Paulo Bernardo enquadrou a “Turma do Amendoim” no PT?

Famosa "Turma do Amendoim", dentro do PT, teria afrouxado o sutiã diante de puxão de orelha do ministro Paulo Bernardo; grupo de veteranos do partido pregava semana passada instalação de um comitê suprapartidário em prol das candidaturas de Dilma e Requião; petista Marcos Vinícius Mazoni, presidente do Serpro, coordena o plano de governo de Requião para a área de informática.

Famosa “Turma do Amendoim”, dentro do PT, teria afrouxado o sutiã diante de puxão de orelha do ministro Paulo Bernardo; grupo de veteranos do partido pregava semana passada instalação de um comitê suprapartidário em prol das candidaturas de Dilma e Requião; petista Marcos Vinícius Mazoni, presidente do Serpro, coordena o plano de governo de Requião para a área de informática.

A Turma do Amendoim!, grupo formado por veteranos filiados do PT, parece que foi enquadrada pelo ministro Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffmann, candidata do partido ao governo do Paraná.

Semana passada, os integrantes do grupo até falavam grosso, tipo tigrões, ao defenderem a instalação de um comitê suprapartidário denominado em prol das candidaturas da presidenta Dilma Rousseff e do senador Roberto Requião.

Nesta semana, porém, observa um petista da ala pró-Gleisi, depois de puxadas de orelha internamente, os adeptos da plantinha oleaginosa se comportam como tchutchuquinhas e afinaram a voz.

O presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), ex-presidente da Celepar, Marcos Vinícius Mazoni, está entre os dissidentes do PT assumidos, mas que não faz parte da Turma do Amendoim!. Ele coordena o plano de governo de Requião para a área de informática.

Comentários encerrados.