Richa rebate Gleisi: ‘governo federal é que vai definir reajuste da Copel’

Governador Beto Richa, por meio de nota distribuída pela Copel, nesta noite, garante que tarifaço de 32% foi definido pelo governo federal; senadora Gleisi Hoffmann, no fim da tarde de hoje, também em nota, se disse "inconformada" com o reajuste de 32,4% na tarifa de energia da Copel; afinal, se a petista condena e o tucano diz que não é com ele, por que reajustar o preço da energia aos paranaenses? Por quê?

Governador Beto Richa, por meio de nota distribuída pela Copel, nesta noite, garante que tarifaço de 32% foi definido pelo governo federal; senadora Gleisi Hoffmann, no fim da tarde de hoje, também em nota, se disse “inconformada” com o reajuste de 32,4% na tarifa de energia da Copel; afinal, se a petista condena e o tucano diz que não é com ele, por que reajustar o preço da energia aos paranaenses? Por quê?

O governo Beto Richa (PSDB) adotou o estilo “bateu-levou” em relação à s acusações da ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann (PT) acerca do tarifaço de 32,4% na energia.

Em nota oficial, assinada pela Copel, o tucano devolveu a bola para a petista dizendo que caberá à  Aneel, do governo federal, definir o índice de 32% na conta de luz dos paranaenses.

A estatal de energia informa também que, em um ano, teve perda de receita de R$ 178 milhões por causa da participação no plano de redução da tarifa do governo federal.

No fim da tarde de hoje, em nota, Gleisi se disse “inconformada” com o reajuste de 32,4% na tarifa de energia da Copel (clique aqui).

Leia a íntegra da nota oficial da Copel:

Sobre as informações a respeito do possível aumento da energia elétrica, a Copel esclarece:

– A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão do governo federal, é que vai definir qual o índice de reajuste da conta da luz no Paraná. Segundo já divulgado pelo órgão federal, a tarifa pode subir 32%.

– O custo da Copel neste reajuste é de apenas 1,5%. O restante é custo do sistema nacional, de compra de energia. A energia está muito cara porque o sistema nacional tem acionado muito as usinas térmicas, que têm um custo mais elevado.

– A Copel Geração, apesar de ter 25 usinas, não pode gerar energia diretamente para os paranaenses, ou diretamente para a Copel Distribuição, que é a empresa que fornece aos consumidores.

– Como o sistema elétrico é interligado nacionalmente, a energia gerada vai para o sistema nacional. A Copel Distribuição tem que comprar a energia nos leilões feitos pelos órgãos do governo federal.

– A falta de chuvas deixou os reservatórios das usinas hidrelétricas com nível baixo. Então o operador nacional tem acionado as térmicas, que são a gás ou óleo diesel, por isso é uma energia muito mais cara.

– A Copel participou do plano de redução da tarifa. Renovou seu contrato de transmissão, com uma perda de receita de R$ 178 milhões ao ano. Por isso os paranaenses tiveram uma redução média de 20% na tarifa em janeiro de 2013.

– A distribuição de energia elétrica no Brasil é um monopólio natural, justamente por isso as tarifas são definidas pela agência reguladora do governo federal e não pelas próprias distribuidoras.

25 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Então tá. Esse desgovernador é o cara mais honesto do mundo. Para quem não sabe, espera até o final da copa pra ver aumento dos ônibus aqui na Capital. Quanto será a passagem ???? Resposta: R$ 3,40. E aí Beto Relincha, o que você diz disso hein ? Responde, responde …. tô aguardando

  2. Q face lenhosa tem esse mequetrefe.
    Sempre Q qualquer notícia seja contra ele, tira o “jegue” da chuva.
    Ele já se utilizou de vantagem antes, por assim dizer,segurando ou reduzindo o aumento da tarifa conforme lhe convinha. #vasekatar…
    Só falta agora ele no afogadilho, reduzir o pedágio em conlúio com a empreiteiras p/ ganhar a eleição e após subir novamente. Afinal está nos contratos e ele não pode impedir. Chega logo 05 de outubro.

