rodrigo_coluna.jpg

| Comente agora

Rodrigo da Rocha Loures, em sua coluna de estreia, neste domingo, analisa a derrota da seleção brasileira na Copa; ele cita Tostão dizendo que “é preciso reformular conceitos e diminuir a promíscua troca de favores, uma praga nacional que assola o futebol e o país” para logo em seguida afirmar que o Brasil, com seu interminável potencial, não é capaz de produzir políticas e práticas que produzam resultados desejados. “Nossa cultura, ou seja, o jeito brasileiro de fazer as coisas, esgotou sua capacidade de acompanhar o movimento global de competição. A Copa que precisamos ganhar é outra. É a do empreendedorismo”; leia o texto e compartilhe.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.