Por Esmael Morais

Mercosul deve endurecer posição contra Israel

Publicado em 29/07/2014

“A ideia da condenação de Israel, especialmente pela postura em relação à  Gaza, acho que é algo absolutamente consensual”, acrescenta Sader, ainda sobre o Mercosul. O cientista político avalia como positiva a posição do governo brasileiro em relação a Israel, mas lembra que outros países da América Latina tomaram posições formais “mais duras”. A Argentina e a Venezuela, por exemplo, estão retirando embaixadores e rompendo relações.

O tema de uma resposta do Mercosul a Israel foi sugerido pelo Brasil para ser discutido na cúpula do bloco. Na semana passada, ao chamar de “ação desproporcional” e classificar de “inaceitável” a escalada de violência na região, o País foi chamado de “anão diplomático” pelo porta-voz da chancelaria israelense, Yigal Palmor. A cúpula em Caracas também vem em boa hora para que os países da América do Sul se unam em defesa do Brasil e contra a ofensa de Israel.