Coluna do Enio Verri: a incoerência do governo Richa parece não ter limites

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que perspectiva de derrota na eleição de 5 de outubro, refletido no fracasso da gestão levou os tucanos a apelarem para inverdades e irresponsabilidades!; colunista comenta nota de esclarecimento! do governo Beto Richa acerca do imbróglio entre Copel e Aneel no que diz respeito ao aumento na conta de luz; segundo o colunista, os últimos meses! do governo do PSDB ficarão marcados pela incompetência que administrou o Paraná; petista vê jogada eleitoreira! no tarifaço parcelado em 25% agora e 10% a posteriori; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que perspectiva de derrota na eleição de 5 de outubro, refletido no fracasso da gestão levou os tucanos a apelarem para inverdades e irresponsabilidades!; colunista comenta nota de esclarecimento! do governo Beto Richa acerca do imbróglio entre Copel e Aneel no que diz respeito ao aumento na conta de luz; segundo o colunista, os últimos meses! do governo do PSDB ficarão marcados pela incompetência que administrou o Paraná; petista vê jogada eleitoreira! no tarifaço parcelado em 25% agora e 10% a posteriori; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Em nota de esclarecimento à  nossa coluna nas terças-feiras, o governador Beto Richa manteve sua política de disseminação de inverdades e atribuiu, novamente, a responsabilidade do aumento da tarifa da Copel, controlada pelo Estado, ao Governo Federal.

A política de reajuste da tarifa da Copel é bastante simples. A companhia enviou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) uma planilha de custos nos últimos 12 meses, pedindo o aumento de 32% na conta de luz dos 4,2 milhões de clientes. A Aneel concordou e aprovou o reajuste de 35%.

As contas não batem! A incoerência do governo Beto Richa parece não ter limites. O reajuste aprovado pela Aneel condiz com os 32% pedidos este ano e mais 3% postergados do ano passado pelo próprio governador.

A perspectiva de derrota na eleição de 5 de outubro, refletido no fracasso da gestão levou os tucanos a apelarem para inverdades e irresponsabilidades. Em uma jogada eleitoreira, o governo diz que aumentará em apenas! 25% a tarifa e esquece! que postergou 10% para o próximo governo.

Infelizmente, o governador que quase nada fez pelo Paraná, utiliza-se de mecanismo politiqueiros para menosprezar a inteligência e o bom senso dos paranaenses.

Os últimos meses de governo Beto Richa ficarão marcados pela incompetência que administrou o Paraná. Por ser o governador que colocou as finanças do Estado no vermelho e pelo descompromisso com a verdade e com os paranaenses.

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Comentários encerrados.