Por Esmael Morais

Governo Richa pede novo tarifaço de 25% na conta de luz da Copel

Publicado em 04/07/2014

Governo Richa, controlador da Copel, recuou de todo o aumento de 35% agora diante da repercussão negativa, mas aplicou tarifaço de 25%; diferença de 10,1% na tungada será aplicada em junho de 2015; tarifaço vai afetar 4,2 milhões de clientes no Paraná.

Governo Richa, controlador da Copel, recuou de todo o aumento de 35% agora diante da repercussão negativa, mas aplicou tarifaço de 25%; diferença de 10,1% na tungada será aplicada em junho de 2015; tarifaço vai afetar 4,2 milhões de clientes no Paraná.

O governo Beto Richa (PSDB), controlador da Copel, a estatal de energia, aprovou reajuste de 25% no preço da tarifa aos 4,2 milhões de clientes no Paraná.

O “Fato Relevante” foi comunicado ontem à  tarde ao mercado e o pedido de aumento será encaminhado à  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para análise.

O aumento é retroativo a 24 de junho que é sempre a data do reajuste anual da estatal paranaense.

A Aneel havia autorizado alta de 35%, mas governo estadual decidiu aplicar apenas parte do aumento. O órgão federal e a Copel travam uma guerra midiática, onde cada qual conta uma versão sobre o tarifaço em propagandas no rádio, TV e internet. Tudo pago pelos contribuintes.

Na prática, o governo Richa recuou do aumentão de 35% agora diante da repercussão negativa, mas aplicou tarifaço de 25%. A diferença de 10,1% na tungada será aplicada em junho de 2015.

A energia é o principal insumo para a produção industrial e item indispensável de conforto à s famílias.