Em nota, Gleisi se diz “inconformada” com tarifaço de Richa na conta de luz

Petista Gleisi Hoffmann interrompe trégua desde a eclosão do caso André Vargas e dispara pela segunda vez, somente nesta quarta-feira (11), contra o tucano Beto Richa; senadora se diz "inconformada" com tarifaço de 32,4% na energia autorizado pelo governador do PSDB; pela manhã de hoje, a pré-candidata ao Palácio Iguaçu já havia acusado o adversário de fazer politicagem" em cima das vítimas das enchentes; leia a nota oficial.

Petista Gleisi Hoffmann interrompe trégua desde a eclosão do caso André Vargas e dispara pela segunda vez, somente nesta quarta-feira (11), contra o tucano Beto Richa; senadora se diz “inconformada” com tarifaço de 32,4% na energia autorizado pelo governador do PSDB; pela manhã de hoje, a pré-candidata ao Palácio Iguaçu já havia acusado o adversário de fazer politicagem” em cima das vítimas das enchentes; leia a nota oficial.

A senadora Gleisi Hoffmann, pré-candidata do PT ao Palácio Iguaçu, resolveu interromper esta semana uma trégua tácita que havia declarado, desde o caso André Vargas, ao governador Beto Richa (PSDB). A parlamentar anunciou que pedirá investigação ao Ministério Público do tarifaço que atende “tão somente os interesses dos acionistas” da Copel.

Pela manhã de hoje, a petista bateu duro no tucano ao afirmar que ele faz “politicagem” com as vítimas das enchentes no Paraná (clique aqui). Agora, na boca da noite, Gleisi se diz inconformada com o reajuste de 32,4% na tarifa de energia da Copel. Leia a nota oficial:

Nota Oficial

Inconformada com a decisão do governo do Estado do Paraná de reajustar em 32,4% a tarifa de energia da Copel, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) vem a público condenar o aumento e solicitar a atenção dos paranaenses para os seguintes pontos:

1- O governador Beto Richa negou-se a aderir ao plano do governo federal para antecipar os contratos de concessão de energia, ficando contra o projeto de baratear a conta de luz de todos os brasileiros, em especial a dos consumidores paranaenses.

2- A inexplicável decisão do governador expôs a Copel Distribuidora S/A à  necessidade de comprar energia muito mais cara no mercado livre para cumprir a obrigação de atender o mercado consumidor do Paraná. Ao invés de pagar o valor de R$ 32,00/MWh definido pelo governo federal, teve de comprar energia por R$ 822,00/MWh, causando um prejuízo de 2469% por MWh aos cofres da empresa que pertence a todos os paranaenses.

3- Em maio passado, o governo federal socorreu as distribuidoras estaduais ao realizar um leilão para entrega de energia imediata. Com isso, a Copel conseguiu sair do sufoco e comprou energia por R$ 268,00 contra os R$ 822,00 que vinha pagando pelo MWh.

4- E, agora, depois das péssimas escolhas do governo estadual, e mesmo após o socorro da União, a Copel apresenta à  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o maior pedido de reajuste dentre todas as distribuidoras do país, penalizando toda a população e o setor produtivo do Estado.

5- Por considerar tão somente os interesses dos acionistas da empresa de Geração e de Transmissão, o governador Beto Richa adota uma estratégia de gestão totalmente errada porque avança sobre o bolso do consumidor paranaense impondo a todos nós a maior tarifa de energia da história do nosso Estado.

6- Diante desses fatos, estou requerendo que o Ministério Público na Defesa do Consumidor investigue todo esse processo de reajuste tarifário, considerando que a Copel é uma Holding que ganhou muito dinheiro vendendo e transmitindo energia cara para as distribuidoras sem fazer qualquer compensação interna de custos em benefício do consumidor.

7- Ao mesmo tempo estou fazendo um apelo à  Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, para levar em conta o posicionamento do Ministério Público em Defesa do Consumidor antes de analisar o pedido de reajuste do governo estadual. Ninguém recebeu aumento salarial neste nível de grandeza, o que faz deste um reajuste injustificável. Para dizer o mínimo.

