30 de julho de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

Pró-Saúde é investigada em seis estados por irregularidades

Após a Prefeitura de Araucária romper o contrato com a Pró-Saúde, que administrava o Hospital Municipal da cidade desde 2008, veio à  tona um histórico de denúncias envolvendo a Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. A Pró-Saúde é acusada de irregularidades em pelo menos SEIS estados onde administra hospitais públicos: Paraná, São Paulo, Tocantins, Pará, Goiás e Espírito Santo.

A Associação é investigada pelo Ministério Público por má-gestão, falta de prestação de contas do que arrecada e investe, sumiço de medicamentos, superfaturamento de serviços e por descumprir contratos de gestão firmados com governos estaduais e municipais.

A Pró-Saúde responde a 2 mil protestos que somam cerca de R$ 20 milhões em dívidas. A lista de ações judiciais inclui reclamações trabalhistas por contratações irregulares, atraso nos salários e falta de pagamento de horas extras dos médicos e servidores da saúde. Em cada um dos estados onde atua, a Pró-Saúde foi ou está sendo investigada por diferentes tipos de denúncias.

No Paraná, o contrato com a prefeitura de Foz do Iguaçu, município onde a Pró-Saúde prestava serviços foi rompido por ordem da Justiça. Uma das causas foi contratação irregular de funcionários.

No estado de Tocantins, o Ministério Público Federal propôs ação civil pública requerendo a nulidade dos contratos firmados com a Pró-Saúde para administrar 17 hospitais públicos no estado.

Auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus) identificou várias irregularidades denunciadas pelo MPF do Tocantins, como a precariedade na distribuição e controle de estoque de medicamentos, milhares de remédios com data de validade vencida, insuficiência na gestão de pessoal, falta de inspeção sanitária, atraso no pagamento de fornecedores e funcionários, superfaturamento de serviços em 260% e até falta de comida nos hospitais do Tocantins.

O governo do Pará também amargou um revés na saúde desde que transferiu a administração de quatro hospitais públicos para as m Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
1 Comentário

Diap tira Serraglio da lista dos “Cabeças” do Congresso Nacional

Depois da derrota na convenção do PMDB para Requião, que enterrou o sonho da coligação com o PSDB e da vice, Serraglio saiu da prestigiada lista dos "Cabeças" do Congresso Nacional elaborada pelo Diap; este ano o seleto grupo é composto pelos senadores àlvaro Dias, Requião e Gleisi Hoffmann; pelos deputados federais Dr. Rosinha, Eduardo Sciarra, Luiz Carlos Hauly e Rubens Bueno.

Depois da derrota na convenção do PMDB para Requião, que enterrou o sonho da coligação com o PSDB e da vice, Serraglio saiu da prestigiada lista dos “Cabeças” do Congresso Nacional elaborada pelo Diap; este ano o seleto grupo é composto pelos senadores àlvaro Dias, Requião e Gleisi Hoffmann; pelos deputados federais Dr. Rosinha, Eduardo Sciarra, Luiz Carlos Hauly e Rubens Bueno.

O deputado federal Osmar Serraglio, presidente estadual do PMDB, ficou de fora do ranking dos parlamentares mais influentes do Paraná, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). A queda evidencia a perda de popularidade e musculatura de Serraglio.  ... 

Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
28 Comentários

Ouça a entrevista: “Não sou laranja”, garante Ogier Buchi

por Luiz Henrique de Oliveira, via Banda B
De todas as cores secundárias, o candidato Ogier Buchi, do PRP, só não quer saber da laranja durante sua campanha para o Governo do Paraná. Ele refuta a afirmação de que entrou na disputa para atacar candidatos favoritos, a mando de outros.

à‰ muito fácil chamar de laranja quem participa de um pleito em um partido pequeno. Querem desqualificar quem vai inovar!, disse o jornalista e advogado, que ainda alfinetou os candidatos Beto Richa (PSDB), Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT).

Não sou político profissional, vivo do dinheiro do meu trabalho, diferente dos outros candidatos, os favoritos das pesquisas!, apontou à  Rádio e Portal Banda B, na manhã desta quarta-feira (30), dentro da série de entrevistas com todos os candidatos ao governo do Paraná. A entrevista, feita pelos jornalistas Adilson Arantes e Denise Mello, foi ao ar das 7h30 à s 8h.

Por várias vezes durante a entrevista, mesmo quando não era questionado sobre isso, Ogier Buchi fez questão de jogar para escanteio a acusação feita, principalmente nas redes sociais.

