Vice-presidente Michel Temer reassume comando do PMDB

do Brasil 247

Segundo o atual presidente, senador Valdir Raupp (RO), com o retorno, o vice-presidente Michel Temer terá uma atuação plena em todas as decisões do partido neste período eleitoral!: Como vice-presidente do partido, estarei participando ativamente do grande projeto político do PMDB, que inclui a reeleição à  vice-presidência da República, ao lado da presidente Dilma Rousseff, na aliança com PT!.

Segundo o atual presidente, senador Valdir Raupp (RO), com o retorno, o vice-presidente Michel Temer terá uma atuação plena em todas as decisões do partido neste período eleitoral!: Como vice-presidente do partido, estarei participando ativamente do grande projeto político do PMDB, que inclui a reeleição à  vice-presidência da República, ao lado da presidente Dilma Rousseff, na aliança com PT!.

O vice-presidente Michel Temer volta, nesta quarta-feira (16), ao comando nacional do PMDB. Ele se afastara do cargo em 2010, quando se candidatou na chapa de Dilma Rousseff.

Segundo o atual presidente, senador Valdir Raupp (RO), com o retorno, Temer terá uma atuação plena em todas as decisões do partido neste período eleitoral!.

Como vice-presidente do partido, estarei participando ativamente do grande projeto político do PMDB, que inclui a reeleição à  vice-presidência da República, de Michel Temer, ao lado da presidente Dilma Rousseff, na aliança com PT!, informou Raupp em nota.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Talvez o fato de Temmer retornar às atividades partidárias possa significar a aplicação do estatuto do partido no que diz respeito à fidelidade partidária,a que devam estar todos seus filiados.O retorno de Michel à direção do PMDB poderá por um balde de água fria na cabeça desses infiéis aqui do Paraná,que desprovidos de qualquer escrúpulo,aderiram ao canto de sereia de Beto Richa.Mais grave ainda,por terem traído seus próprios eleitores,quando passaram a apoiar uma coligação espúria com Beto Richa,o governador que ficará na história triste do Paraná,como um de seus piores dirigentes.Mesmo na política,onde impera muitas vezes a sordidez,não se pode tolerar a infidelidade ou,melhor dizendo,a TRAIÇÃO.Torço,como eleitor,que a direção do partido tome suas providências estatutárias,bem como a justiça eleitoral fique de olho nas manobras espúrias desses oportunistas de carteirinha.