Richa contesta coluna de Enio Verri

Governo Richa pede direito de resposta em cima da coluna do deputado Enio Verri; Copel e Aneel travam uma guerra midiática, com anúncio pago com dinheiro do contribuinte, onde uma entidade empurra para outra a responsabilidade dos tarifaços da vida; Blog do Esmael, amante do bom debate, da democracia e do contraditório concede direito à  contestação à  estatal de energia; leia a íntegra.

Governo Richa pede direito de resposta em cima da coluna do deputado Enio Verri; Copel e Aneel travam uma guerra midiática, com anúncio pago com dinheiro do contribuinte, onde uma entidade empurra para outra a responsabilidade dos tarifaços da vida; Blog do Esmael, amante do bom debate, da democracia e do contraditório concede direito à  contestação à  estatal de energia; leia a íntegra.

O governo Beto Richa (PSDB) escalou a Copel para contestar a coluna do deputado Enio Verri, publicada nas terças no Blog do Esmael, que esta semana cravou que a gestão tucana “dissemina a mentira e manipula a boa-fé dos paranaenses” (clique aqui).

Copel e Aneel travam uma guerra midiática, com anúncio pago com dinheiro do contribuinte, onde uma entidade empurra para a outra a responsabilidade dos tarifaços da vida.

O Blog do Esmael, amante do bom debate, da democracia e do contraditório concede direito de resposta ao governo Richa nesta contenda acerca do reajuste na tarifa de energia aos 4,2 milhões de clientes da Copel:

Prezado jornalista

Em relação à  coluna do deputado Enio Verri, a Copel informa que quem começou a veicular no horário nobre da TV uma campanha publicitária sobre o aumento da tarifa da Copel! foi o Ministério das Minas e Energia. Dessa forma, o Governo Federal foi o primeiro a veicular um anúncio, na RPC TV, à s 23h45 da última quinta-feira, além de veiculações em rádio e na edição de sábado do jornal Gazeta do Povo. O próprio comercial do Governo Federal admite que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu um reajuste da tarifa de 35,05%.

Como esclarecimento, a Copel iniciou na noite de sábado a veiculação de um anúncio no qual explica que a definição do reajuste da tarifa da luz é, sim, feita pela Aneel, até porque a distribuição da energia é um monopólio, por isso a Copel não tem autonomia para definir sua tarifa. E que a tarifa está elevada porque o Governo Federal tem acionado usinas térmicas, cuja energia é mais cara. O anúncio também informa que a Copel, em decisão com o Governo do Paraná, vai enviar a Aneel um pedido de autorização para um reajuste menor.

Companhia Paranaense de Energia

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. ICMS (Estadual) sobre a conta de LUZ de 29% caindo na
    conta do BETO RICHA. Não está alta demais ……

  2. E o pior é que a conta que o Beto(Copel) manda chega na minha casa e eu tenho que pagar para não ficar sem luz. Socorro Requião.

  3. ESSE FILHOTE DE URSO, BICHO PELUDO CHAMADO ENIO VERRI, E UM SEM NOÇAO, NAO SABE O QUE DIZ, EU O CONHEÇO MUITO BEM.

  4. graças ao beto a o tarifaço nao esta na ativa. aqui e parana e tem um governo que preza pelo seu povo.

  5. Beto não sabia?!? Alguém avisa que ele é Governador do Estado e que seu mandato vai terminar este ano.

  6. O QUE NÃO FOI COMENTADO ATÉ AGORA É O FATO DO IRMÃO DO GOVERNADOR “PEPE” JOSÉ RICHA FILHO QUE, ALÉM DE SECRETÁRIO DE INFRAESTRUTURA, PARTICIPA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA COPEL, SERÁ QUE NÃO SE FALAM ?

  7. Srs Conhecendo o setor e vendo as barbaridades
    q falam, fico pensando no q falam naquilo q eu
    não entendo e engulo(?) como verdade.
    O fato é q a Copel recebeu e pagou uma energia mais
    cara. Teria de receber de volta via tarifa. É assim no Brasil
    inteiro e em todas as distribuidoras. Em 16 de Maio a empresa
    distribuidora do RS teve autorizado aumento de 30,5%.
    Como é privada já aplicou o aumento nos Gauchou. Sem dó.
    A Copel é uma empresa pública e pode defender nossos
    Interesses como consumidores e atenuar a conta. É isso
    q esta sendo feito agora.

    • Então tá aí mais uma prova que o governador sabia mas ta querendo fingir de bonzinho, não me engana fora PSDB, vai privatizar a piscina de suas casas.

  8. A propaganda da Copel é ‘estranha’, afinal, quem pede é o Estado.

    Infelizmente somos nos que pagamos a conta, inclusive dessas propagandas.

    • acho que o tarifaço do detran e culpa do governo federal, a os comissiondos tambem culpa do gov federal,meu deus em quem nos fomos vota ,vamos troca urgente antes que esse playboy destrua o resto do pr

      • Eu ja disse isso em outro cometário romero… só falta ele jogar a culpa do tarifaço do detran nas costas da Dilma também…
        E o Tdo Aqui que ele queria implantar para arrecadar $ para a campanha dele e do Aécio? É culpa da Dilma também? É um político amador que não mede as consequências dos seus atos, depois volta atrás e tenta jogar a culpa nas costas dos outros…

  9. Mas que cara de pau a desse Governador…
    A ANNEL disse em nota que, à pedido da Copel, estabelecera tal tarifa…
    Outra: bem antes das datas citadas pela Copel, algumas rádios já haviam anunciado que o Richa autorizou o aumento, o que com certeza é verdade, pois um aumento dessa natureza jamais aconteceria sem que ele soubesse, a menos que seja um completo imbecil, coisa que eu duvido. Ele bem que tentou meter a mão no bolso de todos os cidadãos paranaense para tentar sair do atoleiro que sua incompetência nos jogou, mas como pegou mal, a saída encontrada para amenizar o choque foi jogar a culpa no Governo Federal. Coisa de moleque irresponsável.