  3. A Copel está precisando de dinheiro para construir nova sede e destruir o Bosque na Padre Agostinho. Dizem que o orçamento chega perto de 1 bilhão.
    Então, o reajuste tem que ser de 32.4 por cento. Até acho que é pouco. A Refinaria Abreu e Lima não vai custar 40 bilhões? Tudo bandalheira … E o povo, Ó ..

  4. Depois das M… que a tia Dilma fez com o setor elétrico… está aí o resultado…

  5. Essa barbi tá pirada mesmo, nós sabemos que a energia do pais é controlada pela aneel, e ela dve estar pór tras de tudo de ruim que acontece em nosso estado, por isso que vamos votar no Béto Richa.

  6. Culpa do Requião que deixou a Copel quebrada!

  7. hahaha, pedem 32,5% de aumento e jogam nas costas do federal…

  8. Em casa que falta pão, todos discutem, mas ninguém tem razão. PARANÁ TEM SOLUÇÃO? CHAMA REQUIÃO CIDADÃO.

  9. Governo de um mandato só este e o ultimo aumento nas tarifas bom espero eu,e a Barbie inconformada e não faz nada isso e politicagem.

  10. Ué, mas se o Beto Bronzeado não quer aumento, porque pediu então?

  11. MAS QUEM PEDIU O AUMENTO DA TARIFA DE ENERGIA FOI O GOVERNO BETO RICHA.

    A ANEEL NÃO IMPÕE AUMENTO DE TARIFA, EMBORA A ANEEL SEJA CACHORRINHA DE ACIONISTAS PRIVADOS.

    • Exato. A COPEL PEDE o reajuste. A ANEEL autoriza o reajuste máximo. A COPEL pediu 32%. Talvez a ANEEL autorize 10 ou 15%. Isso é o máximo que ela permitir. Mas mesmo se ela autorizar isso, não significa que a COPEL é obrigada a reajustar tanto. A ANEEL pode autorizar 15% e a COPEL, se quiser, pode reajustar menos.

      Em Minas do também PSDB, a CEMIG pediu 29%. A ANEEL autorizou 14%. Então, o que a turma do Aceinho fez? Fez propaganda na TV dizendo que haveria reajuste de 14% por determinação da ANEEL, mas claro, não disse que a CEMIG tinha pedido mais que o dobro.

      Então o povo, otário, acreditou que foi a Dilma que MANDOU a CEMIG aumentar a conta de luz. A ANEEL teve que fazer campanha na propaganda para desmentir o jogo sujo da CEMIG.

      Não duvido nada que o Beto copie a idéia do colega e faça o mesmo por aqui.

      http://oglobo.globo.com/economia/aneel-rebate-comercial-da-cemig-sobre-aumento-de-tarifas-12208614

  12. Porque a COPEL pediu 32,4 de aumento.

  13. A bem da verdade e da coerência quem estabelece o aumento da energia elétrica é ANEEL e não os governos estaduais.

  14. O BobReq é demagogo. Deixou um rombo na Copel
    de 1,5 bi qdo não acatou o aumento autorizado pela ANEEL.
    Fez corteis com chapéu dos outros. A Copel é concessão
    da união e não pode ser solapada como foi antes de 2010.
    Depois do tombo qq resfriado vira pneumonia.
    Fora BobReq. Renovação no PMDB já.

    • Cesar, demagogo é quem fala e não faz, tem uma conduta diferente do que professa, o rei das promessas não cumpridas é o pinoquioricha, Roberto Requião lutou com coragem pela Copel, enquanto Beto Richa e Jaime Lerner tentaram privatizar essa companhia, ROBERTO REQUIÃO lutou com unhas e dentes junto do povo pela permanência do controle no estado.

    • Cesar: Requião deixou o Banestado e a Copel
      superavitários.
      Jaime Lerner foi quem faliu o Banestado e o
      vendeu no final do 1º mandato, e faliu e
      quase vendeu a Copel no 2º mandato.
      Requião recuperou a Copel, mas o falecido
      Banestado já tinha sido vendido ao Itaú.

