Diap tira Serraglio da lista dos “Cabeças” do Congresso Nacional

Depois da derrota na convenção do PMDB para Requião, que enterrou o sonho da coligação com o PSDB e da vice, Serraglio saiu da prestigiada lista dos "Cabeças" do Congresso Nacional elaborada pelo Diap; este ano o seleto grupo é composto pelos senadores àlvaro Dias, Requião e Gleisi Hoffmann; pelos deputados federais Dr. Rosinha, Eduardo Sciarra, Luiz Carlos Hauly e Rubens Bueno.

Depois da derrota na convenção do PMDB para Requião, que enterrou o sonho da coligação com o PSDB e da vice, Serraglio saiu da prestigiada lista dos “Cabeças” do Congresso Nacional elaborada pelo Diap; este ano o seleto grupo é composto pelos senadores àlvaro Dias, Requião e Gleisi Hoffmann; pelos deputados federais Dr. Rosinha, Eduardo Sciarra, Luiz Carlos Hauly e Rubens Bueno.

O deputado federal Osmar Serraglio, presidente estadual do PMDB, ficou de fora do ranking dos parlamentares mais influentes do Paraná, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). A queda evidencia a perda de popularidade e musculatura de Serraglio.

De 2006 para 2010 o deputado perdeu cerca de 30 mil votos nas eleições e, como presidente do PMDB, mostrou fragilidade na disputa com o senador Roberto Requião, que ganhou na convenção e candidatou-se ao governo do Paraná, acabando com o sonho da aposentadoria de Serraglio como vice-governador de Beto Richa (PSDB).

Segundo o levantamento, agora o Paraná tem sete dos 100 parlamentares mais influentes do país. O estado é o quarto da federação com o maior número de parlamentares que comandam o processo decisório, atrás apenas de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Este ano a lista é composta pelos senadores àlvaro Dias (PSDB), Requião e Gleisi Hoffmann (PT); pelos deputados federais Dr. Rosinha (PT), Eduardo Sciarra (PSD), Luiz Carlos Hauly (PSDB) e Rubens Bueno (PPS).

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Retiraram o Serraglio da lista como retaliação porque é Relator da PEC das Terras Indígenas e suas ideias não coincidem com a de alguns sindicalistas que dominam o DIAP.