dirceu_stf

| Comente agora

Julgamento encerrado; Supremo decide por 9 votos a 1 que ex-presidente do PT José Dirceu tem direito a trabalho externo, em razão de ter sido condenado em regime semiaberto; plenário joga no lixo da história decisão autocrática do presidente demissionário da corte, Joaquim Barbosa, que negou direito a Dirceu; votação poderia ter sido 10 a 0, porque decano Celso de Melo concordou com a tese defendida pelo relator Luiiz Roberto Barroso, mas manifestou divergência; sob a presidência de Ricardo Lewandowski – Barbosa não se deu ao trabalho de ir ao plenário defender sua posição -, plenário concedeu ao relator Barroso a decisão, em nome do coletivo, sobre os pedidos de trabalho dos demais condenados, entre eles ex-tesoureiro Delúbio Soares e ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha; diretos resgatados de maneira inequívoca.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.