Por Esmael Morais

Mesmo com traição na bancada do PR, 69,7% aprovam aliança Dilma-Temer

A continuação da dobradinha Dilma-Temer foi aprovada nesta terça (10), em Brasília, por 69,7% dos delegados à  convenção nacional do PMDB. Votaram na eleição interna 592 peemedebistas de todo o país, segundo dados da organização do evento. A bancada paranaense composta por 39 delegados, para não fugir à  tradição, deu uma “traidinha” básica. Ainda não se sabe qual o percentual dos que foram contra a manutenção da aliança. Até ontem à  noite, conforme registro do Blog do Esmael, a promessa era de 100% dos votos para a repetição da coligação PT-PMDB (clique aqui). Resultado final: 398 votos pela continuação da coligação PMDB-PT e 275 pela “independência” do partido em relação ao governo federal. Provocações da juventude A juventude do PMDB não perdeu oportunidade de fustigar os deputados do Paraná que defendem coligação com o PSDB do governador Beto Richa, em detrimento à  candidatura própria do senador Roberto Requião. Eis as palavras de ordem que constrangeram os parlamentar pró-tucano: “à” Romanelli, eu não me engano, o meu

Publicado em 10/06/2014

Michel Temer continuará na vice de Dilma Rousseff, de acordo com a vontade de 69,7% dos convencionais do PMDB; bancada paranaense teria dado uma traidinha! básica, haja vista que prometera !“ e não entregou !” 100% dos votos à  repetição da coligação PT-PMDB; juventude hostilizou parlamentares peemedebistas que advogam pela coligação com o PSDB de Beto Richa. (Foto: Preto Almeida).

Michel Temer continuará na vice de Dilma Rousseff, de acordo com a vontade de 69,7% dos convencionais do PMDB; bancada paranaense teria dado uma traidinha! básica, haja vista que prometera !“ e não entregou !” 100% dos votos à  repetição da coligação PT-PMDB; juventude hostilizou parlamentares peemedebistas que advogam pela coligação com o PSDB de Beto Richa. (Foto: Preto Almeida).

A continuação da dobradinha Dilma-Temer foi aprovada nesta terça (10), em Brasília, por 69,7% dos delegados à  convenção nacional do PMDB. Votaram na eleição interna 592 peemedebistas de todo o país, segundo dados da organização do evento.

A bancada paranaense composta por 39 delegados, para não fugir à  tradição, deu uma “traidinha” básica. Ainda não se sabe qual o percentual dos que foram contra a manutenção da aliança. Até ontem à  noite, conforme registro do Blog do Esmael, a promessa era de 100% dos votos para a repetição da coligação PT-PMDB (clique aqui).

Resultado final: 398 votos pela continuação da coligação PMDB-PT e 275 pela “independência” do partido em relação ao governo federal.

Provocações da juventude

A juventude do PMDB não perdeu oportunidade de fustigar os deputados do Paraná que defendem coligação com o PSDB do governador Beto Richa, em detrimento à  candidatura própria do senador Roberto Requião. Eis as palavras de ordem que constrangeram os parlamentar pró-tucano:

“à” Romanelli, eu não me engano, o meu partido não é tucano!”.

à” Caito, eu não me engano, teu coração não é tucano!”.

“à” Serraglio, eu não me engano, o teu nariz é de tucano!”.