Banco Santander faz campanha aberta contra reeleição de Dilma

via Brasil 247

Banco do espanhol Emilio Botín, que já foi recebido várias vezes no Palácio do Planalto pela presidente Dilma Rousseff, distribuiu comunicado aos clientes de alta renda informando que sua reeleição seria prejudicial à  economia; depois do papelão, o banco pediu desculpas e disse não adotar viés partidário em suas análises.

Banco do espanhol Emilio Botín, que já foi recebido várias vezes no Palácio do Planalto pela presidente Dilma Rousseff, distribuiu comunicado aos clientes de alta renda informando que sua reeleição seria prejudicial à  economia; depois do papelão, o banco pediu desculpas e disse não adotar viés partidário em suas análises.

O banco Santander cometeu um papelão no País. Distribuiu comunicado aos seus clientes de alta renda, informando que a reeleição da presidente Dilma Rousseff seria prejudicial à  economia brasileira. De acordo com a análise, obtida pelo jornalista Fernando Rodrigues, Dilma provocaria alta dos juros, do dólar e queda das ações na BM&F Bovespa.

Eis a reprodução da carta enviada pelo banco de Emílio Botín, que já foi recebido várias vezes no Palácio do Planalto, aos clientes:

get_img

Depois da notícia, o Santander pediu desculpas aos clientes, com a seguinte nota:

O Santander esclarece que adota critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas, que ficam restritas à  discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. O texto veiculado na coluna “Você e Seu Dinheiro”, no extrato mensal enviado aos clientes do segmento Select, pode permitir interpretações que não são aderentes a essa diretriz. A instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação.!

Comentários encerrados.