Brasília, 11 de junho de 2014

Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)

31 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Esse governo é pior que já se viu. Caloteiro! A serviço do capital privado. Que vergonha!
    SERVIDOR PÚBLICO (CONCURSADO)

  2. Preciso aprender a desenhar e uns e outros ai em riba, a ler.

    • Você esta certo Parreiras Rodrigues, todo mundo está errado, o correto é puxar o saco do desgovernador e difamar todos os seus adversários!

    • http://www.nossalinguaportuguesa.com.br/“¦/correto-referente-mulher-cargo-p
      Então lei:
      Qual é o correto dizer referente a uma mulher num cargo público, no caso, Nossa Presidenta ou Nossa Presidente.

      Já ouvi dizer que não pode utilizar a palavra Presidenta. Outros meios de comunicação a usam. Qual é o correto Presidente, ou Presidenta, referindo-se a uma mulher no cargo especificado.

      Se quisesse seguir a lei com um rigor, digamos, ortodoxo para seus hábitos, o brasileiro teria de oficialmente referir-se a Dilma Rousseff como “presidenta”. Sim, a lei federal 2.749, de 1956, do senador Mozart Lago (1889-1974), determina o uso oficial da forma feminina para designar cargos públicos ocupados por mulheres. Era letra morta. Até o país escolher sua primeira mulher à Presidência da República. “Presidenta” pertence às palavras “andróginas, hermafroditas ou bissexuadas”, como “pianista”, “jovem”, “colega”, comuns de dois gêneros. Terminadas em -nte (amante, constante, docente, poluente, ouvinte…), não usam o / a para indicar gênero. O fator linguístico a limitar essa “androginia”, tornando a palavra só masculina ou feminina, é o artigo (o amante, a amante); o substantivo (líquido ou água poluente); o pronome a ela ligado (nosso ou nossa contribuinte). Ao oficializar “presidenta”, diz Pimentel, arrisca-se a “despender energia”, criando “amanta”, “constanta”, “docenta”, “poluenta”, “ouvinta”… embora pareça recente, “presidenta” é termo antigo. Ao menos desde o dicionário de Cândido de Figueiredo (1899):
      “Presidenta, f. (neol.) mulher que preside; mulher de um presidente. (Fem. de presidente.)”Normalmente essas palavras têm forma fixa, isto é, são iguais para o masculino e para o feminino; o que muda é o artigo (o/a gerente, o/a dirigente, o/a pagante, o/a pedinte). Em alguns (raros) casos, o uso fixa como alternativas as formas exclusivamente femininas, em que o “e” final dá lugar a um “a”. Um desses casos é o de “parenta”, forma exclusivamente feminina e não obrigatória (pode-se dizer “minha parente” ou “minha parenta”, por exemplo). Outro desses casos é justamente o de “presidenta”: pode-se dizer “a presidente” ou “a presidenta”.

  3. Primeiramente o anti pt usou uma expressão de uso costumeiro entre sua família, muito deselegante para mencionar para a futura governadora e depois vem o senhorrr parrrrereiras que parece não pagar conta de luz e não é capaz de analisar uma, como a minha referente ao mês de maio/14, onde consta:
    – COMPOSIÇÃO DOS VALORES
    – Energia R$ 87,28
    – Distribuição R$ 53,77
    – Transmissão R$ 5,40
    – Tributos R$ 82,84
    – Encargos R$ 17,99
    – TOTAL R$ 247,28
    VALOR DO ICMS (29% que vai para CRÉDITO do governo) R$ 71,71.
    Agora quem vai explicar o tarifaço, o aumento será sobre o total da conta, incluídos os impostos? Ou somente sobre algum dos valores compostos acima como energia ou distribuição? Quanto a composição dos demais valores, tem muita “treta” que favorece por certo somente aos interesses dos “donos” da coisa.
    E tem mais, observando a taxa de iluminação pública municipal que é cobrada de cada domicílio, independente do gasto mensal da conta, que já subiu próximo de 12% no início do ano, a arrecadação total tem beneficiado a população como um todo ou somente a elite, visto a proliferação de luminárias ao longo de calçadas de bairros nobres e vias preparadas para a Copa? Hoje a taxa é de R$ 26,68 por conta, pelo menos na minha, em que olhando o poste na rua com uma lâmpada atende a 5 domicílios. Quanto é arrecadado ao mês na Capital? Quanto se gasta? Quanto sobra e onde está aplicada tal importância?
    A final, quem manda neste NEGÓCIO$$$? Alguma autoridade vem a público em defesa do povo?
    AVISO: o último apague a luz.
    Em tempo,seu parreiras reflita e pesquise antes de falar m… http://www.nossalinguaportuguesa.com.br/…/correto-referente-mulher-cargo-p

