Em conversa com Lula, Requião sugere petista Enio Verri na vice do PMDB

Requião telefonou ontem para o ex-presidente Lula sugerindo a vice para o deputado Enio Verri; em resposta à  articulação, ex-secretário do Planejamento afirmou ser um soldado do partido!; peemedebista recebeu ontem, em sua casa, comitiva do PCdoB liderada por Gomyde e pelo ministro Aldo Rebelo; os comunistas já fecharam coligação diante compromisso de ajuda para eleger um deputado vermelho!; não comparecimento do PT na convenção do aliado PDT irritou Osmar Dias, que abriu negociações com o candidato peemedebista; proposta de coligação também foi levada à  deputada Rosane Ferreira, do PV, que tem até o próximo dia 30 de junho para decidir; arco de aliança pretendido pelo senador do PMDB seria formado pelo PT, PDT, PCdoB e PV.

Requião telefonou ontem para o ex-presidente Lula sugerindo a vice para o deputado Enio Verri; em resposta à  articulação, ex-secretário do Planejamento afirmou ser um soldado do partido!; peemedebista recebeu ontem, em sua casa, comitiva do PCdoB liderada por Gomyde e pelo ministro Aldo Rebelo; os comunistas já fecharam coligação diante compromisso de ajuda para eleger um deputado vermelho!; não comparecimento do PT na convenção do aliado PDT irritou Osmar Dias, que abriu negociações com o candidato peemedebista; proposta de coligação também foi levada à  deputada Rosane Ferreira, do PV, que tem até o próximo dia 30 de junho para decidir; arco de aliança pretendido pelo senador do PMDB seria formado pelo PT, PDT, PCdoB e PV.

O senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná, busca armar palanque com PV, PCdoB, PDT e PT. Neste fim de semana, o peemedebista telefonou para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugerindo o nome do deputado e presidente estadual do PT, Enio Verri, para ser o vice na sua chapa e o também deputado à‚ngelo Vanhoni para a coordenação geral da campanha.

O Blog do Esmael entrou o contato com o dirigente petista paranaense, que confirmou a articulação de Requião. “Eu sou um soldado do partido, o que for decidido eu acato, até a vice do PMDB”, disse o ex-secretário do Planejamento de Requião.

Na tarde de ontem, Requião também recebeu na sua residência a visita de uma comitiva da direção do PCdoB formada pelo presidente estadual da legenda, Ricardo Gomyde, Dr. Zequinha, vereador iguaçuense Nilton Bobato e pelo ministro Aldo Rebelo. Os comunistas já fecharam coligação, pois o PMDB garantiu condições para eleger um “deputado vermelho”.

Em contraste, o PT assiste à  movimentação de Requião. Parece que o partido está incrédulo com a candidatura do senador do PMDB. Na manhã deste sábado, por exemplo, os petistas não compareceram na convenção do PDT. Por outro lado, o presidente licenciado da sigla de Leonel Brizola, Osmar Dias, recebeu telefonema de Requião.

Irritado com a “deselegância” dos petistas, o PDT ameaça deixar a candidatura da senadora Gleisi Hoffmann para ingressar no barco de Requião. O presidente em exercício pedetista, Haroldo Ferreira, foi escalado para dialogar a composição com o PMDB.

Para fechar o “repolho”, o deputado João Arruda e o empresário Marcelo Almeida, candidato ao Senado, compareceram na convenção estadual do PV deste sábado. Os peemedebistas levaram proposta de composição com o PMDB, que cederia a primeira suplência de Almeida em troca de aliança com Requião. Os verdes “balançaram” com a ideia.

Os partidos políticos têm até o próximo dia 30 de junho para celebrar coligações.

Embora as convenções tenham sido realizadas e escolhido candidatos, as agremiações deixaram suas atas abertas para serem fechadas pelas respectivas direções executivas, depois de negociações até o limite previsto pela legislação eleitoral.

Comentários encerrados.