Coluna do Enio Verri: Richa não governa para os pobres

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que Beto Richa tem 'coração de pedra' ao aplicar tarifaço de 32,4% na conta de luz dos paranaenses; colunista recorda que, em 2012, governador aumentou a distribuição de lucros aos sócios privados da Copel dos 25% legais para 35%; estatal de energia registrou lucro líquido de R$ 583 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2013; receita líquida da Copel no período foi superior a R$ 3 bilhões, mais de 28% maior em relação ao primeiro trimestre do ano passado; Para os sócios privados, sobra generosidade. Com o aumento histórico que entra em vigor no próximo dia 24, mais uma vez o governador vira as costas para a população, especialmente a parcela mais pobre. Beto Richa não governa para os pobres!, escreve o petista; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que Beto Richa tem ‘coração de pedra’ ao aplicar tarifaço de 32,4% na conta de luz dos paranaenses; colunista recorda que, em 2012, governador aumentou a distribuição de lucros aos sócios privados da Copel dos 25% legais para 35%; estatal de energia registrou lucro líquido de R$ 583 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2013; receita líquida da Copel no período foi superior a R$ 3 bilhões, mais de 28% maior em relação ao primeiro trimestre do ano passado; Para os sócios privados, sobra generosidade. Com o aumento histórico que entra em vigor no próximo dia 24, mais uma vez o governador vira as costas para a população, especialmente a parcela mais pobre. Beto Richa não governa para os pobres!, escreve o petista; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Na semana passada todos os veículos de comunicação do Paraná noticiaram que a Copel solicitou à  Aneel autorização para aumentar em 32,4% o preço médio da energia elétrica para os consumidores.

Este vai ser o maior reajuste na conta de luz de toda a história da Copel, que vai resultar na maior tarifa de energia elétrica já cobrada pela empresa !“ quase 35 centavos por quilowatt-hora, sem contar os impostos.

A medida pune duramente os consumidores residenciais e o setor produtivo e é resultado de uma política desastrosa, irresponsável e inconsequente do governo Richa.

O governador foi contra o barateamento da conta de luz dos brasileiros quando, em 2012, impediu que a Copel aderisse ao plano do governo Dilma de antecipar os contratos de concessão de energia. A atitude obrigou a estatal a comprar energia muito mais cara no mercado para atender a demanda dos paranaenses: em vez de pagar R$ 32/MWh definido pelo governo federal, teve de comprar energia por R$ 822/MWh, causando um prejuízo de 2469% por MWh aos cofres da empresa.

Em maio de 2013, para socorrer algumas distribuidoras estatais, o governo federal realizou um leilão, vendendo energia por R$ 268 contra os R$ 822 que a Copel vinha pagando pelo MWh. A medida foi suficiente para tirar momentaneamente a empresa do sufoco.

à‰ importante lembrar que, em 2012, Richa aumentou a distribuição de lucros dos sócios privados da Copel dos 25% legais para 35%. A empresa registrou lucro líquido de R$ 583 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2013. Da mesma forma, a receita líquida da Copel no período foi superior a R$ 3 bilhões, mais de 28% maior em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Como se vê, as políticas do governo do Estado para a Copel são desastrosas apenas para um lado da moeda: a população e o setor produtivo. Para os sócios privados, sobra generosidade.

Em vez de colocar a estatal para trabalhar em favor dos paranaenses, os verdadeiros donos da empresa, e do setor produtivo, temos um governador que pensa apenas nos lucros e nos interesses dos acionistas.

Com o aumento histórico que entra em vigor no próximo dia 24, mais uma vez o governador vira as costas para a população, especialmente a parcela mais pobre. Beto Richa não governa para os pobres.

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Comentários encerrados.