Por falta de dinheiro, candidatos adiam início da campanha no Paraná

Deputados estaduais e federais, que buscam reeleição, visando driblar falta de recursos, fazem acordos para adiar início da campanha no Paraná; iniciativa ajuda quem já está no exercício do mandato, haja vista que encurta o corpo a corpo dos candidatos com eleitores para apenas 60 dias; Justiça Eleitoral liberou o início das campanhas no último domingo, dia 6 de julho; encurtamento dá vantagem competitiva a nome mais conhecido; acordo de cavalheiros! foi selado em Ponta Grossa e desperta interesse na Assembleia Legislativa.

Deputados estaduais e federais, que buscam reeleição, visando driblar falta de recursos, fazem acordos para adiar início da campanha no Paraná; iniciativa ajuda quem já está no exercício do mandato, haja vista que encurta o corpo a corpo dos candidatos com eleitores para apenas 60 dias; Justiça Eleitoral liberou o início das campanhas no último domingo, dia 6 de julho; encurtamento dá vantagem competitiva a nome mais conhecido; acordo de cavalheiros! foi selado em Ponta Grossa e desperta interesse na Assembleia Legislativa.

Os candidatos a deputado estadual e federal do município de Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, de todos os partidos, fizeram um “acordo de cavalheiros” para iniciar a campanha somente agosto. Esse adiamento que encurta a disputa para apenas 60 dias seria motivado pela falta de dinheiro.

Além dos pontagrossenses que têm três deputados que buscam a reeleição — Sandro Alex (PPS), Plauto Miró (DEM) e Péricles Mello –, na Assembleia Legislativa do Paraná os demais parlamentares também devem retardar a colocação das respectivas campanhas nas ruas.

O diabo é que esses acordos para adiamento das campanhas beneficiam os atuais deputados e atrapalha quem sonha com uma cadeira na Assembleia ou na Câmara. Os eleitores tendem a votar os nomes mais conhecidos. Sem campanha, diminui as chances de quem está fora de mandato eletivo. Ou seja, contribui para a continuação dos mesmos de sempre.

A Justiça Eleitoral liberou o início das campanhas no último domingo, dia 6 de julho.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Ah tá, a mesma estrategia de sempre, não tem dinheiro, e assim um bando de otário vão trabalhar de graça, campanha politica tem que ser pagamento adiantado de preferencia esta cheio de politico caloteiro, bem pertinho da gente, até aqueles que a gente passa o ano inteiro defendendo aqui.

  2. Papo Furado!!
    Plauto Elite Burguesia Miró sem grana?
    Sandro Alex irmão do Prefeito sem grana?
    Paulik rede MM sem grana?
    O unico quebrado é o Péricles! Esse sim sem grana!
    Campanha comendo solta!

  3. Chega a se transformar em piadas dizer que candidatos em Ponta Grossa,principalmente aqueles que querem suas reeleições,dizer que estão sem dinheiro.Onde foi parar o dinheiro das emendas apresentadas durante seu mandatos? E o dinheiro gasto em publicidade?Contem outra piada,por favor.A população não é boba mais.

  4. Em Ponta Grossa a população precisa ficar esperta com certos candidatos,principalmente com aqueles que almejam reeleição.Refiro-me aos dois níveis,federal e estadual.O momento,talvez seja propício para os novos,cujos nomes já estão circulando pelas mídias.Aqueles que já exercem o mandato devem ser alvos de criteriosa avaliação quanto ao desempenho já demonstrado nos parlamentos.A oportunidade é agora,para mandar para casa aqueles que já demonstraram ter traído a confiança de seus eleitores,e no caso de Ponta Grossa,não é dificil identificá-los.Se não renovar agora,não adiante ficar amanhã reclamando.

  5. INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA – IPPUC
    PORTARIA Nº 62
    o Presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba – IPPUC, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo
    Decreto no 43/2013, considerando o contido no Ofício no 127/2014, emitido pelo Gabinete do Senador Roberto Requião no Senado Federal,
    protocolo no 01-072492/2014,
    RESOLVE
    REVOGAR, a partir de 03/07/2014, a Portaria no 14/14, que colocou o servidor RAFAEL VALDOMIRO GRECA DE MACEDO, matrícula
    no 80.564, à disposição do Senado Federal, com lotação no Gabinete do Senador Roberto Requião e exercício no Escritório de Apoio às
    Atividades Parlamentares, no período de 01/01/2014 a 31/12/2014, sem ônus para o IPPUC.
    Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, 7 de julho de 2014.
    Sergio Povoa Pires : Presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba

  6. é difícil que algum deputado ou vereador tire um centavo do próprio bolso para fazer campanha e que não tenha caixa 2 nessa campanha.