Coluna do Enio Verri: Beto mentiu e fracassou ao quebrar o Paraná

Tanta dificuldade em manter as contas em ordem é sintoma da tremenda incompetência gerencial de Beto Richa. Ele prometeu que faria

Tanta dificuldade em manter as contas em ordem é sintoma da tremenda incompetência gerencial de Beto Richa. Ele prometeu que faria “mais com menos”, mas a verdade é que fracassou até mesmo em fazer “mais com muito mais”!. à‰ o que conclui Enio Verri, em sua coluna nesta terça; parlamentar do PT afirma que arrecadação do Paraná cresceu quase 50% entre 2010 e 2013, mas, mesmo assim, o governador do PSDB conseguiu quebrar o estado; segundo o colunista, diante da dívida confessada de R$ 1,1 bi e do desespero para fazer caixa, o governo tucano até tentou leiloar as florestas por R$ 100 milhões; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Na semana passada o jornal Gazeta do Povo publicou um levantamento que mostra que a arrecadação do Paraná cresceu quase 50% entre 2010 e 2013. A informação, entre tantas outras, mostra que o discurso da eficiência na gestão! do governador Beto Richa não passou de um mentira eleitoral para ludibriar os paranaenses.

Segundo a reportagem, a receita corrente líquida (LCR) do Paraná cresceu 49,68% entre dezembro 2010 e dezembro 2013, passando de R$ 16,968 bilhões para R$ 25,398 bilhões. Em números absolutos, um incremento de R$ 8,43 bilhões.

A LCR é composta pela soma da arrecadação dos impostos estaduais e das transferências da União, subtraídos os repasses obrigatórios aos municípios.

O crescimento da arrecadação é duas vezes e meia superior à  inflação acumulada no período, de 20,41%. Enquanto a receita do Paraná aumentou quase 50%, a média de crescimento dos demais estados foi de 34,34% – ou seja, 31% menor que a evolução paranaense. Todas as unidades da federação registraram altos índices de crescimento, resultado das políticas macroeconômicas do governo federal.

Ainda que o Paraná tenha acumulado um crescimento na arrecadação superior a R$ 8 bilhões nestes três anos, o governo Richa conseguiu quebrar o Estado. Em dezembro de 2013, mesmo mês que registrou a arrecadação recorde, a Secretaria da Fazenda anunciou que o Paraná tinha dívidas de R$ 1,1 bilhão com fornecedores.

Agora, diante da situação de insolvência, o governo busca desesperadamente fazer caixa, ainda que seja a custo da liquidação dos bens dos paranaenses. O último episódio foi a tentativa de leiloar as florestas do Paraná !“ 12,8 mil hectares de terras com plantios de pínus ao valor de R$ 100 milhões.

Tanta dificuldade em manter as contas em ordem é sintoma da tremenda incompetência gerencial de Beto Richa. Ele prometeu que faria mais com menos!, mas a verdade é que fracassou até mesmo em fazer mais com muito mais!.

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Comentários encerrados.