Paraná pode ter alto índice de reeleição na Câmara Federal

Via DIAP

Dos 30 deputados federais da bancada paranaense, 22 tentarão renovar os mandatos. Dos oito restantes, duas são candidatas a vice-governadora, um é candidato a deputado estadual, e cinco não são candidatos neta eleição. Foram registradas 309 candidaturas para disputar as vagas do Estado.

Dos 30 deputados federais da bancada paranaense, 22 tentarão renovar os mandatos. Dos oito restantes, duas são candidatas a vice-governadora, um é candidato a deputado estadual, e cinco não são candidatos nesta eleição. Foram registradas 309 candidaturas para disputar as vagas do Estado.

Dos 30 deputados federais da bancada, 22 tentarão renovar os mandatos: Alex Canziani (PTB), Alfredo Kaefer (PSDB), André Zacharow (PMDB), Angelo Vanhoni (PT), Assis do Couto (PT), Dilceu Sperafico (PP), Edmar Arruda (PSC), Fernando Francischini (SD), Giacobo (PR), Hermes Parcianello (PMDB), João Arruda (PMDB), Leopoldo Meyer (PSB), Luiz Carlos Hauly (PSDB), Luiz Nishimori (PR), Nelson Meurer (PP), Nelson Padovani (PSC), Osmar Serraglio (PMDB), Reinhold Stephanes (PSD), Rubens Bueno (PPS), Sandro Alex (PPS), Takayama (PSC) e Zeca Dirceu (PT).

As deputadas Cida Borghetti (Pros) e Rosane Ferreira (PV) são candidatas a vice-governadoras; a primeira pela coligação Todos pelo Paraná! (PSDB / Pros / DEM / PSB / PSD / PTB / PP / PPS / PSC / PR / SD / PSL / PSDC / PMN / PHS / PEN / PTdoB) e a segunda pela coligação Paraná com Governo! (PMDB / PV / PPL), encabeçada pelo senador Roberto Requião (PMDB), que disputará o governo do estado.

O deputado Ratinho Júnior (PSC) pleiteia uma vaga na Assembleia Legislativa do Paraná. Já os deputados Abelardo Lupion (DEM), Andre Vargas (PT), Dr. Rosinha (PT), Eduardo Sciarra (PSD) e Odílio Balbinotti (PMDB) não são candidatos a nenhum cargo.

Há quatro coligações formadas no estado do Paraná. São elas: Educação e Trabalho com Sustentabilidade (PSDC / PEN / PTB / PHS / PMN / Pros); Paraná Por Você (PV/PPL); Paraná Sempre em Frente (PT / PDT / PRB / PTN / PCdoB) e União Pelo Paraná (PSDB / DEM / PR / PSC / PTdoB / PP / SD / PSD / PPS).

O PMDB, PSol, PSTU, PRP, PSL, PRTB, PSB e PTC não participam de coligação.

Foram registradas 309 candidaturas para disputar as 30 vagas desta unidade federativa.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Chegou a hora de Palhares PSDC!! Deputado Federal
    n° 2723!!

  2. Votar em quem?? Se o seu voto não vai para quem vc votou??? 1) Você vota no cara, ele não tem o número de votos suficientes, o seu voto acaba elegendo um sujeito que nunca viu na vida, e muitas vezes nem é do partido que vc escolheu (coligações). 2) Seu candidato consegue os votos suficientes, o que sobrar (que pode ser seu voto) vai para outro cara que vc tb nunca ouviu falar ou jamais votaria. Tudo por conta do quociente eleitoral. Já que meu voto não vai para quem eu quero, então, sem reforma política: VOTO NULO JÁ

    • Fróide, você já ouviu falar em representante do
      povo.
      Pois é! Povo é uma coisa tão generalizada,
      amorfa, e intangível, que acaba virando uma
      abstração.
      Se o cara é representante do povo, na verdade não
      é representante de ninguém em particular de
      maneira pessoal.
      Filie-se a 1 partido e tente se candidatar a
      qualquer coisa, pra ver se você consegue.
      Como existem os “currais eleitorais” para
      arrebanhar votos dos eleitores, existem também
      os “haras” para candidatos, onde só os
      “puro-sangues” ´podem desfilar e competir.
      NÃO reeleja ninguém, e na falta de um candidato
      “votável”, digite 99.999 e aperte CONFIRMA, aparecerá na tela da urna a mensagem
      “CANDIDATO INEXISTENTE. CORRIJA”.
      Você digita de novo 99.999, aperta CONFIRMA, e
      pronto: você anulou o seu voto por falta de
      opção decente para votar.
      Ou simplesmente aperta confirma novamente, e
      também estará anulando o seu voto.
      Chega de ser avalista de políticos velhacos.
      Os bons, se existirem, servem apenas de pretexto
      para a permanência majoritária dos velhacos.

  3. Sim, chuif chuif, snif snif!