  15. Perguntar não ofende, porque no governo do Requião não se via falar em aumentos assim do governo e ainda tinha benefícios a população carente, o Beto Lerdo somente faz propagandas enganosas aos paranaenses, pena que tem uns deputadinhos vendidos que querem apoiar o PSDB.

  16. Olha….. Lidar com essa caterva é dose cavalar. Distorcem tudo. Manipulam tudo.
    Não sou fã do Richa, mas muito fã da nossa COPEL.
    E nessa discussão, da matéria em tela, a Gleide Hofman está sendo leviana.
    O que ela quer? Que a nossa COPEL quebre como o PT quebrou a Petrobras e Eleteobras?
    Não. A COPEL tem décadas de história e se mistura com a história do Estado do Paraná e das faculdades de engenharias. A história da COPEL é a história do povo paranaense.

    Gleide: seja honesta, apenas admita que o tarifaço em comento é normalizado e definido pela ANEEL, e a ANEEL é gestão do PT.

    • concordo com o argumento exposto pelo colega. a COPEL se mistura sim com o Paraná, é de fato patrimônio PÚBLICO do Paraná e orgulho da população deste nobre estado das araucárias.

      de fato quem normatiza aumentos e reajustes é a agência ANEEL. e com certeza a candidata Gleisi está fazendo politicagem com o assunto.

      uma pena, é muita medíocridade da Gleisi.
      e do Beto também.

      ninguém fala de planos para expandir a COPEL.
      ninguém fala de objetivos de fortalecer a COPEL.
      ninguém fala de aumentar a participação acionária do Estado do Paraná na COPEL.

      • Se anos atrás Beto Richa votou pela venda da Copel não vejo por que ele estaria interessado na saúde da empresa.

        • Finalmente vejo comentarios mais aprofundados. uma discussao de alto nivel é sempre bem vinda. Nao é só os 32%. É como se chegou nesse numero. Uma falha desse sistema é mostrar ao cidadao só meses depois que ele consumiu uma energia muito mais cara que o normal. Acho que os rejustes deveriam ser mensais para que a populacao possa decidir se poupa ou se paga mais caro no seu dia a dia. Assim, o impacto emocional seria menor.

    • O negócio é tão sacana, que só falando em metáforas
      é possível desnudar o comportamento sórdido da
      politicalha.
      Acontece que todo o mundo gosta do mel, mas todo o
      mundo tem medo da ferroada das abelhas que guardam a colmeia.
      É um pondo fogo no rabo de palha do outro, e ao
      mesmo tempo tirando o seu da reta.
      Cabe à Copel (Estado) embasar a sua reivindicação com dados concretos, e apresentá-la à ANEEL.
      Cabe à ANEEL (União) que tem seus próprios dados,
      confrontar, ponderar, julgar, e definir o índice
      de reajuste, baseado no universo desses dados.
      Os papéis são claros e definidos, mas os políticos
      desfocam e sombreiam as atribuições e competências
      das áreas técnicas, administrativas, e de gestão,
      para fugir das responsabilidades por decisões
      tomadas, ou para disfarçar ou jogar em cima de
      outros os próprios erros de políticas de gestão
      equivocadas.
      À Copel cabe reivindicar, e à ANEEL cabe corrigir
      ou aprovar. Simples assim.
      Novesfora” é claro, o fato da ANEEL ter se sido
      convertida em um cabide de emprego p/ apariguados,
      e seus técnicos terem que se submeter às
      ingerências político-partidária-sindicais.

    • É óbvio que o governo Richa não está preocupado com a população, o lucro dos acionistas é muito mais importante que o interesse do povo (o governo não se sensibiliza com o sofrimento da população), o lucro de R$ 583 mi no primeiro trimestre do ano conquistado pelos acionistas não foram suficientes (http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2014/05/copel-anuncia-lucro-de-r-583-mi-no-primeiro-trimestre-do-ano.html) é necessário achacar ainda mais os paranaenses. Se o tarifaço ocorresse somente na Copel já seria ruim, porém, tarifaço é uma prática comum no governo Beto Richa: Detran, Sanepar, Cartórios”¦