Dilma dribla Veja e entrega estádios 24 anos antes do previsto

Publicado em 5 junho, 2014
Compartilhe agora!

A presidenta Dilma Rousseff aplicou um drible desconcertante na Veja que, na edição de 25 de maio de 2011, previu que os estádios não ficariam prontos para a Copa que começa semana que vem; pessimista a publicação dos Civita,"por critério matemático", calculou que as obras ficariam prontas somente em 2038; faltando 11 dias para o jogo Irã x Nigéria, a Arena da Baixada, em Curitiba, está prontinha da silva; irônica, Dilma disse que vai doar uma calculadora nova à  revista Veja.
A presidenta Dilma Rousseff aplicou um drible desconcertante na Veja que, na edição de 25 de maio de 2011, previu que os estádios não ficariam prontos para a Copa que começa semana que vem; pessimista a publicação dos Civita,”por critério matemático”, calculou que as obras ficariam prontas somente em 2038; faltando 11 dias para o jogo Irã x Nigéria, a Arena da Baixada, em Curitiba, está prontinha da silva; irônica, Dilma disse que vai doar uma calculadora nova à  revista Veja.
A capa da revista Veja na edição de 25 de maio de 2011 berrou que os estádios ficariam prontos somente em 2038. Segundo a publicação dos Civita, chegou-se a data por “critérios matemáticos” e estádios como o Maracanã, no Rio, seriam reabertos em 24 anos. No pacote do mega-atraso, por óbvio, também entraria a Arena da Baixada, o campo do Clube Atlético Paranaense, que receberá o jogo Irã e Nigéria no próximo dia 16.

Pois bem, Dilma surpreendeu a Veja e entregou os estádios e demais obras de mobilidade urbana nas doze cidades-sede da Copa do Mundo cerca de 24 anos antes. Confira reportagem de Felipe Ribeiro e Felipe Dutra, da Rádio Banda B em Curitiba:

Faltando 11 dias para Irã x Nigéria, Arena aparece pronta para a disputa da Copa

Faltando 11 dias para a bola rolar no jogo Irã x Nigéria, primeiro jogo a ser disputado em Curitiba na Copa do Mundo, o Comitê Organizador Local (COL) realizou na tarde desta quinta-feira (5) um tour para demonstrar um pouco como será a experiência durante o maior evento esportivo do mundo.

Chegando a ser ameaçada de ficar de fora do mundial, a Arena da Baixada dá demonstrações de estar pronta para receber as quatro partidas da primeira fase da competição, incluindo um jogo da atual campeã Espanha.

As novidades ficam por conta da decoração da Copa e na iluminação artificial que trata da grama do estádio. O sistema de iluminação é holandês e tem o objetivo de melhorar as condições do gramado.

O tour acontece nas cidades-sede onde não houve jogos da Copa das Confederações da FIFA, no ano passado. Além destas, apenas o Rio de Janeiro foi incluído no roteiro, que conta com Manaus, Cuiabá, Natal, São Paulo, Porto Alegre e Curitiba.

Compartilhe agora!

Comments are closed.