Deputado Kielse denuncia “mutreta” na duplicação da Rodovia dos Minérios

O deputado Cleiton Kielse denuncia que o projeto estrutural da duplicação da Rodovia dos Minérios era inicialmente orçado em R$ 2 milhões, mas acabou saindo por R$ 8 milhões; execução da obra custaria R$ 80 milhões, mas acabará custando até R$ 250 milhões; "Tem que fazer nova licitação para essa duplicação, sem os vícios, além de realizar uma auditoria do Ministério Público e Tribunal de Contas no que já foi gasto com projetos da obra na PR-092", defendeu o parlamentar do PMDB; "O governo do Paraná vai usar ICMS atual, não futuro, que tira arrecadação do estado para a Votorantim investir nela mesmo"; de acordo com Kielse, lei aprovada pela Assembleia é inconstitucional porque prejudicaria os 399 municípios paranaenses.

O deputado Cleiton Kielse denuncia que o projeto estrutural da duplicação da Rodovia dos Minérios era inicialmente orçado em R$ 2 milhões, mas acabou saindo por R$ 8 milhões; execução da obra custaria R$ 80 milhões, mas acabará custando até R$ 250 milhões; “Tem que fazer nova licitação para essa duplicação, sem os vícios, além de realizar uma auditoria do Ministério Público e Tribunal de Contas no que já foi gasto com projetos da obra na PR-092”, defendeu o parlamentar do PMDB; “O governo do Paraná vai usar ICMS atual, não futuro, que tira arrecadação do estado para a Votorantim investir nela mesmo”; de acordo com Kielse, lei aprovada pela Assembleia é inconstitucional porque prejudicaria os 399 municípios paranaenses.

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou há duas semanas a toque de caixa, sem muito debate, antecipação de crédito ao governo do estado de cerca de R$ 250 milhões do “lucro presumido” do Grupo Votorantim. O objetivo seria a duplicação do trecho de 30 km da Rodovia dos Minérios — a PR-092 — que liga Curitiba ao município de Rio Branco do Sul.

Além de o estado abrir mão da receita pelos próximos 30 anos, os municípios também ficarão sem os 25% do ICMS que a empresa gera aos municípios de Rio Branco do Sul, Almirante Tamandaré e Itaperuçu.

O deputado estadual Cleiton Kielse (PMDB) vê mutreta no projeto de duplicação da rodovia. Segundo ele, a obra tem como objetivo principal atender à  ampliação do forno 9 da Votorantim, que aumentará em mais de dois mil o fluxo diário de caminhões na região.

“O governo do Paraná vai usar ICMS atual, não futuro, que tira arrecadação do estado para a empresa investir nela mesmo”.

Segundo o parlamentar, a lei aprovada na Assembleia é inconstitucional porque faz todos os 399 municípios paranaenses, que têm empresas de médio porte, perderem receita de ICMS. “Tem que fazer nova licitação para essa duplicação, sem os vícios, além de realizar uma auditoria do Ministério Público e Tribunal de Contas no que já foi gasto com projetos da obra na PR-092”, disse Kielse.

O deputado denuncia que o projeto estrutural da obra era inicialmente orçado em R$ 2 milhões, mas acabou saindo por R$ 8 milhões. E que a execução da obra custaria R$ 80 milhões, mas acabará custando até R$ 250 milhões.

Acerca da obra

A obra de duplicação está prevista para começar no fim da Rua Mateus Leme, em Curitiba, e seguir até a Estrada dos Romeiros, em Itaperuçu, e o acesso ao pátio da Votorantim. Também está prevista a duplicação de três quilômetros da rodovia dentro da Capital e 19,7 quilômetros do traçado que passa por Almirante Tamandaré e Itaperuçu. A obra chegará à  entrada de Rio Branco do Sul, até o cruzamento ferroviário.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to tell you that I’m all new to weblog and really savored you’re website. Most likely I’m planning to bookmark your blog post . You actually have perfect articles and reviews. Regards for sharing your web site.