Laranja é quem mente, não eu. Um programa de TV custa dinheiro, não é barato. Os principais candidatos vão gastar mais de R$ 30 milhões e eu R$ 2,5 milhões. Sou eu o laranja, ou eles?!, questionou, para em seguida direcionar as críticas ao candidato Roberto Requião e ao postulante ao senado pelo PMDB, Marcelo Almeida.

Laranja é quem em um ano diz que o pedágio vai acabar e no seguinte chama para o senado um candidato que é dono do pedágio mais caro do mundo!, afirmou.

O candidato do PRP também fez duras críticas ao nível do debate eleitoral no Paraná. Para ele, os postulantes ao governo fazem promessas que jamais serão cumpridas.

O orçamento para 2015 já foi votado pela Assembleia Legislativa do Paraná. Eles ficam brigando, se o Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
10 Comentários

Cibertucanos inauguram comitê eleitoral para internet no Paraná

Beto Richa inaugurou nesta quarta-feira (30) uma "Tenda Digital" (comitê eleitoral) para a sua campanha nas redes sociais; de agora em diante, os cibertucanos terão abrigo próprio no Paraná; em novembro de 2013, reportagem da Folha de S. Paulo denunciou existência de bunker digital dentro do Palácio Iguaçu para atacar adversários políticos do PSDB; novo comitê digital coincide com multas contra governador por propaganda irregular no Facebook e na página da Copel.

Beto Richa inaugurou nesta quarta-feira (30) uma “Tenda Digital” (comitê eleitoral) para a sua campanha nas redes sociais; de agora em diante, os cibertucanos terão abrigo próprio no Paraná; em novembro de 2013, reportagem da Folha de S. Paulo denunciou existência de bunker digital dentro do Palácio Iguaçu para atacar adversários políticos do PSDB; novo comitê digital coincide com multas contra governador por propaganda irregular no Facebook e na página da Copel.

O governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, inaugurou nesta quarta-feira (30) uma “Tenda Digital” (comitê eleitoral) para a sua campanha nas redes sociais. ... 

Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
22 Comentários

Coligação de Gleisi estuda “brincar de aviãozinho” durante visita de Aécio

Militantes do PT, PDT e PCdoB, da coligação da senadora Gleisi Hoffmann, candidata ao Palácio Iguaçu, neste sábado (2), à s 10h, estudam fazer a "brincadeira do aviãozinho" no calçadão da Rua VX de Novembro, que liga a Santos Andrade à  Boca Maldita, durante a visita do presidenciável Aécio Mineiro em Curitiba; tucano é acusado de ter construído um aeroporto com dinheiro público em uma fazenda do tio, no município de Cláudio, durante seu mandato de governador de Minas Gerais.

Militantes do PT, PDT e PCdoB, da coligação da senadora Gleisi Hoffmann, candidata ao Palácio Iguaçu, neste sábado (2), à s 10h, estudam fazer a “brincadeira do aviãozinho” no calçadão da Rua VX de Novembro, que liga a Santos Andrade à  Boca Maldita, durante a visita do presidenciável Aécio Mineiro em Curitiba; tucano é acusado de ter construído um aeroporto com dinheiro público em uma fazenda do tio, no município de Cláudio, durante seu mandato de governador de Minas Gerais.

O atento Blog do Johnny, do Caderno Ponta Grossa, anota que o senador mineiro Aécio Neves (PSDB), candidato a presidente da República, confirmou para este sábado (2) a primeira visita de campanha ao Paraná. ... 

Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
19 Comentários

Requião: ‘Quem não pede não ganha’

Os três candidatos ao governo do Paraná !“ Beto Richa, Roberto Requião e Gleisi Hoffmann !“ estiveram ontem (29) nas festividades dos 366 anos de Paranaguá, no Litoral do estado; durante o evento, segundo registro da Gazeta do Povo, o senador peemedebista teria feito proposta indecorosa pedindo o voto da colega petista na corrida pelo Palácio Iguaçu; Requião segue a tese segunda qual

Os três candidatos ao governo do Paraná !“ Beto Richa, Roberto Requião e Gleisi Hoffmann !“ estiveram ontem (29) nas festividades dos 366 anos de Paranaguá, no Litoral do estado; durante o evento, segundo registro da Gazeta do Povo, o senador peemedebista teria feito proposta indecorosa pedindo o voto da colega petista na corrida pelo Palácio Iguaçu; Requião segue a tese segunda qual “quem não pede não ganha”; leitor pode fazer uma ideia de quão serão disputadas as eleições deste ano, onde candidato pede voto até para outro candidato ao mesmo cargo; é a política como ela é sem Photoshop.

Para o leitor ter uma ideia de quão disputadas serão as eleições deste ano, tem candidato pedindo voto para candidato. O registro é da coluna “Notas Políticas”, do jornal Gazeta do Povo edição de hoje: ... 

Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
25 Comentários

Site oficial do PMDB-PR boicota candidatura de Requião ao governo

via Política em DestaqueEnquanto os principais adversários possuem portais e sites do partido, bem como específicos das campanhas de seus candidatos ao governo do estado, o PMDB não faz nenhuma menção à  candidatura do senador Roberto Requião em seu site oficial. Conforme verificamos (foto capturada) na página da internet, não há mais atualizações depois de 16 de julho, nem mesmo antes, referências à  decisão do diretório estadual pela candidatura própria.

O PSDB do governador Beto Richa (PSDB) atualiza seu site todos os dias, com informações de propostas e visitas feitas pelo seu candidato à  reeleição. O PT, mais organizado ainda, tem matérias e releases prontos, fotos e vídeos da senadora Gleisi Hoffmann.

O senador Requião tem um site pessoal (robertorequiao.com.br), já há muitos anos, onde divulga os trabalhos como senador de República, e outras propostas para um virtual novo governo. Também tem outro site da candidatura, o requiaopmdb.com.br, mais dedicado à  campanha eleitoral deste ano.

Entretanto, o site oficial do partido simplesmente ignora a campanha eleitoral deste ano e o principal expoente do partido, destacando apenas o presidente estadual, deputado federal Osmar Serraglio, e o ex-Governador Orlando Pessuti, derrotados na Convenção Estadual.

Não aos infiéis

Nesta terça-feira, aliados de Requião festejaram a decisão proferida pelo juiz Austregésilo Trevisan, da 17!ª Vara Cível de Curitiba, o qual concedeu liminar favorável ao senador e seus apoiadores no sentido de coibir que deputados infiéis possam apoiar explicitamente a reeleição de Beto Richa. Segundo Rodrigo Rocha Loures, único paranaense na Executiva Nacional do PMDB, não serão tolerados casos de infidelidade partidária e se houver casos, serão usados os rigores da lei e do regimento partidário.

Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Presidente da AMP “afrouxa o sutiã” para o Tribunal de Contas do Estado

O prefeito de Nova Olímpia e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Luiz Sorvos (PDT), encaminhou um “recibo” em forma de nota que, devido ao espírito democrático e amor ao contraditório, o Blog do Esmael publica na íntegra logo abaixo.

Sorvos se mostra inapto para liderar os 399 prefeitos do Paraná por não suportar o “contato físico” que é inerente à  função de vanguarda. Esportes como “política”, vôlei, futebol e outros sempre terão algum tipo de atrito. Talvez ao prefeito de Nova Olímpia, com todo o respeito aos moradores daquela linda cidade, seja indicado o jogo de bola de gude no carpete da sala.

Sorvos quer enfrentar o Tribunal de Contas do Estado (TCE), mas tem medo de fazê-lo abertamente. Quer fazer omelete sem quebrar os ovos. Quer acender uma vela para Deus e outra para o diabo, enfim, colocar um pé em cada canoa e não ter posição clara.

“… o que defendemos é que o que vale para o governador do Estado tenha o mesmo valor para os prefeitos…”, diz um trecho da nota do presidente da AMP. Ora, fora exatamente isso que registrou o Blog do Esmael na post “TCE é tigrão! com pequenos municípios e tchutchuquinha! com governo do estado, diz presidente AMP” (clique aqui).

A seguir, leia a íntegra da carta do prefeito Luiz Sorvos, da AMP:

Caro amigo Esmael Morais

Tomo a liberdade de enviar esta nota a você para fazer alguns esclarecimentos a respeito da matéria veiculada hoje em seu blog intitulada TCE é tigrão! com pequenos municípios e tchutchuquinha! com o Governo do Estado, diz presidente AMP!.

Primeiramente, reiteramos o respeito que eu pessoalmente e a AMP (Associação dos Municípios do Paraná) nutrimos pelo seu blog.

No entanto, em homenagem ao sagrado direito da boa informação, permita-nos esclarecer que o assunto Tribunal de Contas do Estado é por nós tratado institucionalmente e de maneira muito respeitosa. Portanto, em momento nenhum, referimo-nos à  Corte de Contas de forma pejorativa. Pelo contrário. A AMP entende e compreende a importância deste órgão na defesa do dinheiro público. Tanto isso é verdade que jamais foi reivindicado algum tipo de afrouxamento nos exames das contas dos municípios.

