Como prêmio de consolação, ex-secretário de Richa vai coordenar campanha de Campos no PR

Palácio Iguaçu dá um drible fantástico e coloca o empresário Edson Casagrande para escanteio nas eleições deste ano; ex-secretário Assuntos Estratégicos do Governo do Paraná, que deixou o cargo em abril para candidatar-se, foi preterido da primeira suplência do senador àlvaro Dias; como prêmio de consolação, patobranquense vai coordenar a campanha de Eduardo Campos no Paraná !“ terceiro lugar no Datafolha.

Palácio Iguaçu dá um drible fantástico e coloca o empresário Edson Casagrande para escanteio nas eleições deste ano; ex-secretário Assuntos Estratégicos do Governo do Paraná, que deixou o cargo em abril para candidatar-se, foi preterido da primeira suplência do senador àlvaro Dias; como prêmio de consolação, patobranquense vai coordenar a campanha de Eduardo Campos no Paraná !“ terceiro lugar no Datafolha.

O empresário e ex-secretário estadual para Assuntos Estratégicos do Governo do Paraná, Edson Casagrande (PSB), defenestrado pelos tucanos da primeira suplência do senador àlvaro Dias, como prêmio de consolação, vai ser o coordenadora da campanha do presidenciável Eduardo Campos (PSB) no Paraná.

De acordo com pesquisa Datafolha, divulgada ontem (2), Campos patina na terceira posição com 9% das intenções de voto. Aécio Neves (PSDB) tem 20% e Dilma Rousseff (PT) possui 38%.

O patobranquense Casagrande, inicialmente, colocava-se como pré-candidato a deputado federal. Depois foi convencido a passar as bases para o tucano Valdir Rossoni, em troca ficaria com a primeira suplência de àlvaro. Entretanto, o senador do PSDB escolheu o empresário Joel Malucelli (PSD) para sua companhia na chapa.

Resumo da ópera: o empresário Edson Casagrande foi enrolado pelo Palácio Iguaçu. Acabou ficando sem a Secretaria, a Câmara e a suplência do Senado. A coordenação de Campos é apenas um prêmio de consolação por “bom comportamento” no processo.

Comentários encerrados.