Erro ou fraude? O que explica a diferença entre Ibope e Datafolha?

Publicado em 23 julho, 2014
Compartilhe agora!

do Brasil 247

Números do primeiro turno são quase iguais entre os dois institutos, considerando o empate técnico; enquanto o Datafolha, de Mauro Paulinho (dir.), registra 36% das intenções de voto para Dilma Rousseff (PT), 20% para Aécio Neves (PSDB) e 8% para Eduardo Campos (PSB), no Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, presidente tem 38%, Aécio, 22%, e Campos também 8%; grande diferença está na simulação de segundo turno; Datafolha aponta empate técnico entre petista e tucano (44% contra 40%) e vitória de apenas sete pontos entre Dilma e Campos; já segundo o Ibope, Dilma vence com distância nos dois cenários: 41% contra 33%, quando disputa com Aécio, e 41% contra 29%, com Campos.
Números do primeiro turno são quase iguais entre os dois institutos, considerando o empate técnico; enquanto o Datafolha, de Mauro Paulinho (dir.), registra 36% das intenções de voto para Dilma Rousseff (PT), 20% para Aécio Neves (PSDB) e 8% para Eduardo Campos (PSB), no Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, presidente tem 38%, Aécio, 22%, e Campos também 8%; grande diferença está na simulação de segundo turno; Datafolha aponta empate técnico entre petista e tucano (44% contra 40%) e vitória de apenas sete pontos entre Dilma e Campos; já segundo o Ibope, Dilma vence com distância nos dois cenários: 41% contra 33%, quando disputa com Aécio, e 41% contra 29%, com Campos.
Nas últimas eleições municipais, o instituto Datafolha cometeu um dos erros mais grosseiros de sua história. Na véspera da eleição, divulgou uma pesquisa com empate triplo em primeiro lugar !“ José Serra (PSDB) com 28%, Celso Russomano (PRB) com 27% e Fernando Haddad (PT) com 24% -, quando na verdade apenas dois se classificaram, Serra e Haddad, e o terceiro, Celso Russomano, mal deu torcida. Agora, nesta eleição presidencial, os resultados do Datafolha começam a despertar dúvidas desde cedo.

Na pesquisa divulgada na última quinta-feira 17, o levantamento do Datafolha mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) com 36% das intenções de voto, o candidato do PSDB, Aécio Neves, com 20%, e Eduardo Campos (PSB) com 8%. Os números são bastante similares, considerando o empate técnico, com os do Ibope divulgados na noite desta terça-feira 22. Nessa mostra, Dilma tem 38%, Aécio, 22%, e Campos mantém os 8%.

A grande diferença está na simulação de segundo turno. Enquanto o Datafolha registra empate técnico entre Dilma (com 44% das intenções de voto) e Aécio (com 40%), e uma pequena distância entre Dilma (45%) e Campos (38%), o Ibope aponta vitória distante da petista nas duas hipóteses, quando enfrenta o senador tucano (41% contra 33%) e quando disputa com o ex-governador de Pernambuco (41% contra 29%).

O próprio Planalto reagiu com estranheza ao Datafolha da semana passada, conforme noticiou Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania. Segundo ele, a pesquisa foi recebida “com espanto e até com indignação” pela equipe do governo Dilma, que questionou, por exemplo, a lógica de o candidato do PSDB ficar estacionado no primeiro turno e ganhar 20 pontos percentuais em um eventual segundo turno, enquanto a petista só ganharia oito.

Afinal, o que explicaria tamanha diferença?

Compartilhe agora!

Comments are closed.