Richa vai parcelar tarifaço de 35% na energia, revela presidente da Copel

Governador Beto Richa vai parcelar tarifaço de 35% para os 4,2 consumidores residenciais e industriais paranaenses; informação é do presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, à  agência Reuters; portanto, tarifaço será mantido por Richa, mas a tungada no bolso dos consumidores será, aos pouquinhos, em prestações a la Casas Bahia.

Governador Beto Richa vai parcelar tarifaço de 35% para os 4,2 consumidores residenciais e industriais paranaenses; informação é do presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, à  agência Reuters; portanto, tarifaço será mantido por Richa, mas a tungada no bolso dos consumidores será, aos pouquinhos, em prestações a la Casas Bahia.

O presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Lindolfo Zimmer, disse nesta quarta-feira (25) que o tarifaço de 35% na energia dos consumidores poderá ser parcelado. A medida é para reduzir o impacto na reeleição do governador Beto Richa (PSDB), pois o índice de reajuste repercutiu muito mal e foi alvo de severas críticas dos adversários políticos.

“Pode ser possível aliviar sem grandes sacrifícios, ou sacrificando parcialmente, aí todo mundo se sacrifica um pouco — o consumidor paga um pouco mais, a distribuidora investe um pouco menos e também os acionistas têm que ter um pouco mais de paciência”, afirmou ontem Zimmer à  agência de notícias Reuters.

O governador do PSDB “suspendeu” o tarifaço se dizendo “surpreso” com o aumentão aprovado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). No entanto, o tucano omitiu que é o acionista majoritário, no caso do governo do Paraná, quem pede autorização para reajustar as tarifas de energia.

Resumo da ópera: o tarifaço será mantido por Richa, mas a tungada no bolso dos consumidores será, aos pouquinhos, em prestações a la Casas Bahia.

Comentários encerrados.