  2. EU GOSTARIA DE SABER COMO SERÁ A DUPLICAÇÃO:
    A) SE VAI TER PISTAS PARALELAS, DEVERÁ HAVER DESAPROPRIAÇÕES…
    B) COMEÇARÁ NA MATEUS LEME (CEMITÉRIO DO ABRANCHES) E IRÁ ATÉ A DIVISA DO MUNICÍPIO (RIO BARIGUI)…SÃO TRES QUILOMETROS DENTRO DE CURITIBA?
    C) HAVERÁ VIATUDO NA CARMELINA CAVASSIN LIGANDO A BARREIRINHA, ABRANCHES, PILARZINHO…HAVERÁ PASSARELA? TEM VÁRIOS COLEGIOS E ESCOLAS DO OUTRO LADO DA RODOVIA E JA MORREU GENTE LA…
    D) AS OBRAS QUE A COPEL ESTA FAZENDO JA ESTA ADEQUADA AO PROJETO OU VÃO TIRAR OS POSTES DA RODOVIA DOS MINÁRIOS…E A ILUMINAÇÃO…COMO SERÃO AS CICLOVIAS E CALÇADAS…DEPUTADO PUBLIQUE O PROJETO E DEIXE DE CRITICAR MESMO PORQUE O SENHOR É INTERESSADO POIS SUA MANSÃO FICA NO ABRANCHES, ONDE ERA A CHÁCARA DO LUPION, CASA DO ROBERTO BARROSO E QUE ACABOU SENDO COMPRADA PELO SENHOR…ALIÁS, … QUE TAL QUESTIONAR ISSO?

  3. a pavimentaçao de rio branco ate cerro azul foi gasto mais de 30 milhoes a mais de 10 anos.se liga deputado agora vai querer impedira obra.

  4. roubar vao do mesmo jeito,importante que saia a obra.

  5. a pr 092, ou parigot de Souza corta o norte velho, ela vai de Santo Antônio da platina a Jaguariaíva

  6. ????…exatamente o que quer o parlamentar???..ele vai fazer a obra de alguma outra forma????…então cale-se, pois o ICMS gerando com a ampliação da Votorantim será muito grande..sem contar que a estrada é pra todos usarem…..mas desde quando gente do PMDB tem esse tipo de visão….só limitados a viseira que o Rei colocou……..

  7. Embora seja uma metáfora de gosto duvidoso, digo pela enésima vez: no Brasil as leis são como as como as virgens, foram feitas para serem violadas.
    “Respeita-se” a Lei 8666 e contrata-se um cabeça de
    bagre para fazer o serviço ou fornecer o produto.
    O “cabeça” ganha a licitação estipulando um preço
    absurdamente baixo, por malandragem ou burrice.
    Ai vem os termos aditivos, as exceções, um
    contrato mal elaborado, e “voilà“!!!
    Está pronto o caminho “mutrético” para triplicar
    ou “quadrúpEDEplicar” o preço de uma obra.
    É assim que se viola uma lei.
    Neste caso, e “novesfora” as vistas grossas dos
    órgãos INcompetentes, a “quadrúpEDEplicação” do
    custo do projeto + a triplicação do custo da
    execução, justificam a intervenção do TCU, TCE,
    MP da União e do Estado, do diabo a 4, e do
    escambau de bico.
    É só cumprirem a função para que foram criados.
    Quanto aos “nobres” deputados que aprovaram essa
    mutreta, devem ter seus divulgados na imprensa
    escrita, falada, televisada, informatizada,
    e fofocada.

  8. Esse Cleiton Kielse da Ponto de Visão dos óculos de 36 parcelas de R$ 1,00 ou leva de graça é um gozador mesmo. Onde estão as provas de pagamento de campanha dos pedágios ao Dep. Ney Leprevost? Cachorro vira lata que late nunca morde mesmo.

  9. Kielse, agora me explica, aonde não tem mutreta aqui no Paraná??