Caixa preta do pedágio apresenta números incompletos e divergentes

via Jornal de Londrina

Como pode o governo estadual, ou até mesmo a justiça, agir em relação à s concessionárias de pedágio que atuam no Estado se os dados sobre o fluxo de veículos nas praças de pedágio e o faturamento das concessionárias são secretos? Matéria do Jornal de Londrina mostra que dados da mesma fonte (a própria concessionária Econorte) são divergentes e incompletos.

Como pode o governo estadual, ou até mesmo a justiça, agir em relação à s concessionárias de pedágio que atuam no Estado se os dados sobre o fluxo de veículos nas praças de pedágio e o faturamento das concessionárias são secretos? Matéria do Jornal de Londrina mostra que dados da mesma fonte (a própria concessionária Econorte) são divergentes e incompletos.

Ter acesso aos números do pedágio no Paraná é difícil. E quando se consegue, há dúvidas sobre a veracidade. O Jornal de Londrina obteve de duas fontes diferentes, da Agência Reguladora do Paraná (Agepar), órgão responsável pela fiscalização das concessões, e da Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias (ABCR), entidade representativa das concessionárias, números divergentes sobre o movimento nas três praças de pedágio administradas pela Econorte: a de Jacarezinho e Jataizinho, na BR-369, e a de Sertaneja, na PR-323.

Por um lado, a ABCR informou que 8.068.000 veículos passaram pelas três praças de pedágio no ano passado, uma média de 22.104 por dia. Por outro, a Agepar afirmou que foram 7.398.761 veículos, 20.270 por dia. A diferença é de 669.239 !“ algo incompreensível, já que a fonte das duas informações é a mesma: a concessionária Econorte.

A Agepar, que recebeu os dados do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), explicou que a contagem é feita exclusivamente pela Econorte. Na semana passada, o JL tentou contato com o DER, por meio da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Seil). E a informação é a mesma: por contrato, somente as concessionárias fazem a contagem dos veículos.

Pelos números informados, não é possível chegar perto do valor real arrecadado pela Econorte. Isto porque existem nove categorias de veículos, cada uma com um valor diferente, cuja pormenorização não é divulgada. Na praça de pedágio de Sertaneja, que é a mais barata, o valor é de R$ 6,10 para motos e bicicletas a motor; R$ 12,20 para veículos leves; e chega a R$ 69 para caminhões com seis eixos. Só os números totais, e divergentes, estão disponíveis.

Pedagiômetro!

Colocado diante dos dois números diferentes, o deputado estadual Tercílio Turini (PPS) disse que dá para concluir que, seguramente, os dois números estão para baixo!. Se eles informaram, dá para desconfiar que o número é bem maior.!

Para ele, puxando para baixo o número [de veículos que pagam pedágio], puxa-se para baixo a arrecadação [e, consequentemente, o lucro]!. Isto impacta na planilha que define o preço do pedágio, pois o valor arrecadado é levado em conta na hora do cálculo.

No ano passado, Turini propôs um projeto de lei para criar o pedagiômetro!, que seria a instalação de mecanismos de contagem dos veículos em todas as praças de pedágio do Estado. A contagem seria informada em tempo real pela internet. O projeto não prosperou.

O deputado estadual Douglas Fabrício (PPS), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Pedágio, criada na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) no ano passado para investigar os contratos, foi procurado pelo JL para comentar o assunto desde a terça-feira passada, mas não foi localizado.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Pedágio patrocinou Lerner, Requião, Richa e agora quem sabe patrocinara a Bárbie.

  2. E o que dizem os petistas, quanto a Requião se gabar que iria acabar com o Pedágio, e não fez nada,e agora Requião se eleito vai acabar de novo com o pedágio?

  3. Porque só cobram a caixa preta dos Pedágios? porque não cobra a caixa preta e fétida da URBS?????????

  4. PERGUNTA PRO PATROCINADOR
    Quer saber o que contem caia preta do pedágio? Pergunta pro pedageiro, patrocinador do véio louco … este mesmo que quer comprar a legenda pra ser candidato ao senado, mesmo sabendo que não se elege, mas projeta o nome pra tentar ser prefeito

  5. Vamos empurrando com a barriga! Se quebrarem o contrato tudo bem, já estamos ricos mesmo.
    Bola da vez agora é privatizar a educação de jovens ou saúde.

