Repercute internacionalmente “receita de bolo’ sabor laranja de Requião Filho

A inusitada reação de Requião Filho, que publicou hoje uma receita de bolo em protesto contra a censura de sua coluna, no Blog do Esmael, chamou a atenção de órgãos de imprensa da Europa (The Guardian, da Inglaterra) e dos Estados Unidos (The New York Times), que estão apurando a história; expediente era usado na ditadura militar, quando era proibido falar sobre o regime de exceção no país; será que o tiro dos aliados de Beto Richa saiu pela culatra?

A inusitada reação de Requião Filho, que publicou hoje uma receita de bolo em protesto contra a censura de sua coluna, no Blog do Esmael, chamou a atenção de órgãos de imprensa da Europa (The Guardian, da Inglaterra) e dos Estados Unidos (The New York Times), que estão apurando a história; expediente era usado na ditadura militar, quando era proibido falar sobre o regime de exceção no país; será que o tiro dos aliados de Beto Richa saiu pela culatra?

O advogado Maurício Requião Filho, colunista do Blog do Esmael, nesta quinta-feira (24), em protesto contra a judicialização da opinião trocou a acidez da crítica política pela acidez cítrica ao escrever no espaço uma receita de bolo sabor laranja (clique aqui). Ele é alvo de pedido de censura na Justiça Eleitoral.

A inusitada reação de Requião Filho chamou a atenção de órgãos de imprensa da Europa (The Guardian, da Inglaterra) e dos Estados Unidos (The New York Times), que estão apurando a história.

O colunista ficou indignado com uma representação do ex-deputado José Domingos Scarpelini, filiado no PSB, partido aliado do governador Beto Richa (PSDB), que pediu a censura de Requião Filho por “propaganda irregular” em benefício próprio e de seu pai, senador Roberto Requião (PMDB), que disputa o governo do Paraná.

Requião Filho é candidato a deputado estadual pelo PMDB e, conforme reclamação de Scarpelini, utilizou sua coluna no Blog do Esmael para criticar a segurança pública do governo estadual e promover as respectivas candidaturas peemedebistas.

Durante a ditadura militar, que vigorou no país entre 1964 e 1985, quando a imprensa não podia falar sobre o regime fardado, os jornalistas ao invés de discutir o governo dos milicos passavam receitas de bolo e publicavam poemas.

O Blog do Esmael, sempre pautado pela pluralidade de ideias, é contra a judicialização da opinião, refuta a censura seja de direita ou de esquerda, e se solidariza com o colunista que tem seu direito à  liberdade de expressão ameaçado pela conjuntura eleitoral. Pela Constituição Federal, pela democracia.

Comentários encerrados.