia sua explicação, Bonner perguntou: o que vale mais: uma fazenda com aeroporto ou sem aeroporto ao lado?] Essa fazenda tem 14 cabeças de gado, é um sítio. Essa cidade precisava desse aeroporto. Se houve algum prejuízo, foi

11 de agosto de 2014
por esmael
Comentários desativados em Trabalhadores do transporte coletivo de PG aceitam proposta do prefeito e descartam greve

Trabalhadores do transporte coletivo de PG aceitam proposta do prefeito e descartam greve

Motoristas e cobradores que atuam no transporte coletivo urbano de Ponta Grossa aceitaram nesta segunda-feira proposta feita pelo prefeito Marcelo Rangel (PPS) e, com isso, foi abortada a possibilidade de uma nova paralisação da categoria. Pela proposta do prefeito , os motoristas e cobradores ganham o direito de credenciar-se no programa Mercado da Família, da Prefeitura de Ponta Grossa, que oferece produtos a preços em média 46% menores do que nos mercados comerciais. à‰ uma proposta que não causa nenhum impacto na planilha de custos do transporte coletivo!, reforça Rangel.

Com essa proposta, os trabalhadores recebem uma substancial vantagem nas compras de produtos alimentícios e de higiene e limpeza, disponíveis nas lojas do Mercado da Família.

O Executivo já enviou projeto de lei para apreciação da Câmara, autorizando a inclusão dos trabalhadores do transporte coletivo urbano entre os beneficiários do programa Mercado da Família. Acreditamos que essa proposta, sem alterar o equilíbrio do contrato e sem causar impacto na planilha, atende aos motoristas e cobradores e não ocasionará qualquer prejuízo ou custo extra aos usuários do sistema!, anota Rangel.

Dentro do que propôs o governo, será também cedida uma sala, para uso de motoristas e cobradores, no prédio do Terminal Central de Transporte Coletivo. Além disso, motoristas e cobradores receberão, em sua folha de pagamento, um abono de R$ 150, este ano, e outro de R$ 50, em janeiro de 2015.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Trocadores de Ponta Grossa (Sintropas), Ricardo Peloze, que recebeu do prefeito Marcelo Rangel a proposta, disse ontem (segunda) que os trabalhadores aceitaram de forma unânime! a oferta da prefeitura, destacando que motoristas e trocadores não tinham acesso ao programa Mercado da Família, e que essa solução foi bastante apreciada. Sem a intervenção do prefeito Marcelo Rangel essa composição não seria possível!, avaliou. Peloze também lembrou o atendimento a uma reivindicação antiga da categoria, igualmente atendida pelo prefeito Rangel, que é a sala disponibilizada para motoristas e cobradores no Terminal Central.

Até então, segundo Peloze, os profissionais não contavam sequer com um espaço para suas refeições, no Terminal. O presidente do Sintropas também elogiou a aproximação da categoria com o Executivo: agora prefeitura e trabalhadores vão atuar em conjunto!. Com isso, segundo ele, também há uma possibilidade muito maior de diálogo e buscar o entendimento: a categoria está satisfeita com a forma que a negociação ocorreu e com os resultados!.

11 de agosto de 2014
por esmael
23 Comentários

Veja essa: Professores aprovados em concurso do Estado terão de provar que não são “doidões”

Os professores aprovados no concurso público do magistério estadual estão sendo chamados a realizar uma série de exames médicos com a finalidade de avaliar se estão aptos a assumirem as vagas pleiteadas. A avaliação psiquiátrica, um dos exames exigidos, está causando grande polêmica entre os aprovados. O que parece estar por trás dessa avaliação é o fato de o exercício do magistério no Estado causar uma série de doenças de carácter psicólogo e psiquiátrico. Essa avaliação psiquiátrica! já foi notícia no Blog do Esmael quando o governo encomendou o concurso.

Muitos dos aprovados já trabalham como professores no Estado e disso surge um questionamento: a avaliação psiquiátrica não seria uma forma de excluir do processo um contingente de educadores que está doente justamente por causa do exercício do magistério? Ou seja, na verdade, os problemas de saúde mental que afetam frequentemente os profissionais da educação são de caráter ocupacional, aqueles causados pelo próprio exercício da profissão devido à s péssimas condições de trabalho oferecidas aos profissionais dessa área.