    Ass. Sócios do Pedágio.

  6. …,ESQUEÇAM…, NÃO DÁ NADA…,QUEM TEM JUIZO SABE,Á JUSTIÇA(?)DO PARANÁ/BRASIL,ESTÁ Á SERVIÇO DO PSDB/DEM/PPS…,PORTANTO,DOS LACÁIOS DESTE PAÍS…,COMO DIZ O GRANDE JORNALISTA MÍNO CARTA(CARTA CAPITAL)…,É TUDO FARINHA DO MESMO SACO…,QUE INVEJA DO JUDICIÁRIO DA FRANÇA…,ACORDA PARANÁ,ACORDA BRASIL…,REFORMA DO JUDICIÁRIO,JÁ!!!

  7. CADE O RICHA NESTA HISTORIA ??? OS DOIS SÃO UNHA E CARNE.O RICHA ATE DEU UMA COMENDA PRO LERNER.!!!SE APAGAR MEU COMENTÁRIO DOU NA CARA DE UM.

  8. Olhe,a justiça só não intervem por que é cúmplice disso por que senão isso já teria ido por terra.
    E nossos deputados,aqueles mesmos que estão tramando para o Requião não voltar são também culpados ou favorecidos por essa malandragem.

  9. No futebol a equipe que nas faz os gols necessários corre o risco de levá-los. Até agora ninguém ousou fazer as Reformas, Política, Estado e Tributária, que, agora, implica em Revolução para fazê-las. E alguém terá que fazê-la, pela esquerda, pelo centro, pela direita, ou todos juntos. Veja a propósito o texto abaixo. FSP CONFIRMA: Aécio tb não é a MaMãe. E tome colherada do Baby na cabeça: toing, toing, toing.. Veja o desfecho do editorial, “PSDB conciliado”, de hoje, 16/06/2014, da própria madrinha, Folha de S. Paulo: “O mais provável, embora não convenha a discursos de candidato, é que o próximo governo tenha a tarefa de controlar e organizar urgências e insatisfações advindas de todos os lados. O desafio, que não é só de Aécio, mas de todo candidato, parece ainda longe de ser dimensionado nos pronunciamentos do tucano”. São 32 partidos e nenhum Projeto Novo e Alternativo de Política e Nação, entre elles, que tenha em seu bojo as mudanças de verdade: sérias, estruturais e profundas tão desejadas pelo povo brasileiro expressas nas pesquisas e nas Ruas do Brasil. ” Isso é uma vergonha”, como diz o Bóris. Tem alguma coisa muito errada com o partidarismo-elleitoral luso-tupiniquim. Estarão elles ainda na era jurássica, atuando como dinossauros, ignorando a evolução e o são sentimento democrático do povo brasileiro ? Serão elles os anti-povo, que só se aproximam dele, povo, para tomar-lhe a cereja do bolo apelidada de voto e escafederem-se ? O fato é que Aécio tb não é o Projeto Ideal, Novo e Alternativo, que o povo e o tempo estão pedindo e querendo. Santo Agostinho, em sua época, disse o seguinte:: ” A Esperança tem duas filhas lindas: a Indignação e a Coragem. A Indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão. A Coragem, a mudá-las. O Povo Brasileiro evoluiu, aprendeu essas lições e fortaleceu a Esperança, mas o partidarismo-elleitoral, infelizmente, ao que parece, continua a mesma e velha lástima, tal qual burro empacado no velho lugar comum. Pelo amor de Deus, criem vergonha, o Povo e o Brasil não agüentam mais isso. http://www.youtube.com/watch?v=OUtCqhW9O2U

  10. Quem deveria explicar os Contratos do Pedágio que estão em vigor é o Sr. Jaime Lerner.