Importante deixar muito claro para a população paranaense que a luta da classe municipalista é pela igualdade de tratamento nas análises das contas. Em outras palavras, o que defendemos é que o que vale para o governador do Estado tenha o mes Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
3 Comentários

Procurador Eleitoral é favorável à  impugnação da candidatura de Cheida

via Folha de Londrina

O procurador regional eleitoral do Paraná, Alessandro José Fernandes de Oliveira, emitiu parecer favorável ao pedido de impugnação da candidatura à  reeleição do deputado estadual Luiz Eduardo Cheida (PMDB), condenado em maio deste ano por improbidade administrativa dolosa pela 4!ª Câmara do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná. “A notícia de inelegibilidade procede”, escreveu o procurador no parecer anexado à  impugnação apresentada pelo também candidato a deputado estadual Emerson Petriv, o “Boca Aberta” (PSC). O Ministério Público Eleitoral não havia questionado a candidatura de Cheida.

Para Oliveira, o político está inelegível em razão da Lei da Ficha Limpa, que alterou a Lei Complementar 64/90, que trata das inelegibilidades. No artigo 1!º, inciso I, alínea l, a norma prevê que está inelegível “os que forem condenados à  suspensão dos direitos políticos, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, por ato doloso de improbidade administrativa que importe lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito”.

O procurador lembra que na sentença, expedida em abril de 2011 pela 1!ª Vara Cível de Londrina e mantida pelo órgão colegiado do TJ, Cheida foi condenado à  suspensão dos direitos políticos por 8 anos por improbidade dolosa e ressarcimento do erário: ele contratou, com dinheiro público, advogado particular para defendê-lo em dois processos criminais quando era prefeito de Londrina (1993-1996). Além disso, a contratação foi feita sem licitação e o custo das duas defesas foi de R$ 60 mil, valor muito superior ao da tabela da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que vigorava na época.

Oliveira citou trecho do acórdão do TJ onde ficaria claro o entendimento de que houve dolo do então prefeito. “Resta claro dos elementos dos autos que Luiz Eduardo Cheida, ao contratar o advogado Omar Baddauy, atuou com a intenção de vulnerar as normas legais para satisfazer o fim ilícito de patrocinar com recursos públicos a sua defesa em processo criminal.”

Cheida e Baddauy recorreram ao TJ com embargos de declaração e medida cautelar, ambos negados. Também já ajuizaram recurso especial ao Superior Tribunal de Justiça e recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal, no qual requerem efeito suspensivo para que o Leia mais

30 de julho de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

Globo constrói novo alvo na América Latina: a “Dilma Bolivariana”

do Brasil 247
O jornal O Globo, da família Marinho, inicia, nesta quarta-feira, a construção de um novo personagem: a Dilma Rouseff bolivariana, que adotaria métodos chavistas de confronto e intimidação na sua relação com o setor privado.

Na manchete do jornal, informa-se, a partir de depoimentos de fontes anônimas (em off, no jargão jornalístico), que os bancos farão análises mais conservadoras sobre a economia brasileira, temendo represálias do governo federal.

à‰ mais uma fraude jornalística. Os bancos continuarão fazendo as mesmas análises de antes. Uns vão acertar suas previsões, favorecendo seus clientes, outros errarão feio, atingindo sua própria credibilidade.

Já houve exemplos no Brasil, por exemplo, de bancos como o Credit Suisse que previram queda de 5% do PIB em anos de estabilidade econômica. Nos tempos atuais, as análises de Ilan Goldfajn, economista do Itaú Unibanco, são ainda mais ácidas do que as do Santander, e nada indica que isso mudará ou que o governo federal pretenda fazer qualquer coisa a respeito.

Qual foi, então, o erro do Santander? Basicamente, a distribuição aos clientes pessoas físicas, nos seus extratos, de uma análise pessoal de uma analista. Análise esta que, como disse o presidente mundial do banco, Emilio Botín, não refletia a posição da instituição e, portanto, não poderia ser enviada aos clientes, que, por acaso, são também eleitores e votarão nas eleições de outubro. Dizer a um poupador que a reeleição de Dilma poderia afetar suas economia é algo, segundo Botín, que fere as regras de conduta do próprio banco.

O dono do Santander foi ainda mais claro quando disse que ela foi demitida “porque fez coisa errada”. Ou seja, a única represália do caso partiu do próprio comando do Santander, que, antes mesmo da demissão, estampou um gigantesco pedido de desculpas aos clientes (e não ao governo), na home page de seu site.

No entanto, o jornal O Globo constrói a tese de que uma Dilma chavista estaria emergindo, disposta a enfrentar e a confrontar o setor privado. Na mesma reportagem, o jornal também a compara à  presidente argentina Cristina Kirchner, que censuraria a divulgação de dados de inflação.

Não foi por acaso. A imagem de um setor privado amedrontado e apavorado diante de um governo intimidador é o novo mito a ser criado até as eleições de outubro.

Leia mais