    • Não se está discutindo composição da tarifa. As concessionárias que aderiram à MP que possibilitou a diminuição da conta e que ensejou a presença pomposa e cheia de circunstância de Dilma ano passado em rede nacional de TV, estão todas aquém da capacidade de investimento. Técnicos da área concordam que o resultado da medida – eleitoreira – só emitirá os seus reflexos ano que vem. E o PDT ai em riba, desvia o foco, dai não me referir ao conteúdo do seu texto, nada pertinente. Dizem que o governo do Estado se lixa para os consumidores e prioriza os acionistas da Copel, esquecendo-se que acionista também é cliente. Requião se ufana que a ação da Copel em 2010 estava cotada em 25 e que agora descambou prá 10. Como fica?

  4. “Pelo menos aqui no Paraná, a Copel não está preocupada com a impopularidade que o aumento da tarifa produzirá”. É óbvio que o governo não está preocupado, no Paraná o lucro dos acionistas é muito mais importante que o interesse do povo (o governo não se sensibiliza com o sofrimento da população), o lucro de R$ 583 mi no primeiro trimestre do ano conquistado pelos acionistas não foram suficientes (http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2014/05/copel-anuncia-lucro-de-r-583-mi-no-primeiro-trimestre-do-ano.html) é necessário achacar ainda mais os paranaenses. Se o tarifaço ocorresse somente na Copel já seria ruim, porém, tarifaço é uma prática comum no governo Beto Richa: Detran, Sanepar, Cartórios…

  5. se a luz subi fudeu tudo….que que é isso seu beto??coisa feia veio— chama o bob req. q. o vei arruma tudo

  6. Safadeza,Canalhice,Ladroagem,Pouca Vergonha.
    Quero Roberto Requião Governador.Beto Richa Vá para Disney e não volte,fique com o Pateta…

  7. É IMPRESSÃO MINHA OU ESTES DOIS ESTÃO DEFENDENDO O RICHA ?? EI SEUS DOIS CORNOS É A NOSSA LUZ QUE VAI SUBIR…A CONTA DE LUZ DA SENADORA SOMOS NÓS QUE PAGAMOS TBM..POR ISSO NÃO RICHA…FORA RICHA…VEM REQUIÃO..REQUIÃO…REQUIÃO..

  8. Nenhum aspone do governo levanta a voz a esse Beto Richa, pelamordedeus gente o que tá acontecendo no Paraná? Tarifaço, vendas na calada noite? Se aproveitando que a mídia está toda prá Copa? Senhores deputados que apoiam esse ingoverno tenham dó de seus eleitores não deixem uma barbaridade de aumento desse passar. 32% é roubo!

  9. O que me deixa triste é ver que tem pessoas que são coniventes com o estrago que o governador tem causado. É um absurdo…

  10. Somente 1,5% do reajuste deve-se a Copel DIS.
    Todo o resto deve-se a política desastrosa do gov federal
    q afetou todas as empresas de energia. Presumo q
    o texto da senadora seja para enganar o povo e angariar votos.
    Caso contrário ela não conhece nada do q se passa ao
    redor dela e portanto não tem a mínima condição de gerenciar
    um quiosque de bonecas barbeies, qto mais um Estado.

