Pessuti deve desistir de pré-candidatura no PMDB para apoiar reeleição de Richa; assista ao vídeo

Publicado em 9 junho, 2014
Compartilhe agora!

Pelo andar da carruagem, na semana que vem o ex-governador Orlando Pessuti deverá desistir da candidatura própria para apoiar na convenção do PMDB, do próximo dia 20 de junho, a coligação com o governador tucano Beto Richa; recado foi dado durante entrevista ao jornalista Toni Casagrande, da TVCI, na última sexta-feira; do Palácio Iguaçu se ouviu gritos de "hip-hip-hurra"; assista ao vídeo.
Pelo andar da carruagem, na semana que vem o ex-governador Orlando Pessuti deverá desistir da candidatura própria para apoiar na convenção do PMDB, do próximo dia 20 de junho, a coligação com o governador tucano Beto Richa; recado foi dado durante entrevista ao jornalista Toni Casagrande, da TVCI, na última sexta-feira; do Palácio Iguaçu se ouviu gritos de “hip-hip-hurra”; assista ao vídeo.
O ex-governador Orlando Pessuti foi entrevistado pelo jornalista Toni Casagrande no programa Voz, da TVCI, na última sexta (6), quando admitiu com todas as letras a possibilidade de abrir mão de sua pré-candidatura para apoiar a reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

Pessuti disse esperar o apoio da bancada estadual do PMDB para sua candidatura ao Palácio Iguaçu, mas também não descartou a hipótese de marchar com a tese da coligação com o PSDB de Richa em detrimento da candidatura própria.

“Juntos estamos dentro de um grupo chamado ‘PMDB para todos’… que se reunirá nos dias 11 e 12 para tomar decisão única para marchar rumo à  convenção estadual do dia 20. E essa decisão pode ser de todos os deputados virem comigo, Orlando Pessuti, ou nós, o meu grupo ir junto com os deputados, e a aprovação da coligação com o governador Beto Richa”, sinalizou Pessuti.

Na Assembleia Legislativa não se fala outra coisa: Pessuti anunciará apoio oficial a Richa na semana quem, antes da convenção. Hoje pela manhã, o ex-governador esteve reunido com os deputados Alexandre Curi e Ademir Bier para discutir a reta final da campanha interna no PMDB.

O senador Roberto Requião, mesmo sem Pessuti, acredita que a candidatura própria passará na convenção com 80% dos votos dos convencionais. Antes, ele calculava 85%.

Assista o trecho da entrevista:

Clique aqui para assistir a íntegra da entrevista de Pessuti.

Compartilhe agora!

Comments are closed.