A APP !“ Sindicato, entidade que representa os profissionais da educação do Estado, já identificou que é muito alto o índice de profissionais afastados de suas funções por doenças ocupacionais de origem psiquiátrica.!  O Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Paraná (Nesc/UFPR), em parceria com a APP, iniciou em 2012 um estudo! envolvendo equipe multidisciplinar para entender os fatores motivadores dos processos de adoecimento de professores da rede pública estadual de ensino com sofrimento mental, assim como verificar a sua relação com o trabalho.

Para obter dados que ajudem a entender essa questão, a APP !“ Sindicato está realizando uma pesquisa sobre a saúde mental dos professores. Mas, mesmo antes de se obter dados precisos, é evidente que as condições de trabalho precárias, jornadas excessivas, baixos salários, forte pressão por parte dos superiores, violência nas escolas, entre outros fatores, causam uma série de problemas psicológicos/psiquiátricos. O Governo não divulga os dados sobre afastamentos de profissionais para tratamento e aposentadoria por invalidez, mas fontes internas da SEED afirmam que os números são assustadores.

Agora, os novos professores e pedagogos vão ter que prestar exame pra provar que não são doidos. Tudo bem que é preciso zelar pela integridade dos estudantes e demais profissionais, mas o que parece mesmo é que o Governo quer garantias de que os novos educadores aguentem o rojão e demorem mais para enlouquecer.

11 de agosto de 2014
por esmael
11 Comentários

Pesquisas e ‘media training’ na véspera do primeiro debate no Paraná

Com início dos debates e do horário eleitoral na tevê, marqueteiros ganham mais importância nas campanhas; até agora, com a judicialização da política, as coordenações jurídicas deram o tom na corrida pelo governo do Paraná; nesta quinta-feira (14), à s 22 horas, haverá o primeiro debate televisivo promovido pela Band TV, sob o comandado do jornalista Fabrício Binder; horas antes do confronto, Ibope e Datafolha deverão divulgar os primeiros números estaduais da corrida eleitoral de 2014; veja quem são os media training dos principais candidatos ao Palácio Iguaçu.

Com início dos debates e do horário eleitoral na tevê, marqueteiros ganham mais importância nas campanhas; até agora, com a judicialização da política, as coordenações jurídicas deram o tom na corrida pelo governo do Paraná; nesta quinta-feira (14), à s 22 horas, haverá o primeiro debate televisivo promovido pela Band TV, sob o comandado do jornalista Fabrício Binder; horas antes do confronto, Ibope e Datafolha deverão divulgar os primeiros números estaduais da corrida eleitoral de 2014; veja quem são os media training dos principais candidatos ao Palácio Iguaçu.

Os principais candidatos ao governo do Paraná deverão dedicar boa parte de sua agenda esta semana aos marqueteiros que fazem media training (treino) na véspera do primeiro debate televisivo previsto para quinta-feira (14), à s 22 horas, na Band TV. Leia mais

11 de agosto de 2014
por esmael
37 Comentários

Requião: O Paraná está absolutamente sem governo!

via Jornal Metro

Roberto Requião já governou o Paraná por três vezes. Aos 73 anos, quer tentar se eleger novamente para o cargo. Vencedor de uma batalha interna no PMDB, ele diz que o racha com os deputados do seu partido acabou levantando a militância no Estado inteiro e que sua campanha ganhou com isso. Ele acusa o atual governador, Beto Richa, de má gestão e avisa que quer voltar para pôr o Estado em ordem!. Confira a seguir a íntegra da entrevista.