  11. Pois é, senadora Hoffmann. E a questão energética é um dos abacaxis que o seu governo está empurrando para depois das eleições. A senadora faz cara de paisagem para o empréstimo de 11 bi que será cobrado de todos os domicílios, residenciais e industriais. Tem um empréstimo que vai pintar logo logo e que é de 8 bi, e que também vai ser tirado do nosso lombo, viu? Enquanto isso, o estúpido desequilíbrio das geradoras e das térmicas permanece sem explicação, né, dra? Pelo menos aqui no Paraná, a Copel não está preocupada com a impopularidade que o aumento da tarifa produzirá, enquanto a incompetência e a desonestidade do seu governo, está postergando os efeitos daquela retumbante fala nacional da sua presidentE que certamente aumentará mais ainda os números da inflação, sem contar com o aumento da gasolina que virá, pois o preço está senvergonhadamente represado. Não nos engane, que não gostamos.

    • Senhores estão defendendendo vergonhosamente o governo Richa. Vejam as incomtencias de Richa na condução da Copel, Sanepar, e demais empresas e secretarias estaduais. Richa mostrou incompetencia, má-intenção e falta de compromisso com a verdade. Senhores não se defende as mentiras de Richa e companhia, os fatos já dizem por si.

    • CALABOCA SEU ASPONE DOS ACIONISTAS. O REAJUSTE ESTÁ MUITO ACIMA DA INFLAÇÃO E MUITO ACIMA DE TODO OS REAJUSTES DA HISTÓRIA DA COPEL.

    • Ao ilustre Parreiras, como é a diferença de um Mau Governo com a gestão do Requião, na época do Jayme Lerner-Taniguchi e Beto Richa tentaram Vender a Copel no Governo do Requião a Tarifa ficou congelada e ainda foi criado a Tarifa Social, nunca foi eleitor do PT, mas atualmente Parreiras esse governo do Beto Richa já ganhou o TROFÉU de Pior gestor que estava com o Jayme Lerner. O governo do Beto Richa é um governo 100; Gasolina, 100 Ração para cachorros; 100 pagar fornecedores; 100 pagar imóveis alugados; 100 programas; 100 nada, kkkkkk…… A mamata ta acabando faltam somente 06 meses.

  12. Inconformada? Ah ta bom.
    Ela que nos diga quanto o Governo do PT, desde o tempo do Lula e na passagem dela pela Casa Civil, investiu na área de energia Eletrica.
    Ah por favor Gleisi, Vá Tomar no C.

    • Hoje, o Governo Federal está acionando as termoelétricas devido aos problemas climáticos, no governo tucano isso não foi possível, devido ao pífio investimento no setor elétrico, no segundo semestre de 2001, ocorreu a crise interna de energia elétrica, levando o governo a impor à população e as empresas um plano de racionamento de energia que ficou conhecido como “apagão”, como resultado da incompetência da administração tucana houve uma queda da produção industrial, aumento da inflação e do desemprego, quebrado o governo tucano pediu socorro ao FMI e obteve, em agosto de 2001 13,8 Bilhões, esse período caracterizou a segunda das três quebras do Brasil na era FHC.
      Portanto, Anti PT, não fale bobagens, pois além de investir um montante muito superior no setor elétrico que os tucanos, no governo petistas não houve apagão, empréstimos junto ao FMI, muito menos quebra (obs: em 8 anos de governo tucano o Brasil quebrou três vezes, em quase 12 anos de governo petista: NENHUMA!!!

      • Tem certeza, quantos apagões houve durante o Governo Petista??? 12 anos de Governo do PT e Nada foi feito para mudar isso, é facil voltar a 2001, estamos em 2014 e neste periodo o PT governa e não mudou nada. Ou seja… se o FHC não fez… o PT também não, IMBECIL

        • No governo petista não ocorreu nenhum racionamento de energia, nenhum empréstimo junto ao FMI e, nosso país não quebrou. O chamado “APAGÃO”, ocorreu no segundo semestre de 2001, na crise interna de energia elétrica, levando o governo a impor à população e as empresas um plano de racionamento de energia, no governo petista essa situação calamitosa não aconteceu! Hoje existem alternativas, como o acionamento de termoelétricas.

    • Um imbecil desse só faz com o cidadão descente mude seu voto,alguém pode dizer que esse idiota é educado/