  10. Pelo sim,pelo não,verifico que agora é apenas guerra de babuínos que estão travando.Já não me importo mais,pois já fiz minha opção de voto:nem DILMA nem RICHA.Eu já previa isso há muito tempo,que iriam usar a energia elétrica como moeda de troca.Apenas um detalhe que não poderia passar despercebido aos paranaenses:o alto valto cobrado de ICMS,Vale dizer,que ICMS é imposto estadual e é definido pelo governo do Estado.

  11. Beto está desesperado e quer de qualquer forma transformar isso num fato político, isso tudo é fruto de um governo fracassado e sem compromisso com o povo do Paraná. Paraná precisa de um governador que chore menos e que trabalhe mais.

  12. .. engano da COPEL talvez por indução do Homem da sogra….. acerta quando fala que a ANEEL define a tarifa máxima, mas erra grotescamente e propositalmente ao esconder que quem pede e indica o valor do reajuste é concessionária e sobre este pedido é que a ANEEL defini o teto máximo.
    Então novamente a política de desinformação, de desqualificação de fatos é colocada pelo governo estadual.

  13. bem…nessa confusão toda, vai sobrar pra população mesmo….continuo minha opinião que assuntos de interesse nacional como energia elétrica, não deveriam estar disponíveis pra políticos fazerem o que querem…..acontece que quiseram fazer populismo com a coisa e agora tão num “mato sem cachorro”……agora que ninguém se engane, ou na conta, ou de forma indireta, todos vamos pagar pelas atitudes populistas…….

    Um artigo interessante sobre o assunto…

    http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/conteudo.phtml?tl=1&id=1480894&tit=A-Copa-que-perdemos

    “Embalados pelo sonho de mais um título de futebol, talvez seja impróprio tratar de um assunto em que o Brasil está sendo derrotado: o seu setor elétrico. Mas, como será possível notar quando o futebol sair das manchetes, o consumidor irá pressentir na sua majorada conta de luz que, nessa área, estamos levando de goleada.

    No passado tínhamos uma das melhores posições entre os países que conseguem oferecer energia a um preço baixo. Em 1995, o Brasil tinha uma tarifa comparável à do Canadá e da Noruega, países campeões nesse setor. De lá até 2012, a nossa tarifa média residencial subiu 74% em termos reais. Hoje pagamos mais que o dobro de um canadense. A tarifa industrial subiu 108%! O ano de 2012 é essencial para entender o que já vinha ocorrendo, quando, sob uma política inadequada, acabamos na situação atual. Entre aumentos de tarifas e aportes do tesouro (leia-se contribuintes), o rombo já se aproxima de R$ 60 bilhões.

    O Brasil se diferencia da maioria dos sistemas pela sua capacidade de armazenar energia. Nos reservatórios construídos nas décadas de 70 e 80, o Brasil era capaz de guardar o equivalente a dois anos de consumo. A demanda cresceu e não há como fazer com que essa reserva siga o crescimento da carga. Hoje, conseguimos guardar apenas quatro meses. Não é necessário ser um especialista para entender que reservatórios podem se esvaziar porque os rios diminuem sua vazão, mas também porque a reserva é usada além da conta.

    Se a reserva cai em relação à carga, é preciso agir com mais cautela, não deixando que os reservatórios atinjam níveis baixos porque, agora, a “velocidade” de esvaziamento é maior. Só há um jeito de fazer com que se evite essa queda brusca: construir mais usinas que gerem energia. De 2002 até setembro de 2012, as usinas térmicas contratadas nos leilões vinham atendendo apenas 9% da carga. De repente, a partir de outubro, mais que dobram sua produção, continuam assim até hoje e preparam uma inédita e salgada conta.

    Em setembro de 2012 ocorria o anúncio da lei, que, intervindo nos preços cobrados pelas usinas da Eletrobras, proporcionaram uma redução de 20%, que agora praticamente se esvai. Seria uma mera coincidência? Como já tínhamos tarifas caras (não vamos esquecer os impostos), aguardou-se o anúncio da redução para poder usar as caras térmicas? Os dados hidrológicos, apesar de abaixo da média, não justificam o alarde de tragédia ambiental que permeou o discurso oficial. Se a reserva não acompanhava a demanda, precisávamos ou paulatinamente ir complementado com outras fontes ou, no mínimo, promover uma política de eficiência energética que recuperasse os muitos kWh perdidos. Nada disso foi feito.

    Hoje, o placar é totalmente desfavorável. Além de uma despesa extra que equivale a quatro usinas como as do Rio Madeira, o tombo financeiro da Eletrobras mostra que nem com usinas vendendo energia por inéditos R$ 10/MWh conseguimos reverter esse jogo. Investidores estão arredios, vendo as regras mudarem a todo momento, podendo inclusive se ver como a Eletrobras no futuro.

    Ou se examina todo o sistema ou estaremos fora dessa copa.

    Roberto Pereira D”™Araujo, especialista do Instituto Millenium, é diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Elétrico (Ilumina).”

  14. Ficaria menos ruim se o o desgoverno fosse sincero com os paranaenses a assumisse que a copel solicitou o aumento e que ele ja sabia disso. Não somos palhaços para ele fingir que não estava sabendo de nada.