Memória de militantes do Paraná na ditadura vira livro

Será lançado na próxima quarta-feira, dia 11, o livro Depoimentos para a História !“ A resistência à  ditadura militar no Paraná", de Antonio Narciso Pires de Oliveira, Fábio Bacila Sahd e Silvia Calciolari. A obra registrou a memória de luta de homens e mulheres que combateram a ditadura militar no Estado do Paraná, entre 1964 e 1985.

Será lançado na próxima quarta-feira, dia 11, o livro Depoimentos para a História !“ A resistência à  ditadura militar no Paraná”, de Antonio Narciso Pires de Oliveira, Fábio Bacila Sahd e Silvia Calciolari. A obra registrou a memória de luta de homens e mulheres que combateram a ditadura militar no Estado do Paraná, entre 1964 e 1985.

O livro “Depoimentos para a História !“ A resistência à  ditadura militar no Paraná”, de autoria do ex-preso político e militante dos Direitos Humanos Antonio Narciso Pires de Oliveira, o historiador Fábio Bacila Sahd e a jornalista e filósofa Silvia Calciolari, será lançado no próximo dia 11 de Junho de 2014, quarta-feira, à s 19 horas, na sede da OAB !“ Seção Paraná.

A publicação faz parte de projeto coordenado pelo Grupo Tortura Nunca Mais do Paraná e realizado pela Sociedade DHPAZ – Direitos Humanos para a Paz e Projeto Marcas da Memória da Comissão Nacional de Anistia do Ministério da Justiça. A iniciativa registrou em vídeo a memória de luta de homens e mulheres que combateram o arbítrio e foram vigiados, perseguidos, presos e torturados durante a ditadura militar no Estado do Paraná, entre 1964 e 1985.

Além de ativistas das diversas organizações e movimentos que contestavam a ditadura no Paraná, a proposta foi registrar também a memória dos que combateram o regime de exceção através da ação política de estudantes, professores e profissionais liberais como médicos, engenheiros e advogados, além de sindicalistas e parlamentares. No total, foram coletados 165 depoimentos registrados em vídeo e todos relacionados no livro, que traz ainda uma contextualização histórica do período.

Todos os vídeos podem ser acessados no canal do DHPAZ no Youtube e no site www.dhpaz.org . Compondo um acervo inédito no Brasil, o “Depoimentos para a História !“ A resistência à  ditadura militar no Paraná” e fará parte do Memorial da Anistia.

Entrevistas na internet – O idealizador e coordenador do Projeto Depoimentos para a História!, o ex-preso político e fundador do Grupo Tortura Nunca Mais no Paraná, Narciso Pires, explica que o grande mérito da proposta é permitir que os protagonistas da resistência democrática possam contar a sua própria versão dos fatos, sem restrições.

Outra diferença do projeto é que os depoimentos estão disponíveis na íntegra na internet para que todos saibam a atuação do regime de arbítrio no Estado do Paraná, como se deu a resistência e a sua derrocada!. Para Narciso, ele mesmo histórico militante dos Direitos Humanos e defensor do resgate da memória histórica do período, é a primeira vez no país que os relatos de militantes serão reunidos num único acervo de áudio e vídeo.

Este banco de imagens estará acessível não só a pesquisadores, mas também a quem tiver interesse em conhecer a nossa história de resistência ao regime militar, até porque a luta por uma sociedade mais justa e igualitária, com respeito aos Direitos Humanos e liberdades individuais continua!.

Para conhecer os participantes do Projeto Depoimentos para a História!, visite o portal www.dhpaz.org, curta e compartilhe a página no Facebook !“ Direitos Humanos DHPaz e acesse o Canal DHPAZ no Youtube.

Serviço:

Lançamento do livro Depoimentos para a História !“ A resistência à  ditadura militar no Paraná! de autoria de Antonio Narciso Pires de Oliveira, Fábio Bacila Sahd e Silvia Calciolari

Serviço:
Dia – Quarta-feira !“ 11 de Junho de 2014
Horário !“ 19 horas
Local !“ Sede da Ordem dos Advogados do Brasil !“ Seção Paraná – Rua Brasilino Moura, 253 !“ Ahu !“ Curitiba !“ Paraná
Sociedade DHPAZ !“ [email protected]
Informações !“ (41) 3085-5388 e 3079-1759
www.dhpaz.org

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O depoimento que ue mais gostei foi o do Luiz Henrique Bona Turra.