Por que o eleitor deve votar no senhor? Eu mesmo não responderia a essa pergunta há um tempo. Mas eu entrei nessa eleição por que fiz um governo no Paraná com 300 programas. Eu não peguei um tostão emprestado do governo federal. Toquei duas hidrelétricas. Construí 44 hospitais e 250 clínicas da mulher e da criança. Coloquei televisores e internet nas salas de aula de todas as escolas estaduais. Reduzi o imposto dos micro e pequenos empresários. Reduzi imposto, na época da crise de 2008 e 2009, de mais de 100 mil itens de mercadoria. Um governo que equipou a polícia, com 10 mil homens na Polícia Civil, Militar e o pessoal de estrutura, 17 mil armas novas, 6,4 mil veículos. Sem pedir dinheiro emprestado, sem falar mal da Dilma, sem fazer malcriação com a Gleisi. E, de repente, no Senado, eu vejo que o Paraná estava simplesmente liquidado, endividado, quebrado. Achei que minha responsabilidade com o Estado era mais importante que um mandato que ainda tem quatro anos e meio. Abro mão deste conforto para pôr o Estado em ordem.

O nome de sua coligação é “Paraná com Governo”. O Paraná está sem governo? Absolutamente sem governo. No período em que fui governador, o PIB do Estado subiu 28,83% e o ICMS subiu 20,04%. Teve crescimento do PIB e do ICMS, mesmo com isenção para micro e pequena empresa e as políticas de redução no imposto de 100 mil itens. No governo Richa, o PIB subiu 12,53%, mas o ICMS subiu 25,25%. Ou seja, duas vezes o aumento da produção foi o aumento do ICMS. No atual governo, a despesa subiu 28,55% e o ICMS 25%: é um governo que se dedica a arrecadar e que perdeu o controle de suas contas. O aumento de custeio é extraordinário.

O governador Beto Richa diz que pegou o governo com muitas dívidas. Todos sabem que eu peguei o Estado quebrado, não fiz nenhum empréstimo e reduzi sensivelmente a dívida do Paraná, por que eu só paguei conta. Mas, mesmo assim, com uma gestão equilibrada, nós conseguimos tocar 300 programas de governo. O Beto Richa aumentou espetacularmente as des

11 de agosto de 2014
por esmael
10 Comentários

7 mil professores de Curitiba entram em greve nesta segunda-feira

Os educadores querem implantação já do Plano de Carreira que está na Câmara Municipal, cujo projeto de lei prevê 27 meses para começar o enquadramento. Ou seja, depois do mandato de Fruet, por volta de 2017.

Os educadores querem implantação já do Plano de Carreira que está na Câmara Municipal, cujo projeto de lei prevê 27 meses para começar o enquadramento. Ou seja, depois do mandato de Fruet, por volta de 2017.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), pela segunda vez neste ano, enfrenta a partir de hoje (11) greve de cerca de 7 mil professores e funcionários de escolas convocada pelo Sismmac (Sindicato Municipal do Magistério de Curitiba). A categoria já havia cruzado os braços em março. Leia mais

11 de agosto de 2014
por esmael
14 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Fruet mandou “Vó Gertrudes” para o asilo

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda-feira, afirma que o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, mandou Vó Gertrudes! para o asilo sem dó nem piedade; Ela está abandonada no asilo por seu netinho preferido, seu verdadeiro pai, o prefeito Gustavo Fruet!, anota o colunista especialista em multa e trânsito; segundo ele, a Fanpage da personagem criada pela Prefeitura de Curitiba está abandonada e até agora o município não deu satisfação sobre a tentativa de fraude em 60 mil multas contra os curitibanos; leia o texto e compartilhe.

Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda-feira, afirma que o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, mandou Vó Gertrudes! para o asilo sem dó nem piedade; Ela está abandonada no asilo por seu netinho preferido, seu verdadeiro pai, o prefeito Gustavo Fruet!, anota o colunista especialista em multa e trânsito; segundo ele, a Fanpage da personagem criada pela Prefeitura de Curitiba está abandonada e até agora o município não deu satisfação sobre a tentativa de fraude em 60 mil multas contra os curitibanos; leia o texto e compartilhe.

Marcelo Araújo*

Neste dia 11 de Agosto quero cumprimentar todos os Advogados por seu dia, classe da qual tenho muito orgulho de fazer parte, e o faço na pessoa do Presidente da Seção Paraná, Dr. Juliano Breda. Dito isto, vamos aos fatos. Leia mais