Governo Richa volta gastar com “tetas comissionadas” acima do limite prudencial da LRF